Article thumbnail

Vantagens e desvantagens do e-Learning para cursos de emergência em medicina

By William Rafaelo SCHLINKERT, Sandro SCARPELINI and Antonio PAZIN-FILHO

Abstract

BACKGROUND: E-learning techniques are spreading at great speed in medicine, raising concerns about the impact of adopting them. Websites especially designed to host courses are becoming more common. There is a lack of evidence that these systems could enhance student knowledge acquisition. GOAL: To evaluate the impact of using dedicated-website tools over cognition of medical students exposed to a first-aid course. METHODS: Prospective study of 184 medical students exposed to a twenty-hour first-aid course. We generated a dedicated-website with several sections (lectures, additional reading material, video and multiple choice exercises). We constructed variables expressing the student's access to each section. The evaluation was composed of fifty multiple-choice tests, based on clinical problems. We used multiple linear regression to adjust for potential confounders. RESULTS: There was no association of website intensity of exposure and the outcome - beta-coeficient 0.27 (95%CI - 0.454 - 1.004). These findings were not altered after adjustment for potential confounders - 0.165 (95%CI -0.628 - 0.960). CONCLUSION: A dedicated website with passive and active capabilities for aiding in person learning had not shown association with a better outcome.INTRODUÇÃO: Websites especialmente contruídos para auxiliar cursos são comuns, mas não há dados sobre o impacto na aquisição de conhecimento. OBJETIVO: Avaliar o impacto da utilização de ferramentas de um website exclusivamente-dedicado no aprendizado cognitivo de alunos de medicina em curso de primeiros socorros. MÉTODOS: Estudo prospectivo de 184 estudantes de medicina que realizaram curso curricular de primeiros socorros (carga horária - 24horas). Um website foi construído para auxiliar o curso com várias seções (aulas, material de leitura adicional, vídeo e exercícios de múltipla escolha). O acesso a cada seção educativa foi documentado para cada aluno. A avaliação foi composta de cinquenta testes de múltipla escolha, baseados em problemas. Regressão linear múltipla foi utilizada para corrigir possíveis fatores de confusão. RESULTADOS: Não houve associação entre a intensidade de do uso das seções do website e o desempenho na avaliação - beta-coeficiente 0.27 (95% CI - 0.454 - 1.004). Os achados não se alteraram após o ajuste - 0.165 (95%CI -0.628 - 0.960). CONCLUSÃO: O use de um website para auxiliar o aprendizado em alunos de medicina não implicou em melhor desempenho

Topics: Medical Education, Learning, Emergency Medicine, Educação Médica, Aprendizagem, Medicina de Emergência
Publisher: Associação Brasileira de Educação Médica
Year: 2010
DOI identifier: 10.1590/S0100-55022010000300016
OAI identifier: oai:www.producao.usp.br:BDPI/7258
Journal:

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.