Location of Repository

Comparação entre duas estratégias que se utilizam de pedômetros para combater a inatividade física em tabagistas

By Juliana Gomes Zabatiero

Abstract

ção: É recomendado que adultos realizem pelo menos 10000 passos/dia para atingir as diretrizes de saúde pública sobre a quantidade mínima de atividade física na vida diária (AFVD). Esse ensaio clínico aleatorizado cruzado comparou os efeitos de dois diferentes protocolos de 5 meses que utilizaram pedômetros e cartilhas informativas para aumentar a AFVD em tabagistas aparentemente saudáveis que atingem ou não 10000 passos/dia na vida diária. Métodos: Todos os sujeitos tiveram seu nível de AFVD (passos/dia) avaliado inicialmente (A1), e foram alocados aleatoriamente para um de dois grupos: cartilha+pedômetro (GC+P; n=13), que recebeu uma cartilha com orientações para andar o máximo possível no dia-a-dia por 1 mês; e pedômetro+cartilha (GP+C; n=18) que utilizou um pedômetro todos os dias por 1 mês com o objetivo de atingir como meta 10000 passos/dia. Reavaliação da AFVD foi então realizada (A2), e as intervenções foram cruzadas por um período de 1 mês, seguido de reavaliação da AFVD (A3). Após A3, ambos os grupos utilizaram pedômetros por 3 meses com o objetivo de atingir a meta de 10000 passos/dia, e foi realizada avaliação final da AFVD (A4). Todas as avaliações de AFVD foram realizadas com um pedômetro, utilizado por 6 dias consecutivos. Para análise, cada grupo foi subdividido de acordo com o nível inicial de AFVD em fisicamente ativos ou fisicamente inativos, de acordo com terem atingido ou não 10000 passos/dia na avaliação basal (A1). Resultados: Os subgrupos fisicamente ativos do GC+P e GP+C não mostraram mudança nos passos/dia durante o protocolo. O subgrupo fisicamente inativo do GP+C aumentou significativamente os passos/dia na A2 e manteve esse aumento até A4. Padrão similar foi observado no subgrupo fisicamente inativo do GC+P, embora em menor extensão, pois o aumento nos passos/dia atingiu significância estatística limítrofe (p=0.06) em A2 e A3 e aumento significante apenas em A4 (p=0.02). Δ(A4-A1) foi similar entre os subgrupos fisicamente inativos do GC+P e GP+C (p=0.43). Conclusões: Ambas as estratégias foram efetivas após 5 meses para aumentar o número de passos/dia em tabagistas fisicamente inativos, apesar do aumento ser obtido mais rapidamente em tabagistas submetidos ao uso de pedômetro como primeira intervenção.Background: It is recommended that adults perform at least 10000 steps/day in order to meet the public health recommendations of minimum physical activity in daily life (PADL). This randomized cross-over trial compared the effects of two different 5-month protocols which used pedometers and informative booklets to increase PADL in apparently healthy smokers who reach or not 10000 steps/day in daily life. Methods: All subjects had their level of PADL (number of steps/day) assessed at baseline (A1), and were then randomly assigned to one of the two groups: booklet+pedometer (GB+P; n=13), which received a booklet with encouragement to walk as much as possible in everyday life for 1 month; and pedometer+booklet (GP+B; n=18) which wore a pedometer every day during 1 month aiming to achieve a 10000 steps/day target. Reassessment of PADL was then performed (A2), and the interventions were crossed-over for a 1-month period, followed by reassessment of PADL (A3). After A3, both groups used pedometers every day for 3 months aiming to reach the 10000 steps/day target, and final assessment of PADL was performed (A4). All PADL assessment points were performed with a pedometer worn for 6 consecutive days. For the analysis, each group was subdivided according to their baseline PADL as physically active or physically inactive, according to have reached or not 10000 steps/day at baseline (A1). Results: The physically active subgroups of GB+P and GP+B showed no change in steps/day throughout the protocol. The physically inactive subgroup of GP+B significantly increased steps/day at A2 and maintained this increase until A4. Similar pattern was observed in the physically inactive subgroup of GB+P, although to a lesser extent since increase in steps/day reached borderline statistical significance (p=0.06) at A2 and A3 and statistically significant increase only at A4 (p=0.02). Δ(A4-A1) was similar between the physically inactive subgroups of GB+P and GP+B (p=0.43). Conclusions: Both strategies were effective in increasing the number of steps/day after 5 months in physically inactive smokers, although the increase was more quickly observed in smokers submitted to the use of the pedometer as the first intervention

Topics: Locomoção humana - Avaliação, Fumantes - Locomoção - Monitorização, Pedômetro, Fumantes - Aptidão física, Human locomotion, Evaluation, Smoking, Physical fitness, Pedometers
Publisher: Universidade Estadual de Londrina, Universidade Norte do Paraná. Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação.
Year: 2012
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UEL:oai:uel.br:vtls000170323
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.