Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

EFEITOS DO CO-PROCESSAMENTO DE RESÍDUOS CONTENDO CROMO SOBRE A REAÇÃO DE CLINQUERIZAÇÃO

By CAROLINA TURON WAGNER

Abstract

O presente trabalho surge da crescente preocupação a respeito das práticas de disposição de resíduos industriais de forma a propiciar um desenvolvimento sustentável. A impossibilidade ou falta de opção de tratamento de um determinado resíduo e o desejo de eliminação de um passivo ambiental de risco conduz à escolha de diversas técnicas. Entre elas o co-processamento em fornos de cimento se destaca como um importante recurso a ser utilizado pelas empresas geradoras de resíduos. O co-processamento é a técnica que aproveita as condições operacionais dos fornos de clínquer (matéria-prima básica do cimento) para reciclar resíduos industriais, aproveitando o seu poder calorífico e/ou matérias-primas neles contidas, inerentes ao processo de fabricação normal do cimento. Há a necessidade, no entanto, de compreender com uma maior base científica o impacto de componentes menores no processo de produção do clínquer e nas propriedades do mesmo, tais como a prioridade de se produzir cimento com propriedades equivalentes, o compromisso de diminuir emissões e a garantia de manter a qualidade ambiental do clínquer. O trabalho pretende, portanto, investigar o efeito do cromo - contaminante comumente presente em diversas fontes de resíduos co-processados em fornos de cimento - sobre a cinética da reação de clinquerização e nas fases do clínquer de cimento Portland produzido - C3S-alita, C2S-belita, C3A-aluminato tricálcico e C4AF- ferro aluminato tetracálcico. Para tal, foi incorporado óxido de cromo nas proporções de 0,1%, 0,5% e 1% à farinha e foram realizados os seguintes testes: Fluorescência de Raios-X, Difração de Raios-X, Microscopia Eletrônica de Varredura com o dispositivo de EDS e Análise Térmica Diferencial (DTA). Para avaliar quantitativamente as fases presentes, utilizou-se ainda o Método de Rietveld. Dentre os resultados obtidos, pôde-se observar que a incorporação de cromo à farinha inibe a formação de alita.This work arises from the growing concern about the practices in industrial waste disposal to reach a sustainable development. One important technique to be considered by the waste generating companies is co- processing of residues in rotary cement kilns. The co-processing technique takes advantage of the cement kiln operational conditions to recycle industrial wastes. It also utilizes residue´s calorific power and/or the raw material that is eventually enclosed on it. Although, it´s necessary to understand the impact of the minor and secondary elements in the clinker production process and on its proprieties, like the preference to produce cement with equivalents proprieties, the commitment to decrease pollution gas emissions and the guarantee to support clinker´s environmental quality. The purpose of this work is to investigate the effect of chromium - an usual element found on several sources of co-processed residues - at the kinetics of the clinkerization reaction and in the clinker´s phases - C3S- alite, C2S-belite, C3Atricalcic aluminate and C4AF-tetracalcic iron aluminate. Chromium oxide at the proportions of 0,1%, 0,5% e 1% was incorporated at the raw material of clinker production and some testes were realized: X-Ray Diffraction, Scattering Electronic Microscopy with EDS and Differential Thermal Analysis. To quantitatively evaluate the phases, the Rietveld Method was utilized. Among the obtained results, it could be observed that chromium inhibits the formation of alite

Topics: CROMO, CHROMIUM, CO-PROCESSAMENTO, CO-PROCESSING, CLINQUERIZACAO, CLINKERIZATION, DTA, DTA, METALURGIA EXTRATIVA
Publisher: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO
Year: 2004
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_PUC_RIO:oai:MAXWELL.puc-rio.br:6137
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.