Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Associação entre tipo e tempo de deslocamento dos pontos de venda de alimentos e sobrepeso/obesidade em escolares de 7 a 14 anos de idade de Florianópolis, Santa Catarina

By Adriana Filimberti Motter

Abstract

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Nutrição, Florianópolis, 2014A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece a influência do ambiente, como as condições de vida (moradia, acesso à alimentação, transporte, educação, saúde, lazer, equipamentos públicos), sobre o crescimento e desenvolvimento e preconiza o seu acompanhamento como atividade de rotina na atenção à criança e ao adolescente. Desta forma, o conhecimento de indicadores relacionados à aquisição de alimentos da família torna-se uma ferramenta imprescindível no contexto da promoção da saúde deste grupo etário. Evidências indicam que há uma interação entre os Pontos de Venda de Alimentos (PVA), alimentação saudável e sobrepeso/obesidade na população. Objetivo: Verificar a associação entre tipo e tempo de deslocamento dos PVA utilizados por famílias e o sobrepeso/obesidade em escolares de 7 a 14 anos de idade de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Método: Trata-se de um estudo transversal, realizado com amostra probabilística de escolares de 7 a 14 anos de idade do ensino fundamental de escolas públicas e privadas de Florianópolis. Foram aferidas as medidas antropométricas dos alunos na escola e os dados socioeconômicos e demográficos foram obtidos a partir de questionário enviado aos pais. As informações sobre os locais para aquisição de alimentos foram: quais os tipos de PVA utilizados por famílias dos escolares e o tempo de deslocamento a pé da residência da família até estes locais. As variáveis independentes foram: sexo (masculino e feminino), idade (7 - 10 anos e 11 - 4 anos), chefe da família (mãe, pai, outros), escolaridade do pai e da mãe (sem instrução/ensino fundamental completo, ensino fundamental completo/médio incompleto, médio completo/superior incompleto e superior completo), renda familiar (coletada em reais e categorizada em 1º, 2º e 3º tercil), tipo de unidade administrativa de ensino que o escolar está inserido (pública ou privada), tipos de PVA utilizados pelas famílias (supermercado, minimercado, feira/fruteira/sacolão, padaria, açougue, outros) e tempo de deslocamento a pé da residência da família até estes estabelecimentos (até 10 minutos, 11 a 20 minutos e mais de 20 minutos). A variável dependente foi o sobrepeso/obesidade do escolar segundo o índice de massa corporal - IMC, utilizando os valores de massa corporal e estatura, categorizados de acordo com os dados de referência da OMS. Esta variável foi categorizada em presença de sobrepeso e obesidade (IMC > escore-z +1) e ausência de sobrepeso e obesidade (IMC = escore-z +1). Para a análise estatística foi utilizado o software STATA 11.0, e foram realizadas análises brutas e ajustadas de acordo com a rede de ensino dos escolares (pública e privada) por meio da regressão de Poisson. Resultados: Participaram da pesquisa 2.506 escolares de 7 a 14 anos de idade, dos quais 1.637 escolares eram da rede pública e 867 da rede privada. A prevalência de sobrepeso/obesidade foi de 34,2% na amostra, sem diferença estatisticamente significativa entre escolares da rede pública e privada. Constatou-se que, tanto para famílias de escolares da rede pública como da rede privada, o local habitual de aquisição de alimentos foi o supermercado, seguido por feira/fruteira/sacolão, padaria, minimercado, açougue e outros locais (como peixarias e lojas de produtos naturais). O tempo de deslocamento da residência até o PVA das famílias de escolares da rede pública e privada apresentou-se da seguinte maneira: a maior frequência foi o tempo de até 10 minutos, o de menor frequência mais de 20 minutos e o tempo de 11 a 20 minutos apresentou valores intermediários. A única exceção foi o tempo de deslocamento da residência até o supermercado em famílias de escolares da rede privada, onde prevaleceu o tempo de 11 a 20 minutos, seguido de mais de 20 minutos e por fim o tempo de até 10 minutos. Dentre a variável relacionada à utilização do PVA pela família, tais como supermercado, minimercado, feira/fruteira/sacolão, padaria, açougue e outros, selecionadas neste estudo para avaliar a associação com a prevalência de sobrepeso/obesidade, a única que apresentou associação positiva em escolares da rede pública foi a utilização da padaria (p= 0,004). Os escolares da rede privada, entre as famílias que utilizaram o supermercado como PVA, apresentaram 26% menor prevalência de ter sobrepeso e obesidade quando comparados aos escolares de famílias que não utilizaram o supermercado (p= 0,003). Conclusões: Os resultados da presente investigação mostram que existe associação entre a utilização de alguns tipos de PVA e sobrepeso/obesidade na população escolar. Assim, o resultado deste trabalho reforça que as estratégias de combate à prevalência de sobrepeso/obesidade em escolares devem focar no ambiente em que o mesmo está inserido. Contudo, novas reflexões devem ser feitas para avaliar a associação entre o ambiente e sobrepeso/obesidade em escolares, de modo que a realização de novos estudos com delineamento qualitativo, e não apenas quantitativo, poderiam analisar com maior clareza possíveis fatores associados ao sobrepeso/obesidade nesta população.