Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Avaliação de um programa de intervenção em práticas educativas parentais para mães sociais

By Katia Daniele Biscouto

Abstract

As famílias cada vez mais vêm encontrando dificuldades para educar seus filhos e entre as reclamações mais frequentes estão às dificuldades em estabelecer limites, como ensinar comportamentos que acreditam ser adequados e, principalmente, o que fazer quando os filhos têm problemas comportamentais. Porém, essas dificuldades não se restringem ao âmbito das famílias, também são focos de preocupação das instituições de acolhimento (abrigos e casas-lares) que atendem crianças vítimas de violência intrafamiliar e dos educadores (monitores e mães sociais) que nelas trabalham. Nesse sentido, programas de intervenção sobre práticas educativas parentais mostraram-se eficazes para gerar mudanças nos padrões de interação entre cuidadores e crianças. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar um programa de intervenção junto a mães sociais que trabalham com crianças abrigadas em casas-lares, visando capacitá-las a partir do referencial de práticas educativas parentais. O Programa, também foi aplicado com mães de crianças com queixa de dificuldades em lidar com os comportamentos dos filhos. Participaram do Grupo de Mães Sociais, sete mães sociais que trabalhavam em quatro casas-lares, de três instituições para crianças/adolescentes em situação de risco, localizadas em uma cidade do interior do Paraná e sete crianças que foram mencionadas pelas mães sociais nos instrumentos de pré e pós-testes. Do Grupo de Mães participaram seis mães, que mencionaram seus filhos nos instrumentos. Foram realizadas 10 sessões, duas para aplicação dos pré e pós-testes e 8 de intervenção em grupo nas quais foram discutidos temas sobre práticas educativas parentais e os princípios fundamentais do Triple P, para ambos os grupos. Para avaliar a eficácia desse programa foram realizadas avaliações antes e após a intervenção, utilizando os seguintes instrumentos: Inventário de Estilos Parentais (IEP), Child Behavior Checklist (CBCL) e roteiro de entrevista. Os dados coletados no pré e pós-teste foram analisados comparativamente. No Grupo de Mães sociais, os dados do IEP mostraram que somente três mães sociais tiveram aumento discreto de seus escores do pós-teste e as outras tiveram diminuições. Os resultados do CBCL também apresentaram uma discreta diminuição nos seus escores. Já no Grupo de Mães, três participantes tiveram aumento dos escores, duas tiveram diminuições discretas e uma manteve os escores. Os resultados do CBCL assim como no outro grupo apresentou diminuição. Uma das hipóteses levantadas foi que as participantes passaram a discriminar melhor seus comportamentos depois da intervenção o que acarretou o aumento da pontuação nas categorias das práticas que foram analisadas separadamente. Este pode ser considerado um resultado positivo da intervenção, pois foi suficiente para que discriminassem seus comportamentos adequados e inadequados. Diferentes dos dados quantitativos que apontaram que a intervenção não foi suficiente para modificar todos os comportamentos, tanto das mães sociais, quanto das mães, os dados qualitativos foram bastante satisfatórios. O programa de intervenção proposto neste trabalho mostrou-se eficaz para gerar mudanças nos padrões de interação entre cuidadores e crianças, entretanto necessitaria de replicações em instituições e populações diferentes para garantir a aplicabilidade em ambientes diversos.Families are finding more difficulties on educating their children and among their most common complains are difficulties on setting limits, teaching behaviors they believe to be appropriate and, mainly, what to do when children behave inappropriately. Although, these difficulties are not restricted to family environment, but also are concerning childcare institutions (shelters and foster homes) that serve children victims of family violence and educators (monitors and social mothers) that work in those institutions. Accordingly, intervention programs on parting skills showed effectiveness in changing interaction patterns between childcare workers and children. So, the goal of this study was to evaluate an intervention program for social mothers, who work with children sheltered in foster homes, aiming at their capacity on parenting skills. The program was also applied to mothers who complained difficulties on dealing with children behaviors. Participated in Social Mothers Group seven social mothers who worked in four foster homes of three different institutions for at risk children and adolescents, located in a city of Parana State, and seven children mentioned by those social mothers during pre and posttest evaluation. In Mothers Group participated six mothers of behavior problems children, who mentioned their kids on evaluation. We did ten sessions, two for pre and posttest evaluation and eight group interventions in which we discussed subjects about parenting skills and principles of Triple P, in both groups. For effectiveness evaluation of the program, we did pre and posttest measures using the following instruments: Inventário de Estilos Parentais – Parenting Skills Inventory (IEP), Child Behavior Checklist (CBCL) and, interview. Data collected during pre and posttest were analyzed comparing them. In Social Mothers Group, results of IEP showed that only three social mothers had discrete increase on posttest scores, others had decreasing scores. CBCL results also showed a light decreasing on scores. In Mothers Group, three participants had increased scores, two had light decreased and one showed same score of pretest. The CBCL results, as in the other group, showed decreasing scores. One raised hypothesis was the participants began to better discriminate their behaviors after intervention, what caused increasing on scores of parenting categories that were separately analyzed. This could be considered a positive result of intervention because it was enough to participants discriminate their adequate and inadequate behaviors. Different from quantitative data that pointed that intervention was not enough to change all behaviors, both social mothers and mothers, qualitative data were pretty satisfactory. The intervention program proposed in this study was effective to change interaction patterns between caregivers and children, however it is necessary to be replicated in different institutions and population to guarantee applicability in diverse environment

Topics: Comportamento - Análise, Crianças - Assistência em instituições, Práticas educativas com crianças, Pais e filhos, Behavior (Psychology), Analysis, Children, Institutional care, Parent and child
Publisher: Universidade Estadual de Londrina. Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-Graduação em Análise do Comportamento.
Year: 2012
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UEL:oai:uel.br:vtls000179233
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.