EDUCAÇÃO ESPECIAL EM TEMPOS DE PANDEMIA: A INCLUSÃO DE ALUNOS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA ATRAVÉS DAS AULAS NÃO PRESENCIAIS

Abstract

Education is a right for everyone and this educational right is also guaranteed and extended to children with Autism Spectrum Disorder (ASD). And from the pandemic of the new coronavirus, which began in 2020 and which still remains, the classes that until then were totally in-person, started to have a new configuration. Every school community needed to reinvent itself in a short period of time. And in relation to the student with ASD, who depends a lot on predictability in their routine, the following issue arose: how was the autistic student in Early Childhood Education from regular public schools in Lucas do Rio Verde MT included in remote classes in 2020? Thus, it was intended, in general, to investigate how schools and early childhood education teachers structured their work with a view to providing adequate conditions for the inclusion of this student in non-presential classes. The research subjects were 9 pedagogue teachers who answered a questionnaire previously prepared and sent via a form on google, during the month of May 2021. The data show that the teachers, each in their own way and with the help of the school management, families, worked and dedicated themselves with honor and managed to include these children in their non-presential classes, with different participations and achievements, but all included in the teaching-learning process.A educação é um direito de todos e esse direito educacional também é garantido e estendido às crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A partir da pandemia do novo coronavírus, que teve início em 2020 e que ainda permanece, as aulas, que até então eram totalmente presenciais, passaram a ter uma nova configuração. Toda a comunidade escolar precisou, em um curto espaço de tempo, se reinventar. E em relação ao aluno com TEA, que depende muito de uma previsibilidade em sua rotina, surgiu a seguinte problemática: como o aluno autista da Educação Infantil das escolas públicas regulares de Lucas do Rio Verde/MT foi incluído nas aulas remotas no ano de 2020? Sendo assim, pretendeu-se, de modo geral, investigar como escolas e professores da Educação Infantil estruturaram seu trabalho na perspectiva de fornecer condições adequadas para inclusão desse aluno nas aulas não presenciais. Os sujeitos da pesquisa foram 9 professoras pedagogas que responderam um questionário previamente elaborado e enviado via formulário no Google, durante o mês de maio de 2021. Os dados demonstram que as professoras, cada uma ao seu modo e com o auxílio da gestão da escola e famílias, trabalharam e se dedicaram honrosamente e conseguiram incluir essas crianças em suas aulas não presenciais, com participações e aproveitamentos distintos, mas todos incluídos no processo de ensino-aprendizagem

    Similar works