Abstract

Este projeto pretende apresentar o contributo do programa de Exercício Físico e do Desenvolvimento Emocional nos reclusos. Para isso optamos por desenvolver um estudo de carácter Quantitativo, Exploratório, Quasi - Experimental, Longitudinal e Descritivo. A amostra é constituída por 20 reclusos do Estabelecimento Prisional de Izeda, com idade média de 41,10±10,19 anos, distribuída entre os 24 e os 67 anos. Dos 20 reclusos, 9 foram designados para integrarem o Grupo de Investigação e os restantes o Grupo de Controlo. A seleção foi feita de forma aleatória. O Grupo de Investigação foi submetido a um programa de atividades de duas a três sessões semanais, durante 8 semanas, tendo cada sessão a duração de 1:15 Horas. Foi aplicada a escala EVCE e o questionário SF-36v2, com a complementaridade das avaliações do estado funcional dos reclusos. As características psicométrica obtidas na escala EVCE e no questionário SF-36v2 permitem-nos verificar que neste estudo se obtem uma boa consistência interna. Após a realização das sessões de intervenção, verificamos que não houve alterações estatisticamente significativas entre os parâmetros do Grupo de Controlo e o Grupo de Investigação. Desta forma, podemos concluir que o programa de intervenção teria melhores resultados se tivesse uma duração maior ao longo do tempo.This project aims to present the contribution of an Exercise Program and of an Emotional Development Program in prison. For this study we chose to develop a Quantitative Explorational, Quasi - Experimental, Descriptive and Longitudinal. The sample consists of 20 inmates of the Izeda Prison, with a mean age of 41.10± 10.19 years, distributed between 24 and 67 years. Of the 20 inmates, nine were appointed to serve on the Research Group and the remaining To the Control Group. The selection was done randomly. The Research Group has undergone program of activities two to three times per week for 8 weeks, with each session lasting 1h15m. EVCE scale and SF-36v2 were applied, the functional status of the inmates was assessed. The psychometric characteristics obtained in EVCE scale and SF-36v2 allow us to verify that this study gives a good internal consistency. After completion of intervention sessions, we found that there were no statistically significant changes between the parameters of the Control Group and Research Group. Thus, we can conclude that the intervention program would have better results if it had a longer duration over tim

    Similar works