Location of Repository

CONSTRUÇÃO DE PROJETOS DE VIDA: UM ESTUDO SOBRE ADOLESCENTES FLUMINENSES

By CINTIA MIRANDA SCELZA

Abstract

O presente trabalho é uma investigação sobre o modo como um grupo de adolescentes moradores do estado do Rio de Janeiro pensa seu futuro no que se refere a trabalho e à vida afetiva e familiar. O estudo teve como pressuposto maior pensar o adolescente como sujeito que, na construção de seu discurso, articula suas próprias aspirações àquilo que sua cultura lhe oferece como real e que sua interação social constrói como valor. Procurou-se abordar o modo como este sujeito se percebe inserido no curso de sua vida, que papéis ele assume ou deseja assumir e como ele pensa as alternativas para as questões que lhes são colocadas no que se refere a suas escolhas presentes e futuras. A pesquisa foi realizada fazendo-se uso da perspectiva sócio-histórica, que consiste no pressuposto de que o modo como o sujeito se refere à realidade e age sobre ela é construído historicamente, em uma relação essencialmente dialética com o ambiente social. Para desenvolver este intuito, foi feita uma reflexão sobre o conceito de adolescência, sobre as concepções que organizam socialmente tal conceito e sobre elementos específicos da cultura contemporânea que tangenciam tais concepções. Desta forma, optou-se por seguir o pensamento de Richard Sennett em suas discussões sobre a dinâmica entre público e privado e sobre o problema da autoridade na contemporaneidade. A pesquisa envolveu 19 adolescentes moradores das cidades do Rio de Janeiro e de Petrópolis. Utilizaram-se entrevistas semi-estruturadas e individuais, que receberam o tratamento de análise de conteúdo, a partir dos princípios de Bardin. A partir das entrevistas, observou-se que, no que se refere a seus sentimentos em relação ao futuro, os adolescentes parecem freqüentemente experimentar uma forte sensação de insegurança, especialmente no que se refere à escolha de uma profissão. Eles reagem a isso procurando promover o valor da vontade pessoal e do poder individual como supostamente capazes de derrubar todo e qualquer obstáculo, tanto no que se refere às relações afetivas quanto à profissão. Existe também um movimento de elaboração da realidade que manifesta uma necessidade de resgatar valores, relações estáveis e experiências de troca afetiva interpessoal. A partir do estudo desenvolvido, consideramos que as visões do adolescente sobre seu futuro, particularmente no que tange trabalho e família, configuram não apenas a expressão de uma determinada faixa-etária, mas a também representação de uma realidade social que fala de questões como estabilidade, confiança nas instituições e a autoridade como importantes temáticas no delineamento e consecução de projetos de vida.This work investigates the way a group of teenagers who live in the state of Rio de Janeiro think their future, on what concerns work, affection and family life. The study had as its main presupposition to think teenagers as subjects who, on building their speech, articulate their own desires with what their culture offers as real and that their social interaction builds as values. We approached the way in which these subjects take notice of themselves as inserted in their life-course, which roles they assume or wish to assume and the alternatives they think to deal with matters which are put to them, concerning their present and future choices. The research made use of the socio-historical perspective, which consists on the presupposition that the way the person refers to reality and acts on it is historically built, in an essentially dialectic relationship with the social environment. To respond to this aim, we made a reflection on the concept of adolescence, on the concepts that socially organize it, and on specific elements of contemporary culture which goes around it. We chose Richard Sennett`s discussions on the dynamics of public and private and on the problem of authority in contemporaneity. The research developped with 19 teenagers who live in the cities of Rio de Janeiro and Petrópolis. We used semi- structured interviews, which were analyzed under the contents analysis method, by Bardin . From our study, we consider that the adolescents` views on their future, particularly on what concerns work and family, seem to experience often a strong feeling of insecurity, specially on what refers to choosing a profession. They react to that trying to promote their personal will and individual power as supposedly capable of beating any obstacle, in affection relations as well as in work. However there is also a movement of elaborating reality that manifests the necessity of recovering values, stable relationships and experiences of interpersonal affect relations. Considering the presuppositions of our theoretical approach, we take the subjects behavior not only as an expression of a certain age, but as the representation of a social reality that claims matters like stability, reliability in institutions and authority as important issues in defining life projects and making them come true

Topics: ADOLESCENTES, ADOLESCENT, AUTORIDADE, AUTHORITY, PROJETO DE VIDA, LIFE PROJECT, RICHARD SENNETT, RICHARD SENNETT, PSICOLOGIA CLÍNICA
Publisher: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO
Year: 2006
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_PUC_RIO:oai:MAXWELL.puc-rio.br:7937
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.