Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Strategies of control of the malaria in S??o Tom?? and Pr??ncipe: 1946-2002

By Arlindo Vicente de Assun????o Carvalho

Abstract

O presente trabalho analisa as estrat??gias de controle da mal??ria em S??o Tom?? e Pr??ncipe, de 1946 aos dias atuais buscando identificar os limites e potencialidades para viabilizar e manter uma situa????o de controle sustentado ou erradica????o. Caracter??sticas geogr??ficas s??cio- econ??micas e conjunturais fazem de S??o Tom?? e Pr??ncipe um espa??o end??mico, prop??cio ?? produ????o e transmiss??o da mal??ria.De acordo com este estudo, no per??odo colonial recente, a redu????o dos n??veis de endemicidade esteve sempre vinculada ao grau de efic??cia das estrat??gias e a sustenilidade das a????es desenvolvidas. Estrat??gias baseadas na dedetiza????o e na cloroquinaza????o produziram resultados mais relevantes reduzindo a mortalidade e o n??vel de endemicidade de hiper-holoend??mico para mesoend??mico.O mesmo estudo revela que ap??s a independ??ncia, a implementa????o de estrat??gias de erradica????o baseadas na pulveriza????o intradomiciliar de DDT e na busca ativa e tratamento de casos tiveram resultados encorajadores. Por??m, ambientes institucionais vulner??veis, a????es n??o sustentadas no tempo, mudan??a no comportamento epidemiol??gico do vetor, resist??ncia ao inseticida empregue, diminui????o da sensibilidade do parasita ?? cloroquina, n??o foram capazes de propiciar um controle efetivo nem uma atua????o sobre as condi????es ambientais, impedindo a circula????o de parasitos e consequentemente a transmiss??o da doen??a. A transmiss??o da mal??ria colocada em equil??brio inst??vel antes de se conseguir a interrup????o da transmiss??o, influenciou, de forma negativa a receptividade levando a morbidade e a mortalidade a se instalarem em patamares mais altos.O recrudescimento revelou-se desastroso abrindo caminhos ?? novas vulnerabilidades. A mal??ria continua sendo a primeira causa de morte e de morbidade em S??o Tom?? e Pr??ncipe. Mobiliza custos enormes com o tratamento e prote????o e constitui um s??rio bloqueio ao progresso econ??mico do pa??s. Considerando as for??as e as fraquezas identificadas no decorrer deste estudo, as particularidades geogr??fico-ambientais, a complexidade dos fatores epidemiol??gicos e s??cio-econ??micos assim como os elementos t??cnicos em que se baseiam a estrat??gia mundial, o trabalho discute as estrat??gias que poderiam viabilizar um controle com sucesso

Topics: MALARIA, ESTRATEGIAS LOCAIS
Year: 2005
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_FIOCRUZ:oai:localhost:icict/5198
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.