12 research outputs found

    Diversidade e mecanismos associados Ă  virulĂȘncia de Colletotrichum spp. em macieira (Malus domestica Borkh.)

    Get PDF
    Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de CiĂȘncias AgrĂĄrias, Programa de PĂłs-Graduação em Recursos GenĂ©ticos Vegetais, FlorianĂłpolis, 2015.A macieira Ă© uma espĂ©cie frutĂ­cola de clima temperado de maior importĂąncia comercial, tanto no contexto internacional, quanto no nacional. No sul do Brasil e Uruguai, a cultura Ă© severamente afetada por doenças tĂ­picas de clima tropical, entre elas merece destaque a mancha foliar de Glomerella (MFG) e a podridĂŁo amarga (PA), ambas causadas por espĂ©cies do gĂȘnero Colletotrichum. A MFG e a PA podem ocorrer simultaneamente nos pomares, porĂ©m possuem muitas diferenças no que se refere Ă  capacidade de infecção. Dessa forma, o principal objetivo deste trabalho foi identificar e caracterizar isolados de Colletotrichum que afetam as folhas e os frutos de macieira no sul do Brasil e Uruguai e investigar os principais mecanismos bioquĂ­micos envolvidos no processo de infecção em folhas. No estudo de diversidade, o sequenciamento de trĂȘs regiĂ”es gĂȘnicas (ITS, GAPDH e TUB2) permitiu a identificação de trĂȘs espĂ©cies causadoras de PA e MFG no Brasil, Colletotrichum fructicola, Colletotrichum karstii e Colletotrichum nymphaeae; e trĂȘs espĂ©cies causadoras de PA no Uruguai, Colletotrichum fructicola, Colletotrichum theobromicola e Colletotrichum melonis. AlĂ©m disso, a anĂĄlise filogenĂ©tica e multivariada agrupou os isolados em trĂȘs diferentes complexos de espĂ©cies, Colletotrichum gloeosporioides, Colletotrichum boninense e Colletotrichum acutatum. No teste de patogenicidade em frutos, todos os isolados brasileiros provenientes de PA causaram podridĂŁo em frutos com ferimentos, mas apenas 5 em frutos sem ferimentos. No entanto, todos os isolados uruguaios causaram podridĂŁo em frutos com e sem ferimentos. Em folhas, todos os isolados brasileiros de MFG e 11 de PA foram capazes de causar mancha foliar, enquanto que somente um isolado uruguaio de PA possuiu essa capacidade. Na produção de enzimas extracelulares, o isolado de PA apresentou os maiores nĂ­veis de laccase e pectina liase em meio lĂ­quido comparado ao isolado de MFG. Em folhas de macieira, o isolado de MFG apresentou apressĂłrios predominantemente sĂ©sseis, enquanto que os de PA foram pedicelados. O isolado de PA exibiu mais conĂ­dios com mĂșltiplos apressĂłrios melanizadosprovavelmente como um sinal das mĂșltiplas tentativas de infecção. O acĂșmulo de H2O2 foi raramente observado nos sĂ­tios de infecção, e o escurecimento em algumas cĂ©lulas epidĂ©rmicas nĂŁo foi associado Ă  reação de hipersensibilidade. Folhas inoculadas com o isolado de MFG aumentaram a perda de eletrĂłlitos 48 h apĂłs a inoculação (HAI), o reflete a transição do fungo da fase biotrĂłfica para a necrotrĂłfica. Em relação Ă  atividade das enzimas envolvidas com o estresse oxidativo, os dois isolados testados aumentaram a atividade das enzimas guaiacol peroxidase, catalase e glutationa redutase, porĂ©m de forma diferenciada ao longo do tempo. A atividade da ascorbato peroxidase apresentou um aumento 6 HAI com o isolado de MFG, enquanto que a atividade da superĂłxido dismutase nĂŁo foi afetada. Plantas inoculadas com o isolado de MFG tiveram um menor acĂșmulo de H2O2 48 HAI, o que pode indicar a eficiĂȘncia das enzimas antioxidantes na eliminação de espĂ©cies reativas de oxigĂȘnio e em evitar a morte celular. Os isolados de MFG parecem ter um mecanismo para suprimir as respostas de defesa da planta.Abstract : Apple is one of the most important fruit of temperate climate in the international and national context. In Southern Brazil and Uruguay, it is severely affected by tropical climate diseases, such as, glomerella leaf spot (GLS) and apple bitter rot (ABR), both caused by Colletotrichum spp. GLS and ABR can occur simultaneously in orchards, but have clear differences in tissue specialization. Thus, the main objective of this work was to identify and characterize Colletotrichum isolates that affects leaves and fruits in Southern Brazil and Uruguay and investigate biochemical mechanisms involved during the leaf infection process. In diversity studies, sequencing of three gene regions (ITS, GAPDH and TUB2) allowed the identification of three species causing ABR and GLS in Brazil, i.e., Colletotrichum fructicola, Colletotrichum karstii, and Colletotrichum nymphaeae; and three species causing ABR in Uruguay, i.e., Colletotrichum fructicola, Colletotrichum theobromicola, and Colletotrichum melonis. Furthermore, phylogenetic and multivariate analysis clustered the isolates into three different species complexes, C. gloeosporioides, C. boninense and C. acutatum. In pathogenicity test, Brazilian isolates caused ABR in wounded fruits, but only five in non-wounded ones. Uruguayan isolates produced symptoms in fruits with or without previous wounding. All Brazilian isolates from GLS and eleven from ABR were able to cause GLS symptoms, while a sole Uruguayan ABR-isolate caused leaf spot symptom. In culture, ABR-isolate exhibited higher levels of laccase and pectin lyase, but not polygalacturonase. On leaves, GLS-isolate formed appressoria mostly sessile, while ABR-isolate pedicellate. ABR-isolate germlings formed multiple melanized appressoria probably as a sign of unsuccessful infection attempts. H2O2 accumulation was rarely visualized at infection sites and was not associated with hypersensitive response. GLS-isolate markedly increased the electrolyte leakage at 48 hours after infection (HAI) reflecting its transition from the biotrophic into the necrotrophic phase. Both isolates influenced differently oxidative stress enzymes,increasing the activities of guaiacol peroxidase, catalase and glutathione reductase at different times, except for superoxide dismutase that remained unaltered. Ascorbate peroxidase activity was only affected with GLS-isolate at 6 HAI. GLS-isolate reduced H2O2 accumulation in leaves at 48 HAI, suggesting that antioxidative enzymes act more efficiently in scavenging reactive oxygen species and avoiding cell death. GLS-isolate seems, therefore, to have a mechanism to suppress plant defence responses

