Location of Repository

The Concept of Existence in Being and Time

By Eliana Borges da SILVA

Abstract

O presente trabalho aborda o conceito de existência, apresentado na obra capital de Martin Heidegger, Ser e tempo. Este conceito será caracterizado como o modo de ser singular do homem, chamado, no contexto de Ser e tempo, Dasein. Desse modo, abordamos o tema em quatro momentos. No primeiro momento, apresentamos uma breve exposição do projeto ontológico heideggeriano, necessária para uma correta compreensão do todo deste trabalho. Neste primeiro momento, deverá ser destacado o porquê de o Dasein figurar como o ente privilegiado e, portanto, tematizado ao longo da obra. No segundo momento, o tema a ser desenvolvido é a existência como um novo modo de compreender o ente que existe sempre em relação com o ser. Uma vez que, em Ser e tempo, Heidegger abandona as velhas categorias aplicáveis apenas aos entes que não somos nós mesmos, e forja a expressão existencial para se referir as características próprias do Dasein. No terceiro momento abordaremos a abertura da existência como lugar onde se dá a manifestação do ser, assim como será mostrado que a decadência é a instância que caracteriza a existência imprópria, contudo através da angústia ele pode escolher existir de modo próprio desde que não fuja ao se ver diante de sua verdadeira condição. Por fim, no último momento de nossa dissertação, a meta é explicitar como os fenômenos da morte e da consciência possibilitam a abertura fundamental do Dasein para a existência própria.This work discusses the concept of existence, presented in major work of Martin Heidegger, Being and time. This concept will be characterized as the singular way of being of the man, named in the context of Being and time, Dasein. Thus, we address the issue in four stages. At first, we present a brief exposition of Heidegger s ontological project, necessary for a correct understanding of all this work. At this time, should be highlighted why Dasein figure as the privileged being and, thus, thematized throughout the book. In the second phase, the theme being developed is the existence as a new way of understanding the entity that exists always in relation with being. Since, in Being and time, Heidegger abandons the older categories that only apply to entities other than ourselves, and forge the existential expression to refer to the characteristics of Dasein. In the third step we will address the opening of existence as the place where the manifestation of being is given, as will e shown that the decay is the instance that characterizes the improper existence, but through the anguish it can choose to be at their own since it do not run away to be faced with their true condition. Finally, at the last moment of our thesis, the aim is to explain how the phenomenon of death and conscience allow the fundamental openness of Dasein to its own existence

Topics: Ser e tempo, existência, Dasein, abertura, 1.Existência 2.Dasein 3.Heidegger, Martin, 1889-1976, Being in time, existence, Dasein, openness, CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Publisher: Universidade Federal de Goiás
Year: 2011
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFG:oai:repositorio.bc.ufg.br:ri/7560
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.