Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical

By Luiz Erlon Araújo Rodrigues and Pierre Galle

Abstract

p. 77-82Os processos inflamatórios que se desenvolvem durante as etapas avançadas da esquistossomose mansônica hepática foram relacionados, com o acúmulo de siderossomos, a capacidade dos íons ferrosos/férricos de desencadearem a formação de radicais livres e aperoxidação de lipídios membranáceos, assim como à diminuição da estabilidade das membranas dos diversos componentes do compartimento lisossômico hepático. Os lisossomos isolados de figados de camundongos infectados por 100 cercárias, com 80 e 100 dias de infecção, foram respectivamente, 2,5 e quase 4 vezes mais frágeis que os controles, isolados de figados de camundongos não infectados. A presença de siderossomos em grande quantidade foi demonstrada por espectrometria aos raios-X

Topics: Esquistossomose mansônica, Metabolismo de ferro, Processo inflamatório, Superóxidos, Radicais livres, Schistosomiasis mansoni, Iron metabolism, Inflammatory process, Superoxide, Free radicals
Publisher: Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical
Year: 1990
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFBA:oai:192.168.11:11:ri/13035
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.