Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

O pensamento trágico em Grande Sertão: veredas : uma perspectiva nietzscheana

By Ygor Raduy

Abstract

O presente estudo, intersecção entre os campos da literatura e da filosofia, é uma reflexão a respeito da presença de um pensamento trágico no discurso de Riobaldo, protagonista de Grande sertão: veredas, romance de João Guimarães Rosa publicado em 1956. Os pilares que sustentam a noção de “pensamento trágico” são, sobretudo, as formulações da filosofia madura de Nietzsche. Parte-se, no capítulo primeiro, de um esboço da gradual passagem de uma “poética da tragédia” (de índole aristotélica) a uma “filosofia do trágico”, verificada no âmbito da modernidade filosófica, especialmente na Alemanha. No pensamento de Nietzsche, o trágico, como noção que polariza e reflete traços fundamentais da experiência humana, atua como índice de uma postura francamente afirmativa em relação à existência, liberta do anseio metafísico por fundamento. No capítulo segundo, “A negação”, busca-se investigar os diversos estratagemas aos quais Riobaldo lança mão no intuito de esclarecer o sentido da experiência narrada. Procedimentos que, de um modo ou outro, barram o acesso ao trágico, na medida em que burlam ou encobrem os aspectos dolorosos e problemáticos da existência em favor das ficções do Ser baseadas nos atributos de duração, permanência, identidade, estabilidade, etc. No capítulo terceiro, “A afirmação”, entra em cena a possibilidade do trágico, dada a falência das estratégias retilíneas rumo ao Sentido, captada pela argúcia do próprio narrador. Nesse estágio, busca-se entrever de que forma a reflexão de Riobaldo opera no limite opaco além do qual as noções herdadas por uma longa tradição do pensamento são continuamente postas em questão.The present thesis, intersection between the fields of literature and philosophy, aims at tracing the presence of a tragic thought in the discourse of Riobaldo, protagonist of Grande sertão: veredas, novel by João Guimarães Rosa, published in 1956. The sustainers of the conception of “tragic thought” are, over all, the formulations of Nietzsche´s mature philosophy. At first moment, the thesis presents a brief sketch of the gradual passage from a “poetic of tragedy” (with aristotelian traces) to a “philosophy of the tragic”, established at the philosophical modernity field, specially in Germany. The tragic, in Nietzsche´s thought, acts as a polarizer and reflective notion for fundamental issues concerning to the human experience. It operates, indeed, as a signal related to an affirmative disposition before existence, methaphisycaly released. At the second chapter, “The denial”, the target is to investigate the many procedures used by Riobaldo in order to grant a meaning to the reported experience. Procedures which, somehow, hinder the access to the tragic, deceiting or dissembling life´s painful features on account of the Being fictions based on qualities as duration, permanence, identity, stability, etc. At the third chapter, “The affirmation”, the possibility of the tragic arises, given the failure of the rectilineal strategies towards the Sense, realized by the narrator himself. In this grade, the goal is glimpsing how Riobaldo´s meditation proceeds in the shadowy border line beyond which traditional inherited conceptions are unremittingly disputed

Topics: Ficção brasileira - História e crítica, Brazilian literature - History and criticism
Publisher: Universidade Estadual de Londrina. Centro de Letras e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Year: 2008
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UEL:oai:uel.br:vtls000147359
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.