Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

FORMAS DE TRATAMENTO DE PARENTESCO: UMA COMPARAÇÃO ENTRE O JAPONÊS E O PORTUGUÊS COM APLICABILIDADE EM PORTUGUÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA PARA ESTRANGEIROS (PL2E)

By ELISA FIGUEIRA DE SOUZA CORREA

Abstract

O presente trabalho investiga formas de tratamento de parentesco em uma comparação entre o japonês e o português do Brasil com aplicabilidade no ensino de Português como Segunda Língua para Estrangeiros (PL2E). Tanto na língua japonesa quanto na língua portuguesa é possível chamar, por exemplo, de tio uma pessoa que não é realmente irmão ou cunhado dos seus pais, mas a maneira de se utilizar esse e outros vocábulos de parentesco como tratamento difere em cada uma dessas línguas. Dessa forma, com dados de revistas em quadrinhos brasileiras e japonesas, analisa-se o uso de: avô, esposo, filho, irmão, neto, pai, tio e suas respectivas formas femininas. A análise é feita com base em conceitos da antropologia, do interculturalismo e da pragmática e confirma que há diferenças entre o uso japonês e o brasileiro dos vocábulos de parentesco. Os resultados desta pesquisa mostram quando, como e por que cada uma dessas formas é escolhida pelos falantes para se referir a não-parentes.This dissertation investigates kinship address forms in Japanese and in Brazilian Portuguese, with applicability in Portuguese as a Second Language classes. Both in Japanese language and Portuguese language it is possible, for example, to use the word uncle to refer to a person who isn’t actually brother nor brother-in-law of either your parents. Still, the way of using this and other kinship words as address forms differ in these two languages. With data collected from Japanese and Brazilian comic books, the use of the following kinship words is analyzed: brother, father, grandfather, grandson, husband, son, uncle and its respective feminine forms. The analysis is based in concepts from Anthropology, Interculturalism and Pragmatics and it confirms that there are differences between Japanese and Brazilian use of kinship words. The results of this research show when, how and why each of these forms is chosen by the speaker to talk with a non-relative

Topics: FORMAS DE TRATAMENTO, FORMS OF ADDRESS, INTERCULTURALISMO, INTERCULTURAL STUDIES, PORTUGUES COMO SEGUNDA LINGUA, PORTUGUESE AS A SECOND LANGUAGE, JAPONES COMO SEGUNDA LINGUA, JAPANESE AS A SECOND LANGUAGE, VOCABULOS DE PARENTESCO, KINSHIP WORDS, ESTUDOS DA LINGUAGEM
Publisher: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO
Year: 2011
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_PUC_RIO:oai:MAXWELL.puc-rio.br:21722
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.