Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

A influência da variação do nível de água sobre a estrutura e composição de macrófitas aquáticas na lagoa da baixada do Maciambú, Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, Palhoça, SC, Brasil

By Jonatha Alexandre Andrade Alves

Abstract

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas. Programa de Pós-graduação em Biologia VegetalO estudo avalia a influência da variação do nível de água sobre a estrutura e composição de macrófitas aquáticas na Lagoa da Baixada do Maciambú (Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, Palhoça, SC, Brasil). No período de agosto 2006 a agosto 2007, foram realizados levantamento e caracterização (formas biológicas) da composição florística. Amostras da cobertura vegetal (Domin transformado) e profundidade foram registradas mensalmente em um quadro de 0,25m², estabelecido a cada 1m em três transectos, sentido margem-centro. Declividade, profundidade máxima e o nível médio de água, também foram registrados. A estimativa de parâmetros fitossociológicos, riqueza, diversidade e equitabilidade, assim como, testes de correlação, regressão, DCA, histogramas e análise de agrupamento, foram utilizados para determinar os padrões espaciais e temporais da comunidade. Foram reconhecidas 29 famílias, 43 gêneros e 59 espécies, sendo 47 formas biológicas puras e 12 em combinações com duas ou mais formas. A composição florística da lagoa revela uma alta riqueza de espécies, representadas pela ocorrência de táxons inéditos, tanto para área, quanto para o Estado. No estudo quantitativo registrou-se 35 espécies, com uma maior riqueza nas zonas mais rasas da lagoa, onde o gradiente e a variação do nível de água criam uma diversidade de habitats. A profundidade, em escala espacial e temporal, pôde ser considerada um bom preditor da diversidade e da riqueza de espécies, aumentando com a maior disponibilidade de recursos ou reduzindo com a contração dos habitats aquáticos. As espécies possuem uma amplitude de ocorrência espacial, tendendo a desenvolver maior cobertura em profundidades preferenciais. A análise temporal da estrutura fitossociológica, demonstra que a abundância das espécies se modifica com a variação do nível de água, reconhecida pela troca na seqüência da composição na lagoa. Durante períodos de maior retenção de água, as macrófitas submersas foram dominantes. A precipitação pluvial pode determinar os agrupamentos florísticos semelhantes na comunidade. Variação no nível de água <60cm de profundidade proporcionou modificações na abundância das espécies, enquanto que variações >1m, precedida de uma estação árida e baixos níveis de água, iniciou um processo sucessional entre as macrófitas submersas. Chara zeylanica Klein ex Willd demonstrou ser uma espécie pioneira e facilitadora para o desenvolvimento de outras espécies. Níveis de água mais estáveis resultaram na sobreposição de nichos, aumentando a competição interespecífica, enquanto que, uma maior amplitude na variação do nível, aumentou a disponibilidade de recursos e a heterogeneidade do habitat, reduzindo a competição. C. usbyana Howe foi co-ocorrente com Potamogeton lucens L. e, a competição entre essas espécies resultou na dominância da Characeae. A anfíbia Enydra sessilis (Sw.) DC., demonstrou ser altamente adaptada a variação no nível de água, dominando frequentemente a composição das macrófitas. A profundidade, o tempo de retenção, a amplitude e a variação do nível de água, foram fatores que influenciaram nos processos de seleção, substituição e distribuição, espacial e temporal na estrutura e composição das macrófitas aquáticas da lagoa. This study evaluates the influence of changes in the level of water on the structure and composition of aquatic macrophytes in Lagoa da Baixada do Maciambú (Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, Palhoça, SC, Brazil). From August 2006 to August 2007, survey and characterization (biological forms) of floristic composition were conducted. Samples of cover (Domin transformed) and depth vegetation were recorded monthly in a square of 0.25m², set 1m each in three transects in the margin-center sense. Slope, maximum and average depth of water, were also recorded. The estimation of parameters such as phytosociological, richness, diversity and evenness, as well as tests of correlation, regression, DCA, histograms and cluster analysis were used to determine the spatial and temporal patterns of the community. Twenty nine families, 43 genera and 59 species were recognized, 47 are pure biological forms and 12 in combination with two or more forms. The floristic composition of the pond shows high species richness, represented by the occurrence of taxa not previously described, neither in the area or in the State. In quantitative study 35 species were recorded, with greater wealth in most areas of shallow pond, where the gradient and changes in the level of water creates a diversity of habitats. The depth in the spatial and temporal scale, could be considered a good indicator of diversity and richness of species, increasing with the greater availability of resources or reducing with the contraction of aquatic habitats. The species occurs in a range of spaces, tending to develop in depth more preferential coverage. The temporal analysis of plant structure, shows that the abundance of species changes with the fluctuation of water level, recognized by the exchange in the sequence of composition in the pond. During periods of increased water retention, the submerged macrophytes were dominant. The rainfall may determine the floristic similar groups in the community. Change the water level <60cm of depth provided changes in the abundance of species, while variations> 1m, preceded by a dry season and low levels of water, initiated a succession process between the submerged macrophytes. Chara zeylanica Klein ex Willd proved to be a pioneer species and facilitator for the development of other species. Levels of water more stable resulted in overlapping niches, increasing the inter-specific competition, while a amplitude variation in the level, increased the availability of resources and heterogeneity of habitat, reducing the competition. C. rusbyana Howe was co-occurrant with Potamogeton lucens L. and the competition between these species resulted in the dominance of the Characeae. The amphibious Enydra sessilis (Sw.) DC., proved to be highly adapted to changes in water level, often dominating the composition of macrophytes. The depth, the retention time, the magnitude and variation of water level, were factors that influenced the procedures for selection, replacement and distribution, the spatial and temporal structure and composition of the aquatic macrophytes in lake

Topics: Biologia vegetal, Macrófita, Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (SC)
Publisher: Florianópolis, SC
Year: 2008
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFSC:oai:repositorio.ufsc.br:123456789/90989
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.