    Desarrollo sostenible en la producciĂłn agroalimentaria

    Get PDF
    PREFÁCIO: O desenvolvimento sustentĂĄvel Ă© considerado atualmente o paradigma dominante que guia o planejamento do desenvolvimento mundial e em particular, dos paĂ­ses latino-americanos. É um novo modelo de uso dos recursos naturais que nĂŁo compromete a disponibilidade destes elementos para as geraçÔes futuras, e alĂ©m disso inclui componentes econĂŽmicos e sociais. Isso significa adotar um padrĂŁo de produção e consumo de modo a nĂŁo afetar o futuro da humanidade, combinando harmonicamente o desenvolvimento econĂŽmico com a responsabilidade social e ambiental. A Associação de Universidades Grupo de MontevidĂ©u, tambĂ©m conhecida pelo acrĂŽnimo AUGM, Ă© uma associação formada por universidades da Argentina, BolĂ­via, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. Foi criada em 9 de agosto de 1991 com os objetivos de fortalecer e consolidar os recursos humanos, a pesquisa cientĂ­fica e tecnolĂłgica, a formação contĂ­nua e a interação de seus membros com a sociedade. A AUGM possui treze comitĂȘs acadĂȘmicos, entre eles o ComitĂȘ Agroalimentar, que foram concebidos para abordar, com enfoque multi interdisciplinĂĄrio, grandes configuraçÔes temĂĄticas qualificadas como estratĂ©gicas, por serem transversais e de carĂĄter regional. Durante as XXVI Jornadas de Jovens Pesquisadores da AUGM, realizadas em 2018 em Mendoza, Argentina, discutiu-se dentro do ComitĂȘ Agroalimentar, a importĂąncia e necessidade de se produzir uma publicação envolvendo diferentes atores em prol do desenvolvimento sustentĂĄvel nos paĂ­ses da Associação. Na sequĂȘncia, tivemos muitas sugestĂ”es de temas e de autores, por diversos membros do ComitĂȘ Agroalimentar que estavam presentes na reuniĂŁo. ApĂłs uma ĂĄrdua seleção, convidamos dezoito grupos de excelĂȘncia para que redigissem seus capĂ­tulos em temas diversos e que se encontram reunidos nesta publicação. O mĂ©rito e a responsabilidade de cada capĂ­tulo sĂŁo devidos aos autores, aos quais expressamos os nossos agradecimentos. Queremos ainda agradecer Ă queles que atuaram como revisores dos capĂ­tulos, bem como a todas as InstituiçÔes e aos colegas que acreditaram e apoiaram esta proposta. Por fim, esperamos que esta coletĂąnea se transforme em uma ferramenta Ăștil de consulta Ă queles que se interessam e se dedicam a estudos sobre o desenvolvimento sustentĂĄvel na produção agroalimentar

