Location of Repository

O arquétipo do sagrado, a religião e o sentido da vida em Carl Gustav Jung

By Márcio Roberto Agostinho

Abstract

A presente pesquisa trata da postulação junguiana de que o pensamento religioso se originou da alma. Em outras palavras, Jung fez uma fundamentação psicológica para o pensamento religioso. O objetivo desse trabalho então foi tentar compreender o sagrado a partir da psique onde repousa ativamente uma imago Dei. Procurou ainda, constatar a possível relação desse pensamento religioso (imago Dei) com o sentido da vida. Essa imago manifestada pelo Self -arquétipo do divino - é a resposta à questão última da alma: o anseio que ela tem pelo sentido da vida. Como a alma pertence ao mundo interior do indivíduo, somente fazendo uma volta para dentro de si mesmo é que se trilhará o caminho que leva ao sentido da vida e, em última instância, à cura para a sua personalidade

Topics: TEOLOGIA, inconsciente pessoal, inconsciente coletivo, imago Dei, Si-mesmo, arquétipo sagrado, busca pelo sentido, individuação, personal unconsciousness, collective unconsciousness, imago Dei, self, sacred archetype, search for the meaning of life, TEOLOGIA
Publisher: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Year: 2006
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_IPM:oai:mx.mackenzie.com.br:132
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.