Location of Repository

Integrality in the care of women's health: reflecting on the role of professionals in primary health care units of the municipality of Toledo - PR

By Sirlene de Fátima da Silva Dela Torre

Abstract

Este estudo tem como objetivo entender como as práticas de saúde das mulheres são desenvolvidas pelos profissionais de saúde, frente ao princípio de integralidade, em unidades básicas de saúde de um município do Estado do Paraná. O estudo teve como suporte teórico a integralidade da atenção, não só como princípio do SUS, mas também como exercício de boas práticas de produção de cuidado que devem estar presentes no atendimento das necessidades de saúde das mulheres, em busca da conquista de uma saúde mais digna e solidária para todos. O Sistema Único de Saúde deve estar orientado e capacitado para a atenção integral à saúde da mulher, numa perspectiva que contempla a promoção da saúde, a proteção e a prevenção às necessidades de saúde da população feminina, o controle de patologias mais prevalentes nesse grupo e a garantia do direito à saúde. Por esta razão, a humanização e a qualidade da atenção implicam promoção, reconhecimento e respeito aos direitos humanos, garantindo a saúde integral e seu bem-estar. A metodologia envolveu uma abordagem qualitativa realizada em duas unidades básicas de saúde do município de Toledo-PR. Utilizou-se como técnica de coleta de dados a observação a 15 atendimentos médicos a mulheres em ginecologia e clínico geral e entrevista com 10 mulheres freqüentadoras de duas unidades de saúde. A análise do material produzido foi organizada em torno de certos aspectos-chave de certas categorias. Identificamos, nos atendimentos observados, que há uma cordialidade desintegral dos profissionais que atendem às mulheres com certa gentileza, mas que ao mesmo tempo são desatentos a certos aspectos fundamentais de um atendimento integral. Deixam a desejar do ponto de vista técnico, comprometendo a integralidade do atendimento, focando sua atenção na queixa principal trazida pela mulher, com atendimentos restritos somente na conversa, ou exame clínico centrado na queixa principal, não explorando aspectos para a prevenção. Tornam, assim, o atendimento seletivo e centralizado, mas cercado por uma cordialidade junto às mulheres, que classificam tal cordialidade como uma sensação de bom atendimento, satisfação ilusória do ponto de vista técnico, em que a atenção clínica não responde a suas necessidades. Estas mulheres não reconhecem esta má prática, relatando uma resolutividade no atendimento diante da resolução da queixa imediata, como o acesso a alguns exames, medicamentos. Identificamos também que algumas mulheres sonham com um atendimento integral, e em alguns atendimentos se percebe a tentativa do profissional de buscar uma atenção que vá além da queixa principal, buscando entender com se dá o modo de andar a vida de certas mulheres. Concluímos que desafios ainda são colocados quando olhamos para a organização dos serviços de saúde na perspectiva da atenção integral. Considera-se fundamental a organização dos serviços de saúde para estarem pautados em cuidados efetivos à saúde da mulher, em busca da produção da integralidade que será traduzida em mais saúde para as mulheres.This study aims to understand how the practices of women's health are developed by health professionals, compared to the principle of integral basic health units in a city in Paraná State, Brazil. The study was theoretically supported by integral care, not only as a principle of SUS, but also as an exercise in good practices of care that must be present in meeting the health needs of women in search of more dignified health care for everyone. The Unified Health System must be oriented and trained for the integral attention to women's health, a perspective that includes health promotion, protection and prevention to the health needs of women, control of diseases prevalent in this group and ensuring the right to health. For this reason, the humanization and quality of care imply promotion, recognition and respect for human rights, ensuring the overall health and well-being. The methodology involved a qualitative approach performed in two basic health units in the city of Toledo-PR. For data collection, it was used the technique of observation of 15 doctors attending women in gynecology and general practitioner and interviews with 10 women enrolled in two health units. The analysis of the material produced was organized around certain key aspects of certain categories. We identified, in the visits observed, an non-integral warmth of professionals who treat women gently, but at the same time are oblivious to certain key aspects of holistic treatment. They fall short from the technical point of view, compromising integral care, focusing their attention on the chief complaint brought by the woman, with attendance limited only to the conversation, or clinical examination focused on the chief complaint, not exploring ways for prevention. In doing so, they make service selective and centralized, but surrounded by a warmth to women who are classified as cordial as a feeling of good service, illusory satisfaction point of view, in which clinical care does not meet their needs. These women do not recognize this bad practice, reporting a problem-solving in service before the resolution of the complaint immediately, including access to some tests and medication. We also identified some women who dream of a comprehensive care, and in some calls there was the attempt to seek professional attention that goes beyond the chief complaint, seeking to understand how to some women conduct their lives. We conclude that the challenges are still available when we look at the organization of health services in the perspective of integral care. It is essential that the organization of health services be guided by an effective health care of women in search of the production of integral assistance, which will be translated into better health for women

Topics: Unidades Básicas de Saúde, Atenção Integral, Cuidado, Saúde da Mulher, Integralidade, SAUDE COLETIVA, Integral Assistance, Womens Health, Integral Care, Care, Basic Health Unit, SAUDE COLETIVA
Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Year: 2009
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UERJ:oai:www.bdtd.uerj.br:3566
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.