    Variação morfo-cultural e agressividade de Colletotrichum fructicola em um pomar de macieira em Fraiburgo-SC

    Get PDF
    Resumo – A maçã Ă© uma das frutas de clima temperado de maior importĂąncia para a economia do Sul do Brasil. Nessa regiĂŁo, as plantas sĂŁo severamente afetadas pela mancha foliar de Glomerella (MFG), uma doença causada por espĂ©cies de Colletotrichum. O objetivo do presente trabalho foi identificar as espĂ©cies predominantes de isolados causadores de MFG provenientes de um mesmo pomar localizado em Fraiburgo, SC e verificar se dentro dessa população existia variação nos nĂ­veis de agressividade. A identificação molecular dos isolados foi realizada mediante sequenciamento e anĂĄlise da homologia das regiĂ”es ITS, TUB2, GAPDH e HIS3. Para a caracterização morfo-cultural, os isolados foram cultivados em meio BDA a 25ÂșC e 12h de fotoperĂ­odo durante 10 dias. Para avaliação da agressividade, plĂąntulas suscetĂ­veis (cv. Gala) foram inoculadas com uma suspensĂŁo contendo 1x106 conĂ­dios/ml. Todos os isolados foram identificados como Colletotrichum fructicola. Cerca de 50% dos isolados apresentaram micĂ©lio ralo com coloração de branco-oliva na frente e salmĂŁo no verso. Seis isolados formaram peritĂ©cios. Os conĂ­dios foram predominantemente cilĂ­ndricos com largura e comprimento mĂ©dio de 4,2-4,5”m e 12,1-13,4”m, respectivamente. Os isolados foram classificados em trĂȘs nĂ­veis de agressividade, sendo que o mais agressivo causou 80% de necrose em folhas. As implicaçÔes desses achados para o controle da MFG sĂŁo discutidas.Abstract – Apple is one of the most important temperate fruit for the Southern Brazil’s economy. In this region, the production is severely affected by Glomerella leaf spot (GLS), caused by Colletotrichum spp. The objective of this study was to identify the predominant species causing GLS in an apple orchard in Fraiburgo, SC and to assess whether there were isolates with different levels of aggressiveness in the population. The molecular identification was carried out by sequencing and analysis of the homology regions ITS, TUB2, GAPDH and HIS3. For morphological and cultural characterization, the isolates were cultured on PDA at 25°C and 12h of photoperiod during 10 days. Susceptible seedlings (cv. Gala) were inoculated with a solution containing 1x106 conidia/ml for aggressiveness assessing. All isolates were identified as Colletotrichum fructicola. Fifty percent of isolates exhibited mycelium thin with white-olive coloration and a salmon reverse. Six isolates formed perithecia. Conidia were predominantly cylindrical with width and length ranged from 4.2 to 4.5”m and 12.1 to 13.4”m, respectively. The isolates were classified into three aggressiveness levels, and one of them was highly aggressive with 80% of necrotic leaf area. Implications of these findings for disease control are discussed

    Cooperative learning in the Brazilian one laptop per student program : teachers' perception from the point of view of learning projects

