The Pombaline legislation and its mythology: the case of educational and linguistic reforms

Abstract

Este artigo analisa a legislação pombalina referente ao ensino de línguas, com o objetivo de evidenciar o modo como a construção discursiva da noção de uma Europa polida e civilizada, ao contrapor-se ao alegado atraso da administração temporal e pedagógica dos Jesuítas, articula-se com uma mitologia que se apresenta como um arsenal léxico-discursivo composto de algumas palavras-chave grafadas com maiúsculas que dão sustentação à noção do «moderno», recorrendo ao mito da Idade de Ouro (Eliade, 2000), isto é, à invenção de uma tradição gloriosa do povo lusitano antes da chegada da Companhia de Jesus.This article analyses the Pombaline legislation regarding language teaching with the aim of highlighting how the discursive construction of the notion of a polished and civilized Europe, by opposing the alleged delay in the temporal and pedagogical administration of the Jesuits, articulates with a mythology that presents itself as a lexical-discursive arsenal composed of a few capitalized key-words that support the notion of «modern», resorting to the myth of the Golden Age (Elia-de, 2000), that is, to the invention of a glorious tradition of the Lusitanian people before the arrival of the Society of Jesus.info:eu-repo/semantics/publishedVersio

    Similar works