Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

The suicide of slaves in Campinas and the province of São Paulo (1870-1888)

By Saulo Veiga Oliveira

Abstract

Ainda que se afirme, na historiografia brasileira, que foram muitos os casos de suicídios entre escravos, este não é um ponto estudado detalhadamente. O suicídio é quase sempre citado de passagem, em geral acompanhando comentários sobre a formação de quilombos ou sobre fugas, homicídios e outras ações violentas que expressariam o protesto escravo. A pesquisa teve como fontes o jornal Gazeta de Campinas e os Relatórios Provinciais de São Paulo. A partir das notícias publicadas no jornal, entre 1871 e 1887, recuperamos os dados referentes às visões correntes sobre os atos suicidas entre cativos e pessoas livres, na província de São Paulo. Os Relatórios, documentos oficiais, nos informam a visão dos dirigentes políticos na segunda metade do século XIX, com grande acento na questão estatística. Para ambas as fontes, discutimos os possíveis significados dos dados quantificáveis obtidos, tais como freqüência, local de ocorrência, distribuição segundo condição e sexo, meios utilizados e motivações atribuídas aos suicidas. Conclui-se que, sendo os atos suicidas manifestações humanas não redutíveis a um único tipo de explicação (sociológica, antropológica ou psicopatológica), não parece justificável que entre os escravos o suicídio seja tomado como auto-explicável pela desfavorável condição escrava. A pesquisa nas fontes indica a variedade de situações em que se deram tais atos, analisados de acordo com o contexto histórico em que ocorreram. Assim, a análise contribui para desfazer explicações simplificadoras, como aquela recorrente nos Relatórios Provinciais do século XIX, que afirmava serem os suicídios de escravos obviamente decorrentes ?dos desgostos provenientes do cativeiro?The suicide of slaves in the Brazilian historiography is not a point studied with details. The suicide in general is cited with commentaries about the formation of quilombos, escapes, homicides and other violent actions that would express the protest of slaves. The research had as sources the periodical Gazeta de Campinas (1871-1887) and the Provincial Reports of São Paulo (1838-188). In both the sources had been selected the specific points of view on the suicidal acts between slaves and free people. For both the sources, we argue the possible meanings of the data, such as frequency, place of occurrence, distribution according to condition and sex, ways used and motivations attributed for the suicidal acts. The analysis contributes to undo simple explanations, as the recurrent in the Provincial Reports, that it affirmed to be the suicides of slaves obviously decurrent ?of the disgusts proceeding from the captivity

Topics: Saude publica, Suicidio, Escravidão - Campinas (SP), Suicidio - Historia, Escravidão, Public health, Suicide, Slavery, Suicide, Escravidão
Publisher: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Ciências Médicas
Year: 2007
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UNICAMP:oai:unicamp.br:vtls000419693
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.