    Get PDF
    O presente estudo consiste na anĂĄlise de relatos de experiĂȘncias baseados nos depoimentos de professores a respeito de sua prĂĄtica com Projetos de Aprendizagem desenvolvidos dentro do projeto um computador por aluno – UCA, em uma escola de educação bĂĄsica no Estado do Rio Grande do Sul, durante os anos de 2010 e 2011. Os relatos sĂŁo analisados Ă  luz da teoria de Piaget, em especial em relação a Projetos de Aprendizagem e ao uso de tecnologias digitais como recursos de colaboração para contemplar a inclusĂŁo da escola na Cultura Digital. O mĂ©todo desta investigação Ă© o estudo de caso, e tem como objetivo analisar o envolvimento de professores e estudantes no UCA e as potencialidades propiciadas pelo seu uso.This paper analyzes a few experiences reported by a group of teachers on their work based on learning projects were developed in the Brazilian version of the Project One Laptop per Child (UCA) in an elementary and secondary school in the state of Rio Grande do Sul in 2010. The statements are analyzed at the light of Piagetian concepts, especially how they can be related to Learning Projects and the use of digital technologies as collaborative resources used towards including school in the Digital Culture. The methodology was carried out as a case study and the main goal is to analyze teachers’ and students’ engagement in Projeto UCA, and the potentiality of them being used

    Aprendizagem pela cooperação no Programa UCA: percepção dos professores a partir de Projetos de Aprendizagem

    Get PDF
    O presente estudo consiste na anĂĄlise de relatos de experiĂȘncias baseados nos depoimentos de professores a respeito de sua prĂĄtica com Projetos de Aprendizagem desenvolvidos dentro do projeto um computador por aluno – UCA, em uma escola de educação bĂĄsica no Estado do Rio Grande do Sul, durante os anos de 2010 e 2011. Os relatos sĂŁo analisados Ă  luz da teoria de Piaget, em especial em relação a Projetos de Aprendizagem e ao uso de tecnologias digitais como recursos de colaboração para contemplar a inclusĂŁo da escola na Cultura Digital. O mĂ©tododesta investigação Ă© o estudo de caso, e tem como objetivo analisar o envolvimento de professores e estudantes no UCA e as potencialidades propiciadas pelo seu uso

    Zika Brazilian Cohorts (ZBC) Consortium: Protocol for an Individual Participant Data Meta-Analysis of Congenital Zika Syndrome after Maternal Exposure during Pregnancy.

    Get PDF
    Despite great advances in our knowledge of the consequences of Zika virus to human health, many questions remain unanswered, and results are often inconsistent. The small sample size of individual studies has limited inference about the spectrum of congenital Zika manifestations and the prognosis of affected children. The Brazilian Zika Cohorts Consortium addresses these limitations by bringing together and harmonizing epidemiological data from a series of prospective cohort studies of pregnant women with rash and of children with microcephaly and/or other manifestations of congenital Zika. The objective is to estimate the absolute risk of congenital Zika manifestations and to characterize the full spectrum and natural history of the manifestations of congenital Zika in children with and without microcephaly. This protocol describes the assembly of the Consortium and protocol for the Individual Participant Data Meta-analyses (IPD Meta-analyses). The findings will address knowledge gaps and inform public policies related to Zika virus. The large harmonized dataset and joint analyses will facilitate more precise estimates of the absolute risk of congenital Zika manifestations among Zika virus-infected pregnancies and more complete descriptions of its full spectrum, including rare manifestations. It will enable sensitivity analyses using different definitions of exposure and outcomes, and the investigation of the sources of heterogeneity between studies and regions

    Postharvest physiology and quality preservation of feijoa [Acca sellowiana (Berg.) Burret]

