Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Prevalence of Chlamydia trachomatis by polymerase

By Fabiana Carmo Approbato

Abstract

A Chlamydia trachomatis é fator etiológico comum de doenças sexualmente transmissíveis. Quando não tratada pode provocar sequelas como obstrução tubária, gravidez ectópica e infertilidade. Entre mulheres adolescentes, a taxa de prevalência pode chegar a 30%. Por outro lado, nas mulheres que procuram tratamento para infertilidade a faixa etária é maior, e a prevalência diferente. Objetivos: Avaliar a prevalência de Chlamydia trachomatis pela técnica de PCR, por enzimaimunoensaio ou imunofluorescência indireta em pacientes com esterilidade feminina. Métodos: Desenho: Estudo de prevalência. Teste diagnóstico. Local: Laboratório de Reprodução Humana (LABREP) - HC / UFG e Mater Clínica de Ginecologia e Obstetrícia, Goiânia. Pacientes: Foram estudadas 120 pacientes atendidas entre 2011 a 2012 com idade entre 20 e 48 anos. Principais resultados medidos: Faixa etária, tempo de exposição à gravidez, prevalência da clamídia, risco de Odds para obstrução tubária, gravidez ectópica e outras DSTs. Foram calculados os histogramas de frequência para idade e tempo de exposição. Foi utilizada a estatística de Qui quadrado para cálculo do risco de Odds de obstrução tubária entre as pacientes soro positivas; o risco de Odds de gravidez ectópica em pacientes soro positivas e o risco de Odds das pacientes soropositivas ter outras DSTs. O nível de significância escolhido foi 5 % (p = 0,05). O programa utilizado foi o BioEstat® e a planilha do Excel®. O projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética do Hospital das Clínicas na Universidade Federal de Goiás. Resultados: A média de idade das pacientes foi 33,2 anos, acima da faixa de prevalência nas adolescentes, quando a presença de clamídia é elevada. A média de tempo de exposição (tempo tentativa de gravidez) foi de 48,6 meses. A prevalência de infecção detectada pelo exame de PCR foi menor do que 1 % (0,83 %). A prevalência da infecção por clamídia pelo exame de PCR entre as pacientes soro positivas foi de 2,4 % (uma paciente). Não encontramos PCR positivo entre as soro negativas. O risco de Odds entre as pacientes soro positivas para obstrução tubária foi de 2,5. Este valor foi estatisticamente significativo. O risco de Odds entre as pacientes soro positivas para apresentar gravidez ectópica foi de 1,31. Este valor não atingiu nível estatístico significativo. O risco de Odds entre as pacientes soro positivas foi de 4,1 para apresentar outras DSTs. Este valor foi estatisticamente significativo. O risco de Odds entre as pacientes com obstrução tubária para apresentar gravidez ectópica foi de 19,1. Este valor atingiu nível estatístico significativo (p = 0,001). Encontramos um NNT de 42 neste trabalho. Conclusões: Neste trabalho, a prevalência da clamídia detectada por PCR foi menor do que 1 % permanecendo as sequelas graves da infecção. Encontramos associação entre a sorologia positiva para Chlamydia trachomatis e obstrução tubária, gravidez ectópica e outras DSTs neste estudo. A média de idade das pacientes foi 33,2 anos, acima da faixa de prevalência nas adolescentes, quando a presença de clamídia é elevada.The Chlamydia trachomatis is a common factor of sexually transmitted diseases. If not treated it can induce tubal obstruction, ectopic pregnancy and infertility. In adolescent women, the prevalence can reach 30%. When look for infertility treatment, the women are at older age, so they are at a different prevalence of Chlamydia. Objectives: To evaluate the prevalence of Chlamydia trachomatis by PCR, enzyme immunoassay or indirect immuno fluorescence at infertile patients. Methods: Design: Prevalence study. Diagnoses Test. Setting: Reproductive Laboratory (LABREP) - HC / UFG and Mater Clinic of Obstetrics and Gynecology, Goiânia, Brazil. Patients: One hundred and twenty patients attended from 2011 to 2012, from 20 to 48 years old. Main Outcome Measures: Age frequency histogram, exposition to pregnancy time, Chlamydia prevalence, Odds ratio for tubal obstruction, ectopic pregnancy and others STDs (Sexually Transmitted Diseases). It was calculate the age histogram frequency, and pregnancy exposition time. We used Chi Square statistical for Odds risk to tubal obstruction for serum positive patients; the Odds risk to ectopic pregnancy for serum positive patients and Odds risk to others STDs for serum positive patients. The rejection p was 5 % (p = 0.05). The Statistical Software used was BioEstat® and excel®. The study was submitted and approved by ethics committee of Clinical Hospital of Federal University of Goias State, Brazil. Results: The patients average age was 33.2 years, above of adolescent age prevalence, when chlamydia is frequently found. The average of exposition to pregnancy was 48.6 months. The PCR Chlamydia detection was less than 1 % (0.83 %). The Chlamydia PCR prevalence for serum positive was 2.4 % (one patient). We did not found Positive PCR between serum negative patients. The Odds to tubal obstruction for serum positive patients was 2.5. This was statistically significant. The Odds Ratio to ectopic pregnancy for serum positive patients was 1.31. This was not statistically significant. The Odds Ratio to others STDs for serum positive patients was 4.1 (p = 0.024). The Odds Ratio to ectopic pregnancy for tubal obstruction was 19.1. This was highly significant (p = 0.001). The NNT was 42. Conclusions: We conclude that C. trachomatis has a very low frequency at this population ( < 1 %), but heavy sequels of infection stays. The average age of the infertile patients was 33.2 years, above of the age mean of adolescents. We found association of positive serology screening and statistically significant risk for tubal obstruction, ectopic pregnancy and to others STDs

Topics: Chlamydia trachomatis, Prevalência, Gravidez ectópica e infertilidade, Chlamydia trachomatis e risco de odds, Chlamydia trachomatis, Prevalence, Ectopic pregnancy and infertility, Odds Ratio and Chlamydia trachomatis, CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Publisher: Universidade Federal de Goiás
Year: 2015
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFG:oai:repositorio.bc.ufg.br:ri/9986
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://creativecommons.org/lic... (external link)
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.