Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

O indivíduo, o sujeito e a epidemiologia

By Luiz Carlos Brant

Abstract

Este artigo visa demonstrar a necessidade de inclusão do construto teórico do sujeito de desejo no âmbito da epidemiologia atual, o que deve operar nesta uma transformação radical em seu modelo metodológico e ampliação de seu objetivo para além de instrumento estatístico coadjuvante da saúde pública e da prática clínica. Afirma a psicanálise como instrumento teórico privilegiado, capaz de oferecer contribuições significativas a esse processo. Nesse sentido, contextualiza social, epistemológica e ideologicamente o percurso do indivíduo e do sujeito que vai da filosofia cartesiana ao nascimento da epidemiologia e da psicanálise, no século XIX. Propõe que a epidemiologia deve, ainda, incorporar ao seu objeto seres-em-grupo-em-comunidade - as novas formas de viver na contemporaneidade, ultrapassando assim os conceitos de "populações humanas específicas", "doente" e "não-doente"

Topics: Sujeito, Epidemiologia, Saúde pública, Psicanálise, Public aspects of medicine, RA1-1270
Publisher: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
OAI identifier: oai:doaj.org/article:2ad03ce75bb442c19980d0c3687cb5c0
Journal:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • https://doaj.org/toc/1678-4561 (external link)
  • http://www.scielo.br/scielo.ph... (external link)
  • https://doaj.org/article/2ad03... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.