    No full text
    Feijoa belongs to the Myrtaceae family and occurs in some high altitude regions of Southern Brazil as well as in some parts of Uruguay and Argentina. The fruit has a high organoleptic quality, with sweet-acid taste and excellent flavor. However, little is known about the techniques to preserve the postharvest fruit quality. Therefore, this requires the study of new techniques to preserve the fruit postharvest quality aiming the extention of period for fruit handling and marketing. This study was carried out to characterize the fruit physiology and to assess methods to preserve the postharvest quality of feijoas. Fruit were harvested in April 2008, in a commercial orchard in SĂŁo Joaquim, SC. After harvest, fruits were selected and subjected to three experiments. In the first experiment fruit were characterized in terms of ripening and quality after treatment with ethylene (70μL.L-1) or 1-methylcyclopropene (1-MCP; 1μL.L-1), besides the control, during storage at ambient temperature (23ÂșC). In the second experiment, fruits were treated or not with 1-MCP (1μL.L-1), and packed in different plastic films to evaluate the effects of modified atmosphere (MA) conditions, associated with the inhibition of ethylene action, on preservation of physico-chemical characteristics of the fruits. In the third experiment, fruits were treated with 1-MCP (0; 0,5; 1,0; 2,0 and 4,0μL.L-1) and stored at 4ÂșC, to evaluate the effects of inhibition of ethylene action on fruit ripening. During storage fruits were analyzed for rates of respiration and ethylene production, soluble solids content (SSC), titratable acidity (TA), skin color (hue angle; hÂș), and incidence of flesh browning, skin blemish and rots. During storage at 23oC, fruit exhibited a climacteric pattern, reaching a peak of respiration rates between the 4th and 5th day after harvest. Treatment with ethylene decreased peak of respiration rate compared to control. The respiration rate of fruit treated with 1-MCP was lower than the control fruits. Overall, there was a decrease of SSC, AT and hÂș values of the skin, and an increase of superficial and depressed blemishes of the skin, of flesh browning and of rots during fruit ripening. Fruit stored at 4oC had a better quality preservation than at those stored at 23oC, and treatment with 1-MCP was more effective at 23oC. The films used for fruit packaging caused an excessive accumulation of CO2 inside the bags leading to high vascular tissue browning of the fruits. The treatment with 1-MCP did not delay fruit ripening, had no effect to reduce the development of skin and flesh disorders and ethylene production, but slightly decreased fruit respirationA goiabeira serrana Ă© uma espĂ©cie frutĂ­fera da famĂ­lia Myrtaceae, que ocorre em algumas regiĂ”es de altitude no Sul do Brasil e em regiĂ”es do Uruguai e Argentina. Produz frutos com alta qualidade organolĂ©ptica, sabor doce-acidulado e um excelente aroma. As tĂ©cnicas para prolongar a vida pĂłs-colheita dos frutos de goiabeira serrana sĂŁo pouco estudadas. Por esta razĂŁo, o emprego de novas tĂ©cnicas de preservação da qualidade torna-se uma importante estratĂ©gia para o prolongamento da vida pĂłs-colheita dos frutos, alĂ©m de obter uma alta qualidade destes atĂ© a chegada no mercado consumidor. O presente estudo teve por objetivos caracterizar as alteraçÔes fisiolĂłgicas e de qualidade de frutos de goiabeira serrana apĂłs a colheita, e determinar os efeitos da utilização do 1-MCP e de diferentes embalagens, sobre as caracterĂ­sticas fĂ­sico-quĂ­micas dos frutos. Os frutos foram colhidos em abril de 2008, em pomar comercial localizado no municĂ­pio de SĂŁo Joaquim, SC. ApĂłs a colheita, os frutos foram selecionados e utilizados em trĂȘs experimentos. No primeiro experimento foi caracterizado o padrĂŁo de amadurecimento e as alteraçÔes de qualidade dos frutos controle e frutos tratados com etileno (70μL.L-1) ou 1-metilciclopropeno (1-MCP; 1μL.L-1) e mantidos em temperatura ambiente (23ÂșC). No segundo experimento, os frutos foram tratados ou nĂŁo com 1-MCP (1μL.L-1), e acondicionados em diferentes filmes plĂĄsticos, visando avaliar os efeitos de condiçÔes de atmosfera modificada (AM), associadas Ă  inibição da ação do etileno, na preservação das caracterĂ­sticas fĂ­sico-quĂ­micas dos frutos durante armazenamento a 4oC. No terceiro experimento os frutos foram tratados com diferentes doses de 1-MCP (0; 0,5; 1,0; 2,0 e 4,0μL.L-1) e armazenados a temperatura de 4oC, visando avaliar os efeitos da inibição da ação do etileno no amadurecimento. Durante o armazenamento os frutos foram analisados quanto Ă s atividades respiratĂłrias e de produção de etileno, teor de sĂłlidos solĂșveis (SS), acidez titulĂĄvel (AT), cor da epiderme (Ăąngulo hue ; ho), incidĂȘncia de escurecimento da polpa, manchas na epiderme e podridĂ”es. Durante o armazenamento a 23oC os frutos exibiram um padrĂŁo respiratĂłrio do tipo climatĂ©rico, atingindo o pico entre o 4Âș e o 5Âș dia apĂłs a colheita. A aplicação de etileno reduziu sensivelmente a taxa respiratĂłria no climatĂ©rio em relação ao controle. No entanto, a taxa respiratĂłria dos frutos tratados com 1-MCP, durante o pico climatĂ©rico, foi menor que os frutos controle. De uma maneira geral, houve diminuição nos teores de SS, da AT e nos valores de h° da epiderme, e aumento no desenvolvimento de manchas superficiais, manchas deprimidas, escurecimento da polpa e podridĂ”es, durante o amadurecimento dos frutos. Nos frutos armazenados a 4ÂșC houve uma melhor preservação dos atributos de qualidade em relação aos frutos armazenados a 23ÂșC, sendo o 1-MCP foi mais efetivo nesta temperatura. Os filmes utilizados no acondicionamento dos frutos ocasionaram um excessivo acĂșmulo de CO2 no interior das embalagens, o que possivelmente acentuou o escurecimento do parĂȘnquima externo dos frutos. O tratamento com 1-MCP nĂŁo retardou o amadurecimento dos frutos, nĂŁo afetou significativamente o desenvolvimento dos distĂșrbios da epiderme e da polpa, nem a produção de etileno, mas diminuiu sensivelmente a respiração dos fruto

