Article thumbnail
Location of Repository

Adaptação e Re-Criação de Ricardo III, de Al Pacino

By Carlos Roberto Ludwig

Abstract

Este artigo analisa alguns aspectos do filme Ricardo III – um Ensaio, dirigido e produzido por Al Pacino (1996). O filme é caracterizado por Al Pacino como um documentário-drama, pois apresenta as etapas, as escolhas e os conhecimentos necessários para que os atores encontrem a expressão poética convincente dessa peça de Shakespeare. Na tentativa de estabelecer alguns elementos da criação da obra de Shakespeare, serão analisados alguns elementos dispersos na obra de Shakespeare, como os anos de aprendizado na Escola de Latim, a influência das Homilias lidas nas igrejas, as crônicas de Holinshed e sua experiência com o próprio teatro, que de certa forma nos proporcionam uma noção de como Shakespeare trabalhava. Esses elementos dão uma noção de uma possível poética do dramaturgo, embora Shakespeare não tenha deixado em vida nenhum manifesto ou poética que definisse e descrevesse seu processo de criação literária. Em seguida, serão discutidos elementos poético-cinematográficos usados por Al Pacino e sua equipe para a recriação e a adaptação da peça Richard III em filme. Dentre eles, vale destacar a dificuldade dos atores com a interpretação de Shakespeare, a linguagem e a palavra de Shakespeare que não pode estar dissociada do verdadeiro sentido inerente a peça

Topics: Adaptação Cinematográfica, Criação Literária, Ricardo III de Shakespeare
Publisher: Porto das Letras
Year: 2018
OAI identifier: oai:ojs.revista.uft.edu.br:article/4882

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.