Competência Midiática Organizacional: bases para o construto desde uma perspectiva holística, ecosófica e complexa

Abstract

Este estudo tem como finalidade avançar no conhecimento teóricoempírico acerca da relação sujeito-organização no desenvolvimento de competências midiáticas, a partir de uma visão holística, ecosófica e complexa. Trata-se de uma pesquisa social aplicada que busca realizar uma aproximação exploratória e introdutória ao construto da Competência Midiática Organizacional (CMO). Para tanto, realiza-se um estudo de caso em uma organização universitária de referência no Brasil, colhendo dados que fundamentem uma reflexão teórica sobre o construto. A pesquisa empírica se desenvolveu em três momentos: i) um levantamento para conhecer o nível de competência midiática dos sujeitos organizacionais; ii) uma pesquisa documental paralela, a fim de para identificar a atenção que a organização dedica ao desenvolvimento de competência midiática dos sujeitos organizacionais; e, por fim, iii) uma análise relacional entre os dados empíricos de sujeito-e-organização, buscando indícios de conexões ou desconexões entre as fragilidades e as potencialidades detectadas. Como resultado do estudo, apresenta-se (1) uma proposta de procedimento para observação e análise da CMO; (2) considerações sobre os processos e resultados alcançados com a pesquisa empírica; e (3) possíveis contribuições para avançar no desenvolvimento do construto. Conclui-se que a tese trouxe uma perspectiva organizacional e paradigmática para os estudos sobre competência midiática, indicando as bases para o construto da Competência Midiática Organizacional (CMO) e apontando para a importância de se considerar a organização como espaço para o desenvolvimento da competência midiática dos sujeitos organizacionais e, reflexivamente, da sociedade em que eles estão inseridos.Con esta tesis se busca avanzar en el conocimiento teórico-empírico sobre la relacción sujeto-organización en el desarrollo de competencias mediáticas, desde una visión holística, ecosófica y compleja. Tratase de una investigación social aplicada que tiene el objetivo de realizar una aproximación exploratória e introductória al constructo de la Competencia Mediática Organizacional (CMO). Se realiza un estudio de caso en una organización universitaria de referencia en Brasil para recoger datos que fundamenten una reflexión teórica sobre el constructo. La investigación empírica se desarrolla en tres momentos. Inicialmente se aplica un cuestionário para conocer el grado de competencia mediática de los sujetos organizacionales. Paralelamente, se realiza una invetigación documental para identificar la atención que dedica la organización para el desarrollo de la competencia mediática. Finalizase con un análisis relacional entre los datos empíricos de sujetos y organización buscando indícios de conexiones o desconexiones entre fagrilidades y potencialidades detectadas. Como resultado del estudio se presenta (1) una propuesta de procedimiento para observación y análisis de la CMO, (2) consideraciones sobre los procesos y resultados alcanzados con la investigación, y (3) posibles contrituiciones para avanzar en el desarrollo del constructo. Concluyese que la tesis trajo una perspectiva organizacional y paradigmática para los estudios de competencia mediática, y también indica las bases para el constructo de la Competencia Mediática Organizacional (CMO) señalando la importancia de considerar la organización como espacio para el desarrollo de la competencia mediática de los sujetos organizacionales, y reflexivamente de la sociedad.This study aims to advance in theoretical and empirical knowledge about the subject-organization relationship in the development of media competence, from a holistic, ecosophic and complex. This study is applied social research that seeks to carry out an exploratory and introductory approach to the Organizational Mediatic Competence (OMC) theoretical construct. For that, a case study is carried out at a reference university in Brazil, gathering data that base a reflection on the theoretical construct. The empirical research was developed in three stages: (i) a survey to determine the level of media competence of organizational subjects; (ii) a documentary research in parallel, in order to identify the attention that the organization is dedicated to the development of media competence of organizational subjects; and, finally, (iii) a relational analysis between the empirical data of subjectand- organization, searching for evidence of connections or disconnections between the weaknesses and the potentials detected. The result of the study presented: (1) a proposed procedure for observation and analysis of the OMC; (2) considerations about the processes and results achieved with the empirical research; and (3) possible contributions to advance the development of the theoretical construct. It was concluded that the study brought an organizational perspective and paradigmatic for studies on media competence, indicating the basis for the theoretical construct of Organizational Media Competence (OMC) and pointing to the importance of considering the organization as a space for the development of media competence of organizational subjects and, reflectively, of the society in which they are inserted

    Similar works