Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

A Orla lagunar de Pelotas-RS

By Keli Siqueira Ruas

Abstract

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2012O presente trabalho analisa a dinâmica urbana nos Balneários da praia do Laranjal a partir das formas de ocupação e uso do solo, tomando a paisagem como elemento essencial para a identificação dos conflitos socioambientais latentes e evidentes, bem como o território na identificação dos atores sociais e suas relações político-econômicas e culturais. O espaço, por sua vez é definido como um produto histórico e social, condicionado pela sociedade, conforme os interesses, as necessidades, a cultura, entre outros. O trabalho revela como a sociedade pelotense se relaciona com a sua orla lagunar, ou seja, de um lado orientada pelas necessidades e condicionantes socioculturais e econômicas de grupos que usam o espaço para lazer e moradia e, de outro, uma relação orientada pelos interesses capitalistas que incorporaram os balneários Santo Antônio e Valverde, bem como o entorno de suas vias de acesso à (re) produção do espaço geográfico. Suas paisagens naturais tornaram-se condição necessária à reprodução do papel que a orla lagunar desempenha na divisão espacial do trabalho da cidade de Pelotas: o de zona de veraneio, espaço de lazer dos finais de semana e de expansão urbana voltada à classe média-alta. Os conflitos socioambientais aparecem ao mesmo tempo como produto do urbano e condição para a sua reprodução. Por fim, o trabalho sugere a possibilidade de inclusão do município no Projeto Orla, como subsídio para uma gestão integrada dos conflitos socioambientais identificados ao longo do mesmo.<br>Abstract : The present paper analyzes the Laranjal Beach resort urban dynamics based on its settlement and land use, considering both landscape and territory as essential items for the identification of latent as well as apparent socio-environmental conflicts of social actors and their political, economic and cultural relations. Space has thus been defined as a historical and social product conditioned by society such as interests, necessities and culture, among others. The paper shows how the Pelotas City society relates to its lagoon shore - on the one hand guided by the necessities as well as cultural and economic statuses of the human groups who use that space for leisure and dwelling, and on the other hand guided by capitalist interests that encompass both Santo Antonio and Valverde Beach resorts and access road surroundings for geographical space (re) production. Its natural scape is the sine qua non condition for the reproduction of the role that the lagoon shore plays in the spatial labor division of the city of Pelotas as a summer resort area, a recreational space on weekends, and an upper-middle class oriented urban sprawl. Socio-environmental conflicts arise simultaneously as urban products and as a requirement for their reproduction. Finally, the paper focuses on the possibility of including the city of Pelotas in the 'Projeto Orla' (Shore Project) as a subsidy for an integrated management of the socio-environmental problems that have been identified

Topics: Geografia, Conflitos sócio-ambientais, Arquitetura paisagistica, Territorio nacional, Costa, Pelotas (RS)
Publisher: [S. l.]
Year: 2013
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFSC:oai:repositorio.ufsc.br:123456789/106760
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.