Estudos Semióticos (ISSN 1980-4016)

    Une articulation entre les unités du plan de l’expression: incidences dans l’étude d’um cours sur Second Life

    No full text
    En retenant un principe du système linguistique tel que concevait le structuralisme, à savoir, l’articulation entre les unités, la proposition d’un parcours génératif de l’expression apparaît comme un effort d’intégration d’éléments ignorés jusqu’à une certaine date par l’analyse sémiotique française, laquelle mettait l’accent, comme chacun le sait, sur le plan du contenu. Afin de contribuer à la réflexion sur l’applicabilité du modèle proposé par Fontanille, et sur la pertinence des niveaux de l’expression, nous faisons quelques remarques sur le cours “Games em educação no Second Life”, qui s’est tenu dans le jeu Second Life, l’une des pratiques les plus récentes de l’éducation médiatisée par les nouvelles technologies. Compte tenu de l’importance de l’expression pour comprendre un tel phénomène, caractérisé par la mise en scène d’interactions face à face aliées à des éléments de fiction dans l’environnement interactif, on se demande comment aborder les objets et les pratiques, avec les défis qu’ils apportent aux postulats théoriques de la sémiotique greimassienne. C’est dans le va-et-vient entre le texte et l’acte de sa production que les objets, comme les ordinateurs et leurs logiciels, puis leur matérialité reflétée dans le texte s’avèrent déterminants dans le cadre des expériences sensibles envisagées à un niveau supérieur, celui des pratiques et des stratégies. Cela justifie les effets de sens obtenus et assure la pertinence de la forme de vie découlant de l’utilisation de ces objets.Seguindo um princípio do sistema linguístico próprio do ponto de vista estruturalista, articulação entre unidades, a proposta de percurso gerativo do plano da expressão surge como tentativa de agregar elementos não examinados, nas análises, pela semiótica francesa, que privilegiou o plano do conteúdo até então. Com o objetivo de contribuir para a reflexão sobre a aplicabilidade do modelo proposto por Fontanille e a relevância dos níveis da expressão, tecemos algumas considerações sobre o curso “Games em educação no Second Life”, realizado no game Second Life, uma das mais novas práticas da educação mediada pelas novas tecnologias. Dada a importância da expressão para compreensão do fenômeno, que se caracteriza pela encenação da interação presencial aliada a elementos ficcionais no digital, questionamos as formas de abordagem dos objetos e práticas e sua coerência com os postulados teóricos da semiótica greimasiana. E é no ir e vir do texto para o ato de sua produção que objetos, como computador e seus softwares, e sua materialidade refletida no texto se mostram determinantes no quadro das experiências sensíveis alçadas a um nível superior, o das práticas e estratégias. Isso justifica os efeitos de sentidos alcançados e garante pertinência à forma de vida que advém do uso dos objetos

    Semiotic epistemology and the matter of the observer in Peirce and Lotman approaches

    No full text
    Este artigo discute de que maneira o sujeito gnosiológico do conhecimento, ou observador, pode ser entendido por meio de duas perspectivas semióticas distintas: a do filósofo Charles Sanders Peirce e a do semioticista da Escola de Tártu-Moscou Iuri Lotman, bem como a correlação e o tensionamento entre ambas as abordagens. Em comum, os dois teóricos rompem com a concepção cartesiana acerca da relação dualista entre sujeito e objeto do conhecimento, ao situarem a ação exercida pela mediação no processo de construção do conhecimento. Peirce não privilegia a figura do observador em sua obra, porém, por meio da relação entre signo, objeto e interpretante, pode-se depreender, segundo nossa leitura, uma compreensão eminentemente lógica para a ideia de observador. Lotman, por sua vez, realiza uma série de alusões à figura do observador ao longo de seus escritos, cuja compreensão encontra-se diretamente relacionada à perspectiva epistemológica de estudo da cultura vinculada à semiosfera. Pelo diálogo entre os autores, ou, ainda, pela complementaridade epistemológica entre suas ideias, considerando as aproximações e distanciamentos entre eles, delimitamos os seguintes pontos de contato: a mediação sígnica presente no processo de construção do conhecimento; a constituição do observador em meio à semiose; a validação do saber e, por fim, a objetividade.This article discusses how the gnosiological subject of knowledge, or the observer, can be understood through two different semiotic perspectives: the one by the philosopher Charles Sanders Peirce and the other by the semiotician of the School of Tartu-Moscow Yuri Lotman, as well as the correlation and the tension between both approaches. Both theorists share the rupture with the Cartesian conception about the dualistic relationship between the subject and the object of knowledge by situating the mediation-exerted action in the process of knowledge construction. Peirce does not favor the observer’s figure in his work; however, according to our reading, an eminently logical understanding of the observer’s idea can be pointed through the relationship among sign, object and interpretant. On the other hand, Lotman makes a set of allusions to the observer’s figure throughout his writings, whose understanding is directly related to the epistemological perspective of studying culture linked to the semiosphere. Through the dialogue between the authors, or yet, through the epistemological complementarity between their ideas, considering the approximations and distances between them, we delimited the following contact points: the sign mediation present in the process of knowledge construction; the constitution of the observer in the midst of semiosis; the validation of knowledge and, finally, the objectivity

