Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Obesidade infantil: associação do grau de adiposidade com os fatores de risco para doenças cardiovasculares

By Lucia Gomes Rodrigues

Abstract

A obesidade tem sido considerada, na atualidade, como uma doença crônica e como um dos mais importantes problemas de saúde pública, não somente entre os adultos, mas afetando também crianças e adolescentes. Este estudo teve por objetivo descrever, analisar e correlacionar o perfil antropométrico, lipídico e antecedentes familiares, em um grupo de crianças portadoras de obesidade na pré-puberdade. O desenho do estudo foi do tipo descritivo-analítico observacional transversal. A amostra consistiu em 102 crianças drenadas por demanda voluntária de atendimento, num hospital universitário do município do Rio de Janeiro, selecionadas de acordo com os dois primeiros estágios dos critérios de maturação sexual, segundo Tanner (1962) e com valores do indicador peso/estatura (P/E) maior ou igual a 120 por cento de adequação, segundo padrão de referência NCHS. A obesidade mais grave correspondeu a 74,5 por cento da amostra total, onde os obesos mórbidos representavam quase 50 por cento da amostra. Apesar da ausência de significância estatística, os obesos mórbidos apresentaram resultados, em números relativos, de lipidograma e historia familiar de risco mais adversos. O perfil geral da amostra não diferiu por gênero. Na avaliação antropométrica, os dois padrões de referência, NCHS e Marcondes, não diferiram na classificação da obesidade, pelo indicador P/E. O percentual do IMC, pela distribuição de Must et alli (1991), demonstrou ser o mais adequado para avaliar o grau de obesidade e se correlacionou de forma mais forte e positiva com os outros índices de composição corporal (dobras cutâneas, gordura corporal avaliada pela impedância bioelétrica, perímetro de abdômen e de quadril). O grupo de obesos apresentou risco de dislipidemia e presença de história familiar positiva e importante, para doenças cardiovasculares, em 88 por cento das amostra, principalmente, no que se refere a hipertensão arterial, infarto agudo do miocárdio, acidente vascular e cerebral, diabetes e dislipidemia. Os valores lipídicos mais alterados foram: relação LDL-colesterol/HDL-colesterol, colesterol total e LDL-colesterol e triglicerídio total. As correlações estabelecidas, entre as diversas variáveis estudadas, foram significativas entre alteração de colesterol total e presença de diabetes na família e inatividade física e menores valores de HDL-colesterol. Nenhuma das variáveis antropométricas conseguiu predizer as alterações lipídicas, com exceção do perímetro abdômen-quadril (PAQ), em relação ao LDL-colesterol, no grupo masculino. Identificamos a presença de fatores contribuintes que explicam, em parte, a etiologia do quadro apresentado: alimentação rica em lanches rápidos; início do quadro da obesidade na idade pré-escolar, onde os obesos mórbidos tiveram a idade de início mais precoce; inatividade física e família portadora de obesidade, principalmente a mãe. O perfil do grupo analisado foi de total risco, já que as crianças eram, na sua maioria, portadoras de obesidade grave, com risco de dislipidemia; história familiar adversa para doenças cardiovasculares; inatividade física; alimentação rica em gordura saturada e pobre em fibras e vitaminas e minerais; além da presença de obesidade na família. Desta forma, estas crianças estão predispostas a desenvolverem hipertensão arterial, diabetes e aterosclerose precocemente, evoluindo para o desencadeamento de doença coranariana e cerebrovascular, em idades precoces da vida. O que conhecemos hoje sobre a obesidade na infância e na vida adulta deve nos direcionar para a formulação e avaliação de estratégias de prevenção das repercussões futuras na saúde de crianças portadoras ou não de obesidade. A manutenção do peso ideal, com diminuição da ingestão de gorduras saturadas e colesterol, estimulo a atividade física são medidas profiláticas para tentar reduzir os riscos à saúde na infância

Topics: Obesidade, Nutrição do Lactente, Antropometria
Publisher: Instituto Fernandes Figueira
Year: 1998
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_FIOCRUZ:oai:localhost:icict/3478
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.