<br>Abstract: The World Health Organization (WHO) recognizes the influence of the environment as well as the living conditions (housing, access to food, transportation, education, health, recreation, public facilities), on growth and development, and advocates its monotoring as a routine activity in the care of children and adolescents. Thus, the knowledge of indicators related to family?s food purchase becomes an essential tool in the context of health promotion among this age group. Evidences indicate that there is a interaction between Food Retailers (FR), healthy eating and overweight/obesity in the population. Objective: To investigate the association between the type and the travel time to FR and overweight/obesity in schoolchildren aged between 7-14 in Florianópolis, Santa Catarina. Method: It is a transversal study, carried out with 2.506 schoolchildren 7-14 years old in private and public primary schools in Florianópolis. The anthropometric measurements of students were taken at school and the demographic, economic and social data were collected from a questionnaire sent to the students? parents. The information about food acquisition profile was related to the types of FR used by the students? families and the travelling time walking from the family?s house until these places. The independent variables were: gender (male and female), age (7 ? 10 years old and 11 ? 14 years old), head of family (mother, father, others), mother?s and father?s level of instruction (did not attended school/ finished primary school, finished primary school/ did not finish secondary school, finished secondary school /did not finish higher education and finished higher education), family income (collected in real and categorized in 1st, 2 nd e 3 rd tertile), type of school system the student attended (public or private), types de FR used by the families (supermarket, greengrocery, fruits and vegetables market, bakery, butcher?s shop, others) and travelling time walking from the family?s house until these places (until 10 minutes, from 11 to 20 minutes and more than 20 minutes). The dependent variable was the student obesity and overweight according to the body mass index (BMI), based on the weight/height values classified according to of the WHO. This variable was categorized in the presence of overweight and obesity (BMI > escore-z +1) and absence of overweight (BMI = escore-z +1). For the statistical analysis, STATA 11.0 software was used, and crude and adjusted analyzes were carried out according to the school system (public and private school) through logistic regression analyzes. Results: 2.506 schoolchildren aged 7 to 14 years old participated in the survey, of which 1.637 were from public schools and 867 from private network. The prevalence of overweight and obesity was 34,2% in the sample, showing no meaningful statistic difference. It was found that for both families of public school schoolchildren and the private network, the usual place for acquiring food was the supermarket, followed by the fruits and vegetables market, bakery, greengrocery, butcher's shop and other places (such as fish markets and natural food stores). The travel time from the residence to the FR both in families of public school schoolchildren and in families of students from the private network presented the following range: the highest frequency time up to 10 minutes, the lowest frequency time more than 20 minutes and the time between 11 and 20 minutes showed intermediate values. Among the variable related to the use of FR by the family, such as greengrocery, supermarket, fruit and vegetable market, bakery, butcher's shop and others selected in this study to assess the association with the prevalence of overweigh/ obesity, the only one that showed a positive association for public school students was the use of bakery (p=0,004). The schoolchildren of the private network among families who used the supermarket as FR had 26% lower prevalence of presenting overweight and obesity when compared to students from families who did not use the supermarket (p=0,003). Conclusions: The results of the present investigation show there is an association between the types of FR and overweight/obesity in schoolchildren and, therefore, they reinforce that strategies against the prevalence of overweight/obesity in schoolchildren should focus in the environment where they live. However, further reflection should be made to assess the association between the environment and overweight and obesity in school, so that the new studies with qualitative research design, and not just quantitative, could analyze with greater clarity the possible factors associated with overweight/obesity in this population

Topics: Nutrição, Obesidade nas criancas, Estudantes de ensino primario, Estudantes de ensino primario, Crianças, Nutrição
Year: 2014
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFSC:oai:repositorio.ufsc.br:123456789/128876
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.