Location of Repository

Eficiência técnica na agricultura brasileira: uma abordagem via fronteira estocástica.

By G. da S. e SOUZA, E. G. GOMES and R. GAZZOLA

Abstract

Neste estudo foi avaliada a eficiência técnica de produção agrícola de 27 estados brasileiros. Foram usados dados dos censos agropecuários de 1995/96 e de 2006. Utilizou-se um modelo de fronteira estocástica normal ? meia normal, que inclui efeitos técnicos. O modelo ajustou-se bem aos dados, com coeficiente de correlação de Pearson de 97% entre valores preditos e observados. O estado de Santa Catarina tem a maior eficiência técnica em ambos os censos, e Tocantins a mais baixa. As elasticidades dos insumos foram de, aproximadamente, 48% para trabalho, 6% para área, 20% para capital e 16% para outros insumos. A elasticidade da área não é estatisticamente significante. O efeito técnico de interesse principal foi o investimento em pesquisa agropecuária, medido pelo número de pesquisadores contratados por órgãos de pesquisa e extensão em cada estado. Os estados com as maiores elasticidades médias de investimento e onde os investimentos em pesquisa têm, ceteris paribus, maior efeito sobre a produção são Tocantins e Distrito Federal com 14%, Maranhão e Ceará com 11%, e Alagoas, Amapá, Amazonas, Roraima e Rondônia com 8%. Estes valores são apenas marginalmente significantes.201

Topics: Eficiência técnica, Fronteira estocástica, Elasticidades, Agricultura
Publisher: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA OPERACIONAL E LOGÍSTICA DA MARINHA, 13., 2010, Rio de Janeiro. Anais...
Year: 2010
OAI identifier: oai:www.alice.cnptia.embrapa.br:doc/866987
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://ainfo.cnptia.embrapa.br... (external link)
  • http://www.alice.cnptia.embrap... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.