    Extracellular enzymes of Colletotrichum fructicola  isolates  associated to Apple bitter rot and Glomerella leaf spot

    No full text
    Colletotrichum fructicola causes two important diseases on apple in Southern Brazil, bitter rot (ABR) and Glomerella leaf spot (GLS). In this pathosystem, the Colletotrichum ability to cause different symptoms could be related to differences of extracellular enzymes produced by the fungi. Thus, the objectives of this study were to compare the production of these enzymes between ABR- and GLS-isolate in vitro and to evaluate their involvement on infected apple leaves with C. fructicola. In agar plate enzymatic assay, ABR- showed significantly higher amylolytic and pectolytic activity than GLS-isolate. In contrast, for lipolytic and proteolytic no significant differences were observed between isolates. In culture broth, ABR-isolate also had higher activity of pectin lyase (PNL), polygalacturonase (PG) and laccase (LAC). Notably, LAC was significantly five-fold higher in ABR- than GLS-isolate. On the other hand, in infected apple leaves no significant difference was observed between isolates for PNL, PG and LAC. Although differences in extracellular enzymes of ABR- and GLS-isolate have not been observed in vivo, these results contributed to highlight the importance to investigate such enzymes in depth

    InfluĂȘncia da temperatura de armazenamento na qualidade pĂłs-colheita de goiabas serranas Influence of storage temperature on postharvest quality of feijoas

