Location of Repository

Discurso argumentativo : biodiversidade e preservação ambiental na propaganda da Natura Ekos

By Paula Tatiana da Silva

Abstract

As preocupações que rondam as sociedades acerca dos problemas vitais do planeta Terra e os temas envolvidos em questões ambientais estão cada vez mais presentes na vida das pessoas, por intermédio de eventos nacionais e internacionais e, principalmente, pelos meios de comunicação. Considerando a publicidade como propagadora da cultura, das ideias, dos interesses que englobam a sociedade, o marketing identificou, nesse tema, argumentos capazes de se tornarem altamente persuasivos. No Brasil, em virtude de ser o país mais rico em biodiversidade, as empresas passaram a ter (e a divulgar) uma propícia consciência ecológica de preservação ambiental e, mais recentemente, os recursos provenientes de nossas florestas começaram a ganhar a mídia, por meio das fórmulas cosméticas elaboradas a partir de essências extraídas da biodiversidade brasileira. A empresa Natura destacou-se nesse assunto, ao criar, no início do século XXI, uma linha de cosméticos desenvolvida com essências exóticas, pertencentes às nossas florestas. O interesse de explorar os recursos linguístico-argumentativos, presentes nessas propagandas, levou-nos a apoiar nossas análises na Semântica Argumentativa, teoria que nos proporcionou reflexões mais críticas sobre a argumentação na língua, claramente expressa por meio de recursos linguísticos, além de destacarmos, também, as imagens (fundamentais para a significação completa das propagandas). Nosso corpus é composto por quatro anúncios publicitários impressos, da linha Natura Ekos, veiculados em revistas nacionais (Claudia, Superinteressante, Nova Beleza e Veja), referentes ao período de 2001 a 2006. Concluímos que o enunciador da publicidade baseada no marketing verde aborda o tema ambiental, fornecendo argumentos que não só informam as atitudes sócio-ambientais das empresas, mas também procuram sensibilizar os enunciatários para que estes percebam as vantagens de tais produtos sobre os demais. Constatamos, ainda, que o enunciador do corpus em análise, para atingir tal fim, utiliza recursos como adjetivação, operador argumentativo e dêixis, apoiando-se nos comprometimentos ambientais da empresa, na ideologia centralizada no bem-estar, e na interação entre os interlocutores das propagandas.As preocupações que rondam as sociedades acerca dos problemas vitais do planeta Terra e os temas envolvidos em questões ambientais estão cada vez mais presentes na vida das pessoas, por intermédio de eventos nacionais e internacionais e, principalmente, pelos meios de comunicação. Considerando a publicidade como propagadora da cultura, das ideias, dos interesses que englobam a sociedade, o marketing identificou, nesse tema, argumentos capazes de se tornarem altamente persuasivos. No Brasil, em virtude de ser o país mais rico em biodiversidade, as empresas passaram a ter (e a divulgar) uma propícia consciência ecológica de preservação ambiental e, mais recentemente, os recursos provenientes de nossas florestas começaram a ganhar a mídia, por meio das fórmulas cosméticas elaboradas a partir de essências extraídas da biodiversidade brasileira. A empresa Natura destacou-se nesse assunto, ao criar, no início do século XXI, uma linha de cosméticos desenvolvida com essências exóticas, pertencentes às nossas florestas. O interesse de explorar os recursos linguístico-argumentativos, presentes nessas propagandas, levou-nos a apoiar nossas análises na Semântica Argumentativa, teoria que nos proporcionou reflexões mais críticas sobre a argumentação na língua, claramente expressa por meio de recursos linguísticos, além de destacarmos, também, as imagens (fundamentais para a significação completa das propagandas). Nosso corpus é composto por quatro anúncios publicitários impressos, da linha Natura Ekos, veiculados em revistas nacionais (Claudia, Superinteressante, Nova Beleza e Veja), referentes ao período de 2001 a 2006. Concluímos que o enunciador da publicidade baseada no marketing verde aborda o tema ambiental, fornecendo argumentos que não só informam as atitudes sócio-ambientais das empresas, mas também procuram sensibilizar os enunciatários para que estes percebam as vantagens de tais produtos sobre os demais. Constatamos, ainda, que o enunciador do corpus em análise, para atingir tal fim, utiliza recursos como adjetivação, operador argumentativo e dêixis, apoiando-se nos comprometimentos ambientais da empresa, na ideologia centralizada no bem-estar, e na interação entre os interlocutores das propagandas

Topics: Análise do discurso, Linguagem - Publicidade, Língua portuguesa - Semântica, Publicity, Discourse analysis, Portuguese language
Publisher: Universidade Estadual de Londrina. Centro de Letras e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem.
Year: 2009
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UEL:oai:uel.br:vtls000147995
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.