Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Geleia de araçá-boi com mamão.

By E. de S. VIANA, J. L. de JESUS, M. D. FONSECA, S. M. da SILVEIRA, R. C. REIS and C. K. do. SACRAMENTO

Abstract

O araçazeiro-da-Amazônia (Eugenia stipitata McVaugh), família Mirtácea, também conhecido como araçá-boi é uma fruteira da Amazônia Ocidental, cultivada em pequena escala no Peru, Bolívia, Equador e Colômbia, sendo adaptada ao clima tropical úmido (CHÁVES FLORES e CLEMENT, 1984). No Brasil o araçá-boi é encontrado na região Amazônica, Mato Grosso e Bahia, mas ainda sem exploração comercial. Na região sul da Bahia, onde foi introduzido na década de 90, é encontrado em quintais e pequenas áreas de plantio principalmente dos municípios de Una, Ituberá e Ilhéus, podendo constituir-se em uma opção para a fruticultura baiana, devido ao seu potencial para a indústria de polpa. Nas condições da Bahia, os araçazeiros florescem e frutificam o ano todo e a colheita concentra-se em quatro ou cinco safras durante o ano (SACRAMENTO et al., 2008a). Os frutos apresentam casca fina, aveludada e cor amarela-canário quando maduros, apresentando alto potencial para a industrialização por ter rendimento de polpa em torno de 70%, elevada acidez (MOURA FILGUEIRAS e BORGES, 2000) e produção na maior parte do ano (SACRAMENTO et al., 2008). A polpa é suculenta, bastante ácida, pouco consumida in natura, mas com grande potencial para o uso em formulações de sucos, sorvetes, geleias e néctares, especialmente com frutas de baixa acidez (SOUZA et al., 2002). O mamão (Carica papaya) é uma fruta nativa da América tropical, que apresenta grande aceitação em todo o mundo devido ao seu sabor e aroma agradável. O Brasil destaca-se por ser o maior produtor mundial. As variedades mais cultivadas para consumo interno são as do grupo Solo e os híbridos do grupo Formosa e, para exportação, prevalece a variedade Golden do grupo Solo (JACOMINO et al., 2003). O mamão possui vários nutrientes prontamente disponíveis à digestão e absorção. Seu valor nutricional está relacionado com o seu teor de açúcares, pró-vitamina A (?-caroteno) e vitamina C (ácido ascórbico), além de ter uma boa atividade funcional associada à capacidade laxante (ARAÚJO FILHO et al., 2002). Segundo Bleinroth e Sigrist (1995) a polpa de mamão é também rica em Fe, Ca, Mg e K.Nos plantios comerciais de mamão ocorrem percentuais consideráveis de perdas pós-colheita devido aos problemas relacionados ao tamanho e estádio de maturação dos frutos, além de lesões causadas por doenças e injúrias mecânicas. Desse modo, alternativas que tenham como objetivo o aproveitamento industrial dos frutos poderão ser de grande interesse para a agregação de valor e para a redução das perdas pós-colheita, representando um novo nicho de mercado. Considerando que a mistura de polpa de elevada acidez, como a do araçá-boi, com polpa de baixa acidez, como a do mamão, é uma alternativa interessante para a elaboração de novos produtos, neste estudo foram desenvolvidas diferentes formulações de geleia a partir de polpas de araçá-boi e mamão a fim de obter uma geleia com elevada aceitação sensorial.201

Topics: Mamão, Carica papaya, Eugenia stipitata, Fruta tropical, Alimento preparado
Publisher: Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2010.
Year: 2011
OAI identifier: oai:www.infoteca.cnptia.embrapa.br:doc/884343
Provided by: Infoteca-e
Journal:

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.