    Semiotics of social structures

    No full text
    O prolongado debate sobre o fazer semiótica frente à própria historiografia da disciplina e às demais ciências sociais se vê fragmentado em duas frentes: a primeira é a reorganização da semiótica enquanto profissão e método de análise; a segunda busca desenvolver, a partir da teoria já estabelecida, novos recursos de pesquisa e compreensão dos processos de construção do(s) sentido(s). Parte dessa bifurcação, portanto, a proposta para este artigo, com o entendimento de que há espaço na atual literatura semiótica para uma abordagem sobre as condições gerais anteriores ao ato enunciativo – cujas bases e regulações socioculturais delimitam as estratégias passíveis de reprodução, modificação e potencialização do(s) sentido(s) em sociedade. Em ponte obrigatória com a sociologia, esta proposta de modelo organizacional pressupõe quatro argumentos-chave: a reflexão atualizada de Fontanille (2015) sobre as formas de vida e a estratificação do sentido por reprodução e estabilização, adotada como ponto de partida; a concepção de semiosfera, conforme Lotman (1999); e os procedimentos coletivos de difusão semiótica – as pontes de interlocução entre os grupos sociais –, com base em Granovetter (1973); e de relações de capital, segundo Bourdieu (2015), que alinham as práticas, valores e regimes de crença em desigualdade de poder e propagação.The prolonged debate about how to do semiotics in face of the discipline’s own historiography and in regards to other social sciences is fragmented on two fronts: the first one is the reorganization of semiotics as a profession and analytical method; the second intends to develop, based on the already established theory, new resources for the research and understanding of meaning(s) construction processes. Therefore, the proposal for this article is based on this bifurcation, with the understanding that there is room, in the current semiotic literature, for an approach of the general conditions prior to the enunciative act – whose socio-cultural bases and regulations delimit the strategies that can be reproduced, modified and amplified in society. In mandatory bridge with sociology, this proposal for an organizational model presupposes four key arguments: Fontanille’s (2015) updated reflection on forms of life and meaning stratification by reproduction and stabilization, adopted as a starting point; the concept of semiosphere, according to Lotman (1999); the collective semiotic procedures of diffusion – the bridges between social groups –, based on Granovetter (1973); and of capital relations, according to Bourdieu (2015), that align the practices, values and regimes of belief in inequality of power and propagation

    Psychoanalysis and Tensive Semiotics: outline for a semiotic approach to affect

    No full text
    O presente estudo tem por objetivo apresentar bases para uma abordagem dos afetos, conceito muito caro ao campo da clínica e da pesquisa freudiana, por uma via discursiva. O intuito principal é o de evitar, portanto, os recursos de redução biológica comuns às leituras do projeto psicanalítico que acabam por delimitar os fenômenos afetivos como o resultado de ações que se dariam no plano de um referente orgânico, imprimindo uma leitura de estilo realista ao projeto epistemológico freudiano. Para tanto, este artigo utiliza como recurso a discussão com a semiótica tensiva e o resgate de conceitos próprios aos trabalhos de Saussure, Hjelmslev e Greimas. Como resultado, é apresentado um modelo embasado na concepção de tensividade para reconstrução do modelo econômico freudiano.This paper aims at presenting the basis for a discursive approach to affect, a Freudian concept that is as relevant to clinical research as it is to clinical practice. On these grounds, the main purpose of this article is to avoid the subjugation in some points of view on psychoanalysis that embrace affect onto organic principles, thus imprinting an ontological style to Freudian epistemological project. Some Saussurean, Hjelmslevian, and Greimasian concepts will be examined and put to use altogether with tensive semiotic resources. As a result, this text puts forth a tensive-based model, aiming at a new reading of the Freudian economic model

    Crisis of veridiction and interpretation: contributions from Semiotics

    No full text
    Este artigo tem como objetivo discutir e sugerir caminhos de observação das formas de construção da veridicção nos textos, buscando mostrar como a descrição desses mecanismos pode ser aplicada em atividades de leitura em sala de aula. A base teórico-metodológica será a semiótica francesa, especificamente o nível discursivo da geração de sentido. Os textos sugeridos para análise e aplicação em atividades de interpretação são os das notícias, comentários e, principalmente, as fake news que circulam nas mídias eletrônicas. Sugere-se, para que o aluno alcance os possíveis sentidos construídos nos textos, a observação dos mecanismos linguístico-discursivos que lhes dão fundamento.This article aims to discuss and to suggest observation paths to the forms of constructing veridiction in texts, by attempting to show how the description of these mechanisms can be applied in reading activities in the classroom. The theoretical-methodological basis will be the French Semiotics, specifically the discursive level of the generative process of meaning. The texts suggested for analysis and for application in the interpretation activities are the news, its comments and, mainly, fake news that circulate in electronic media. For the student to reach the possible meanings built in the texts, it is suggested to observe the linguistic and discursive mechanisms that support them

    No full text

    No full text

    No full text

    No full text
    Estudos Semióticos (ISSN 1980-4016)
    Access Repository Dashboard
    Do you manage Estudos Semióticos (ISSN 1980-4016)? Access insider analytics, issue reports and manage access to outputs from your repository in the CORE Repository Dashboard! CORE Repository Dashboard!