Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

De peito aberto: câncer e gestão do cotidiano entre mulheres

By Ruth Helena de Souza Britto Ferreira Carvalho

Abstract

O objetivo desta tese é analisar experiências de adoecimento e seus desdobramentos na vida cotidiana, a partir do relato de mulheres que tiveram câncer de mama e realizaram tratamento médico. A maior parte da pesquisa de observação participante foi realizada numa associação de apoio durante os anos de 2005/2006. Neste período acompanhei as atividades propostas por um grupo de profissionais de saúde voluntários interessados em resgatar a auto-estima destas mulheres. Analiso o diálogo estabelecido entre tais profissionais e as freqüentadoras da associação, em sua quase totalidade constituída por mulheres de classes populares, a fim de perceber valores que norteiam comportamentos e discursos sobre a doença. Além do registro de uma relação hierarquizada entre profissionais e leigos, analiso o diálogo (mais igualitário) das mulheres entre si e suas reflexões a respeito de suas vidas, formulando concepções etiológicas acerca da doença que as atingiu, assim como sobre o momento em que suas vidas se encontravam quando da descoberta do câncer. Uma vez finalizado o percurso terapêutico, de volta para casa, as estratégias adotadas consistem em retomar sua vida como era ?antes?. As formas cotidianas da gestão das marcas do câncer no corpo são analisadas do ponto de vista de minhas informantes e tratam de temas relativos à conjugalidade e ao trabalho doméstico. Enfim, trato do sofrimento instituinte de certo tipo de feminilidade.The goal of this thesis is to analyze illness experiences and their repercussions on the everyday life, starting from the narrative of women who have had breast cancer and have submitted themselves to medical treatment. The participant observation conducted was taken place in a , during the years 2005/2006. During this support association time followed the activities proposed by a group of health professional volunteers, which aimed at rescuing the self-esteem of those women. In order to apprehend the values that guide behaviors and discourses about the disease, I analyzed the dialogue between these professionals and the "object? of their intervention, composed almost entirely of Brazilian lower-class women. Besides the more hierarchical relationship between experts and the women, I analyzed the more egalitarian dialogue established by those women among themselves, and their concern about their lives, and their etiological conceptions about the disease. The focus is on everyday ways of managing the marks of cancer in their bodies related to conjugality and domestic labor, and on suffering and distress as institutive of a kind of femininity

Topics: Câncer de mama, Gênero, Corpo, Relação médico-paciente, Família, SAUDE COLETIVA, Subjetividade, Imagem corporal, Breast cancer, Gender, Body, Doctor-patient relationship, Family, SAUDE COLETIVA
Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Year: 2007
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UERJ:oai:www.bdtd.uerj.br:2649
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.