Location of Repository

Resistência de girassol a Chlosyne lacinia saundersii (Lepidoptera: Nymphalidae) e a Myzus persicae (Hemiptera: Aphididae) induzida por silício e acibenzolar-S-metil

By Franscinely Aparecida de Assis

Abstract

Objetivou-se neste trabalho avaliar os efeitos da aplicação de silício (Si), acibenzolar-S-metil (ASM) e das injúrias artificiais na indução de resistência de plantas de girassol a lagarta preta Chlosyne lacinia saundersii (Lepidoptera: Nymphalidae) e ao pulgão Myzus persicae (Hemiptera: Aphididae) e no desenvolvimento vegetativo da planta. A preferência alimentar de lagartas de 1o e de 4o ínstares foi avaliada utilizando-se o DBC com quatro tratamentos e 20 blocos, sendo: T1- Si; T2- ASM; T3- Si + ASM e T4- testemunha. As avaliações foram realizadas após 24h, 48h, 72h e 96h da infestação pela contagem de lagartas em cada tratamento e pelo índice de repelência (IR). Também foi determinada a área foliar consumida (AFC), porém o índice de preferência foi calculado apenas para lagartas de 4o ínstar. Para as características vegetativas foram avaliados: altura (ALT), diâmetro da haste (DH), índice relativo de clorofila (IRC), massa fresca (MFPA) e seca (MSPA) da parte aérea. Para investigar os efeitos da antibiose foram avaliadas na fase larval: o peso aos 10 e 15 dias de idade, AFC, porcentagem de mortalidade das lagartas (PML) e a duração da fase; fase de pupa: o peso 24h após a formação, viabilidade e a duração da fase e, na fase adulta: a longevidade e razão sexual. Também foram determinados os teores de Si (TSi) e de lignina (TL) das plantas. Os efeitos da aplicação do Si e das injúrias artificiais sobre alguns aspectos biológicos da lagarta preta e no desenvolvimento vegetativo do girassol foram avaliados utilizando-se o DIC, com seis tratamentos e 10 repetições, sendo: T1- testemunha, T2- injúrias, T3- Si (drench), T4- Si (drench) + injúrias, T5- Si (drench + foliar) e T6- Si (drench + foliar) + injúrias. Foram avaliadas a porcentagem de folhas com injúrias (PFI) provocadas pelas lagartas, AFC, peso e PML e os parâmetros vegetativos, como ALT, DH, IRC, MFPA, MSPA e TSi. A não-preferência de M. persicae em girassol foi avaliada em teste com e sem chance de escolha com quatro tratamentos, sendo: T1- testemunha; T2- Si (drench); T3- Si (drench) + foliar e T4- Si (foliar). As avaliações foram feitas após 24h, 48h e 72h da infestação pela contagem de ninfas às 24h, 48h e 72h e de adultos em cada seção foliar. Após 72h foi calculado o IR no teste de livre escolha. Os indutores de resistência afetam negativamente a preferência alimentar, o consumo e alguns aspectos biológicos da lagarta preta do girassol . Além disso, a utilização de Si promove redução de injúrias provocadas pela praga, contribuindo para elevar o teor deste elemento nas plantas. No caso do pulgão, o Si pode afetar o número de ninfas e a preferência alimentar.Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Entomologia, área de concentração em Entomologia Agrícola, para a obtenção do título de Doutor

Topics: Lagarta preta do girassol, Pulgão Verde, Ácido silícico, Benzotiadiazole, Injúrias artificiais, Sunflower caterpillar, Green aphid, Silicic acid, Benzothiadiazole, Artificial Injuries
Year: 2014
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFLA:oai:localhost:1/3936
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.