Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Avaliação de impacto da ONG Refazer no tratamento médico de crianças em risco social Assessment of the impact of the NGO Refazer on medical care for children at social risk

By Ana Maria Magalhães Costa, Kátia da Silva, Saint Clair Gomes Jr, Maria Inês de Oliveira, Rosane de Mello, Márcia de Carvalho and Maria Auxiliadora Gomes

Abstract

OBJETIVO: Avaliar o impacto das ações de apoio ao tratamento médico de crianças em risco social realizadas pela Organização Não Governamental Refazer. MÉTODOS: Foi realizado um estudo longitudinal com 77 pacientes do Rio de Janeiro em tratamento no Instituto Fernandes Figueira e apoiados pela Refazer. O período de avaliação foi de dois anos, sendo um anterior e outro na vigência da intervenção (apoio da ONG). Foram comparados o percentual de internação, o tempo médio, a gravidade, a utilização de tecnologia, número e condições clínicas de consultas ambulatoriais. RESULTADOS: Os indicadores relacionados às internações identificaram mudanças ocorridas durante a intervenção. Houve uma redução do tempo médio e do percentual de internação. As patologias mais frequentes foram as malformações congênitas e anomalias cromossômicas e as doenças do sistema nervoso. Estas doenças e a HIV/AIDS mostraram-se mais prevalentes no grupo de crianças que continuou apresentando o desfecho internação mesmo após receber o apoio da ONG. CONCLUSÕES: A análise dos indicadores mostrou que os resultados estão adequados à missão da ONG e a população assistida apresenta um perfil que se beneficia com a inserção na rede de apoio social. Apesar da impossibilidade em se afirmar que os benefícios encontrados são exclusivos das ações da ONG, desenvolveu-se uma avaliação de adequação simples e de fácil aplicação pelas próprias ONGs, o que representa um avanço na direção da institucionalização de avaliações pelas ONGs que atuam na saúde.<br>OBJECTIVE: Assess the impact of activities by the nongovernmental organization Refazer in support of medical care for children at social risk. METHODS: A longitudinal study was conducted of 77 patients from Rio de Janeiro in treatment at the Fernandes Figueira Institute and supported by Refazer. The assessment period was two years, one before and the other during the intervention period while being supported by the NGO. The percentage of hospitalizations, average length of stay, severity of the illness, use of technology, number of outpatient consultations, and clinical conditions involved were compared. RESULTS: The indicators linked with the hospitalizations revealed changes during the intervention period. There was a reduction in the average time and percentage of hospitalization. The most common pathologies were congenital malformations, chromosomal anomalies, and diseases of the nervous system. These diseases and HIV/AIDS were more prevalent in children that remained hospitalized even after receiving support from the NGO. CONCLUSIONS: Analysis of the indicators showed that the outcomes are adequate to the NGO's mission and that the population helped benefits from participation in the social support network. Although it cannot be stated that the benefits found are due exclusively to the activities of the NGO, a simple and easy-to-use evaluation of adequacy was developed that NGOs themselves can use, representing progress toward the institutional use of evaluations by NGOs working in health

Topics: Organizações não governamentais, avaliação de programas e projetos de saúde, criança, hospitalização, Brasil, Non-governmental organizations, program evaluation, child, hospitalization, Brazil, LCC:Public aspects of medicine, LCC:RA1-1270, LCC:Medicine, LCC:R, DOAJ:Public Health, DOAJ:Health Sciences
Publisher: Organización Panamericana de la Salud
Year: 2011
OAI identifier: oai:doaj.org/article:59a0d676e19c47f489d5e07689f00e25
Journal:
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://doaj.org/search?source=... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.