research

Nas origens de uma Respública marítima e mercantil : o acolhimento ao estrangeiro nos portos medievais e modernos

Abstract

Na constituição das identidades marítimas o acolhimento ao estrangeiro nos portos medievais e modernos constituiu um elemento central; numa perspectiva comparada, este estudo procura mostrar a forma como os portos portugueses foram locais de experiências de contacto que enriqueceram os seus quotidianos e influenciaram comportamentos. Debatem-se questões de relacionamento entre o «Outro» e o «Eu»portuários e revêem-se conceitos muitas vezes utilizados de forma anacrónica, como o de «nação» ou «xenofobia».In the constitution of medieval and early modern maritime identities, welcoming the foreigner in ports was a key-element; in a comparative perspective, this study seeks to show how the Portuguese portsdeveloped experiences of contact that enriched and influenced their everyday behaviours.The paper suggests new interpretations of the relations between the «Self» and the «Other», and reviews concepts often misused such as the ones of «nation» or «xenophobia»

    Similar works