    No full text
    O presente estudo teve por objetivo avaliar o potencial de armazenagem de goiabas serranas em temperaturas de 23 ÂșC e 4 ÂșC. Os frutos foram colhidos em pomar comercial, localizado no municĂ­pio de SĂŁo Joaquim-SC, e armazenados nas temperaturas de 23 ± 1 ÂșC (75±5% UR, durante quinze dias) e 4 ± 1 ÂșC (90±5% UR, durante quatro semanas). Durante o armazenamento, foram feitas avaliaçÔes de respiração, produção de etileno, teor de sĂłlidos solĂșveis (SS), acidez titulĂĄvel (AT), cor da epiderme (Ăąngulo hue; hÂș) e ocorrĂȘncia de escurecimento da polpa, manchas escuras na epiderme e podridĂ”es. Durante o armazenamento a 23 ÂșC, os frutos exibiram um padrĂŁo climatĂ©rico, com pico respiratĂłrio entre o 4Âș e o 5Âș dia. Nos frutos armazenados a 4 ÂșC, houve redução na respiração e na produção de etileno. Em frutos a 23 ÂșC, foi mais acentuada a redução nos valores de SS, AT e h° da epiderme, e aumento na incidĂȘncia de manchas escuras na epiderme e de podridĂ”es, em relação aos frutos armazenados a 4 ÂșC. O armazenamento a 4 ÂșC mostrou-se eficiente na redução do metabolismo respiratĂłrio e de produção de etileno, na preservação dos atributos de qualidade (SS, AT e hÂș da epiderme) e na diminuição da severidade das manchas na epiderme e podridĂ”es sem, contudo, evitar o desenvolvimento de escurecimento da polpa. O potencial de armazenagem de goiabas serranas a 23 ÂșC Ă© inferior a uma semana e limitado principalmente pelo desenvolvimento de distĂșrbios de escurecimento da polpa, manchas na epiderme, bem como podridĂ”es.<br>This study was carried out to evaluate the storage potential of feijoas at temperatures of 23 ÂșC and 4 ÂșC. Fruit were harvested in a commercial orchard in SĂŁo Joaquim, SC, and stored at 23 ± 1 ÂșC (75±5% RH, for 15 days) and 4 ± 1 ÂșC (90±5% RH, for 4 weeks). Fruit were assessed during storage in terms of respiration and ethylene production rates, soluble solids content (SSC), titratable acidity (TA), skin color (hue angle; hÂș), and incidence of flesh and skin browning, and rots. Fruit stored at 23 ÂșC exhibited a climacteric, reaching a peak of respiration rates between the 4th and 5th days. Fruits stored at 4 ÂșC had lower respiration and ethylene production rates. Fruit stored at 23 ÂșC had more substantial decreases of SSC, TA, and hÂș of the skin, and increases of skin browning and decay incidence, compared to fruit stored at 4 ÂșC. The storage at 4 ÂșC was more effective to reduce respiration and ethylene production, to preserve the quality attributes (SSC, TA, and hÂș of the skin), and to reduce the severity of skin browning and decay, without avoiding the development of flesh browning. The storage potential of feijoas at 23 ÂșC is less than one week as a result of flesh browning and skin browning development and decay

    InfluĂȘncia da temperatura de armazenamento na qualidade pĂłs-colheita de goiabas serranas

    No full text
    O presente estudo teve por objetivo avaliar o potencial de armazenagem de goiabas serranas em temperaturas de 23 ÂșC e 4 ÂșC. Os frutos foram colhidos em pomar comercial, localizado no municĂ­pio de SĂŁo Joaquim-SC, e armazenados nas temperaturas de 23 ± 1 ÂșC (75±5% UR, durante quinze dias) e 4 ± 1 ÂșC (90±5% UR, durante quatro semanas). Durante o armazenamento, foram feitas avaliaçÔes de respiração, produção de etileno, teor de sĂłlidos solĂșveis (SS), acidez titulĂĄvel (AT), cor da epiderme (Ăąngulo hue; hÂș) e ocorrĂȘncia de escurecimento da polpa, manchas escuras na epiderme e podridĂ”es. Durante o armazenamento a 23 ÂșC, os frutos exibiram um padrĂŁo climatĂ©rico, com pico respiratĂłrio entre o 4Âș e o 5Âș dia. Nos frutos armazenados a 4 ÂșC, houve redução na respiração e na produção de etileno. Em frutos a 23 ÂșC, foi mais acentuada a redução nos valores de SS, AT e h° da epiderme, e aumento na incidĂȘncia de manchas escuras na epiderme e de podridĂ”es, em relação aos frutos armazenados a 4 ÂșC. O armazenamento a 4 ÂșC mostrou-se eficiente na redução do metabolismo respiratĂłrio e de produção de etileno, na preservação dos atributos de qualidade (SS, AT e hÂș da epiderme) e na diminuição da severidade das manchas na epiderme e podridĂ”es sem, contudo, evitar o desenvolvimento de escurecimento da polpa. O potencial de armazenagem de goiabas serranas a 23 ÂșC Ă© inferior a uma semana e limitado principalmente pelo desenvolvimento de distĂșrbios de escurecimento da polpa, manchas na epiderme, bem como podridĂ”es
    corecore