Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

REFLECTIONS ABOUT THE DISCOURSE ON EDUCATION

By Luciene Maria Bastos

Abstract

O advento da modernidade configura rupturas históricas que inscrevem novas dimensões e tensões entre o homem e a sociedade. Desde então grandes evoluções técnicas e científicas ocorreram, consubstancializando novos modos de ser, de pensar e de viver. No contexto atual, a evolução científica e tecnológica chegou em níveis nunca antes vistos. É a disseminação de um modo de produzir a vida que adquire movimento global, rompe as barreiras espaço-temporais e se difunde em ondas sísmicas em tal aceleração que já não há território em que não haja a marca de sua presença. Entretanto, este não é um movimento linear e similar em todos os contextos, impõe adaptações sociais, econômicas e culturais à sociedade. Inserida na cultura, a educação também sofre reorganizações visando a adequação ao moderno nível tecnológico. A organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), órgão mundial que trata da educação, ciência e cultura, direciona as ações da primeira por meio de diretrizes a adotar. Nesse aspecto, o Relatório Delors (2001) constitui uma demarcação de objetivos para o século XXI. Este texto visa o questionamento sobre a formação humana proposta no Relatório Delors, a qual é postulada como transmissão e socialização do conhecimento acumulado, sendo que este se desdobra em informações, habilidades e capacidades exigidas pelo movimento globalizante da modernidade. As reflexões que seguem estão fundamentadas, especialmente, no pensamento dos frankfurtianos Max Horkheimer e Theodor Adorno, buscando, no limite, indagar se o que está posto corresponde ao télos, ao sentido, da educação em sua essência.The onset of modernity has brought in its wake historical ruptures that have introduced new dimensions and tensions between people and society. Since then, important techno-scientific evolutions have occurred, consolidating new ways of being, thinking and living. In the present context, scientific and technological evolution has reached unprecedented levels. It is the spreading of a new way of producing life on a global scale breaking barriers of time and space and spreading in seismic waves so fast that no single place is left without marks of its presence. However, it is not a linear movement similar in all kinds of context. It imposes social, economic and cultural adaptations on society. Rooted in culture, education also undergoes changes in order to adapt to this new modern technological level. Unesco, the global agency which deals with education, science and culture, directs the lines of action of education throughout the world through its policies. Among these is the Delors Report (2001) which states the objectives for the 21st century. This study sets out to question the kind of human education proposed by the Delors Report, which sees education as the mere transmission and socialization of accumulated knowledge which becomes the information, abilities and skills demanded by the globalizing movement of modernity. The reflections that follow are based, especially, on the thinking of the Frankfurtians Max Horkheimer and Theodor Adorno, and seek, at the outset, to investigate if what is put forward corresponds to the télos, the essence and meaning of education

Publisher: Faculdade de Educação da UFG
Year: 2009
OAI identifier: oai:periodicos.ibict.br.Inter_Acao:oai:ojs.200.137.217.135:article/6566
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.