Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Estudo da dinâmica populacional e interações biológicas de Dendrocephalus brasiliensis (Pesta, 1921) em ambientes experimentais

By Yeda Carolina Paccagnella

Abstract

O planeta Terra vem enfrentando a grave crise da perda da biodiversidade. Muitas vezes, as atividades humanas são responsáveis pelas invasões biológicas que alteram significativamente os vários ecossistemas, podendo levar à extinção espécies nativas. Dendrocephalus brasiliensis (branconeta) é uma espécie nativa de anostráceo dulcícola, que vem sendo estudada e utilizada na aquicultura, em substituição às artêmias originárias de ambientes salinos. Sua ocorrência em ambientes naturais foi registrada nas regiões sudeste e nordeste brasileira, a partir do município de Urucuia-MG até o Piauí. Entretanto, há registros de sua introdução acidental em pisciculturas localizadas no estado de São Paulo, municípios de Tabatinga e Arealva. O objetivo do presente trabalho é o estudo das interações de competição e de predação/herbivoria entre D. brasiliensis e outras espécies planctônicas nativas do estado de São Paulo, a fim de avaliar os possíveis impactos de uma eventual introdução dessa espécie em ambientes naturais onde a mesma não ocorra originalmente. Este estudo foi realizado em um sistema experimental (tanque de 10.000L) na Estação de Aquicultura do Departamento de Hidrobiologia (EA-DHb) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, Brasil. Inicialmente, o tanque experimental foi inoculado com a clorofícea Pseudokirchneriella subcapitata cultivada em laboratório. Logo após o estabelecimento do fitoplâncton, foram coletadas espécies de zooplâncton em ecossistemas límnicos do estado de São Paulo, em especial na região de São Carlos (junho e julho/2011) para o estabelecimento de uma comunidade zooplanctônica no tanque experimental. A sucessão zooplanctônica no tanque foi acompanhada por 133 dias antes da introdução da branconeta. Para a avaliação da interação de D. brasiliensis com outras espécies zooplanctônicas, o tanque experimental foi dividido em dois compartimentos iguais sem comunicação entre eles: em um deles foi mantida a composição zooplanctônica original, enquanto no outro foram introduzidos cistos do anostráceo. Em ambos os compartimentos experimentais foram recolhidas amostras diárias durante 39 dias, para análises quantitativas e qualitativas da comunidade zooplanctônica, além de variáveis físicas, químicas e clorofila a. As variáveis ambientais foram correlacionadas aos grupos zooplanctônicos através do método estatístico da Análise de Correspondência Canônica (CCA). As densidades numéricas dos grupos Cladocera e Copepoda diminuíram na presença de D. brasiliensis. Podemos concluir que a presença de D. brasiliensis não exclui, mas altera significativamente a composição e densidade da comunidade planctônica.The planet Earth is facing a serious crisis of the biodiversity loss. Often, human activities are responsible for biological invasions that alter significantly the various ecosystems and could lead to the extinction of native species. Dendrocephalus brasiliensis (branconeta) is a native freshwater Anostraca species, which has been studied and used in aquaculture to replace the brine shrimp originating from saline environments. Its occurrence in natural environments was recorded in Brazilian southeast and northeast regions, from the city of Urucuia-MG to Piauí State. However, there are records of its accidental introduction into fish ponds in São Paulo state, cities of Tabatinga and Arealva. The goal of this work is the study of the interactions of competition and predation / herbivory between D. brasiliensis and other planktonic species native of São Paulo in order to assess the possible impacts of a possible introduction of this species in natural environments where it does not occur originally. This study was conducted in an experimental system (10.000L tank) in Aquaculture Station of Department of Hydrobiology (EA-DHb), Federal University of São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, Brazil. Initially, the experimental tank was inoculated with the green algae Pseudokirchneriella subcapitata grown in laboratory. After the establishment of phytoplankton, zooplankton species were collected in limnic ecosystems of São Paulo state, in particular near São Carlos (June and July/2011), for the establishment of a zooplankton community in the experimental tank. Zooplankton succession in the tank was monitored for 133days before the introduction of branconeta. To evaluate the interaction of D. brasiliensis with other zooplankton species, the experimental tank was divided in two equal compartments that do not communicate to each other: one of them was kept with the original composition of the zooplankton, while in the other, cysts of the anostracean were introduced. In both experimental compartments samples were collected daily during 39 days, for quantitative and qualitative analyzes of zooplankton community, besides chlorophyll a, physical and chemical variables. The environmental variables were correlated to zooplankton groups using the statistical method of Canonical Correspondence Analysis (CCA). Numerical densities of Cladocera and Copepoda groups decreased in the presence of D. brasiliensis. We can conclude that the presence of D. brasiliensis does not exclude but significantly alters the composition and density of the plankton community

Topics: Zooplâncton, Dendrocephalus brasiliensis, Competição (Biologia), Espécies exóticas, Branconeta, Sucessão zooplanctônica, ECOLOGIA, Alien species, Branconeta, Zooplankton, Competition, Zooplankton succession, ECOLOGIA
Publisher: Universidade Federal de São Carlos
Year: 2012
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UFSCAR:oai:ufscar.br:4906
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.