Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Como se faz uma favela: práticas e cotidiano na produção do espaço urbano “periférico”.

By Tales Bohrer Lobosco Gonzaga de Oliveira

Abstract

Originadas no processo de segregação socioespacial, que, nas cidades modernas, impulsiona as parcelas mais vulneráveis da população a encontrar alternativas de moradia para garantir seu espaço na cidade, a favela, entendida aqui como um movimento de resistência dos pobres na estrutura socioterritorial da cidade, é o território da ação tática, percebida como uma possibilidade de adaptação às inescapáveis condições de precariedade urbana, estrutural, econômica e habitacional, e, ao mesmo tempo, como um movimento difuso de resistência. O foco deste trabalho vai recair sobre as possibilidades desta ação tática difusa, que elabora, através de práticas espaciais de não-enfrentamento, a produção de um espaço específico e adaptado às condições de precariedade e informalidade, que reproduz a lógica de produção espacial informal, consolidando práticas e modos de vida em um território apropriado, com uma inserção que oscila entre enclave e integração no espaço da cidade

Topics: Favela, Produção do espaço urbano, Habitus, Cotidiano, Táticas, Práticas urbanas, Fronteiras
Year: 2013
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFBA:oai:192.168.11:11:ri/11570
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.