577 research outputs found

    An economic theory of church strictness

    Get PDF
    This paper makes several contributions to the growing literature on the economics of religion. First, we explicitly introduce spatial- location models into the economics of religion. Second, we offer a new explanation for the observed tendency of state (monopoly) churches to locate toward the "low-tension" end of the "strictness continuum" (in a one-dimensional product space): This result is obtained through the conjunction of "benevolent preferences" (denominations care about the aggregate utility of members) and asymmetric costs of going to a more or less strict church than one prefers. We also derive implications regarding the relationship between religious strictness and membership. The driving forces of our analysis, religious market interactions and asymmetric costs of membership, high-light new explanations for some well-established stylized facts. The analysis opens the way to new empirical tests, aimed at confronting the implications of our model against more traditional explanations.Location theory, economics of religion

    A two-factor model of the German term structure of interest rates

    Get PDF
    In this paper we show that a two-factor constant volatility model provides an adequate description of the dynamics and shape of the German term structure of interest rates from 1972 up to 1998. The model also provides reasonable estimates of the volatility and term premium curves. Following the conjecture that the two factors driving the German term structure of interest rates represent the H[-DQWH real interest rate and the expected inflation rate, the identification of one factor with expected inflation is discussed. Our estimates are obtained using a Kalman filter and a maximum likelihood procedure including in the measurement equation both the yields and their volatilities JEL Classification: E43, G12affine model, expectations hypothesis, pricing kernels, term premiums

    Projecto de optimização de unidade de secagem de bacalhau por ar forçado

    Get PDF
    Este Projecto consiste na Concepção de uma Unidade Industrial de Secagem de Bacalhau, no qual serão projectados túneis de secagem, e consequentemente toda a explicação da dinâmica incutida na secagem do bacalhau. Este trabalho começará com uma introdução à secagem artificial do bacalhau, onde se fará referência aos factores envolventes que directa ou indirectamente influenciam a secagem, de onde se realça, de entre outros, as condições termodinâmicas da secagem. De seguida, será feita uma abordagem clara sobre a decomposição do pescado salgado seco, no qual abordaremos a temática relativa às diferentes formas de decomposição que poderão ocorrer nos mesmos, como a muscosidade, bactérias vermelhas ou fungos. Posteriormente, e de um ponto de vista claro e pragmático, apresentar-se-á a memória descritiva do projecto propriamente dito. Neste ponto descreve-se-á todo o projecto, começando-se pelo seu objectivo, pela descrição da Unidade e pela explicação do processo tecnológico. De seguida, faremos uma breve explicação sobre o sistema de segurança do HACCP, no qual fazer-se-á referência às regras higio – sanitárias e técnico-funcionais da Unidade, passando-se depois, ao dimensionamento das câmaras frigorificas e dos túneis de secagem. Após o dimensionamento das instalações serão realizados os balanços térmicos, a partir dos quais, as instalações frigoríficas das câmaras e túneis de secagem serão dimensionadas. No âmbito dos componentes inseridos nas instalações frigoríficas da Unidade Industrial iremos proceder a uma explicação clara e sucinta dos mesmos. Na parte final, mas não menos importante, far-se-á um resumo do funcionamento das instalações das câmaras frigoríficas e túneis de secagem

    Associação entre cuidados infantis e diarréia aguda em crianças portuguesas

    Get PDF
    OBJECTIVE: To quantify the influence of the type of child-care on the occurrence of acute diarrhea with special emphasis on the effect of children grouping during care. METHODS: From October 1998 to January 1999 292 children, aged 24 to 36 months, recruited using a previously assembled cohort of newborns, were evaluated. Information on the type of care and occurrence of diarrhea in the previous year was obtained from parents by telephone interview. The X² and Kruskal-Wallis tests were used to compare proportions and quantitative variables, respectively. The risk of diarrhea was estimated through the calculation of incident odds ratios (OR) and their respective 95% confidence intervals (95% CI), crude and adjusted by unconditional logistic regression. RESULTS: Using as reference category children cared individually at home, the adjusted ORs for diarrhea occurrence were 3.18, 95% CI [1.49, 6.77] for children cared in group at home, 2.28, 95% CI [0.92, 5.67] for children cared in group in day-care homes and 2.54, 95% CI [1.21, 5.33] for children cared in day-care centers. Children that changed from any other type of child-care setting to child-care centers in the year preceding the study showed a risk even higher (OR 7.65, 95% CI [3.25, 18.02]). CONCLUSIONS: Group care increases the risk of acute diarrhea whatsoever the specific setting.OBJETIVO: Quantificar a associação entre o tipo de cuidados infantis e a ocorrência de diarréia aguda, sendo dada especial atenção aos diferentes tipos de cuidados infantis prestados a grupos de crianças. MÉTODOS: De outubro de 1998 a janeiro de 1999, foram avaliadas 292 crianças, com idades entre 24 e 36 meses, recrutadas com base numa coorte de recém-nascidos previamente constituída. Foi obtida informação acerca do tipo de cuidados infantis e da ocorrência de diarréia no ano anterior ao estudo por meio de entrevista telefônica aos pais das crianças participantes. Foram utilizadas as provas do X² e de Kruskal-Wallis para comparar proporções e variáveis quantitativas, respectivamente. O risco de diarréia foi estimado pelo cálculo de odds ratios (OR) incidentes e respectivos intervalos de confiança a 95% (IC 95%), brutos e ajustados por regressão logística não condicional. RESULTADOS: Utilizando como classe de referência as crianças cuidadas sozinhas na própria casa, o OR para a ocorrência de diarréia foi 3,18, IC 95% [1,49-6,77] para as crianças cuidadas na própria casa mas em grupo, 2,28, IC 95% [0,92-5,67] para as cuidadas em casas de amas, em grupo, e 2,54, IC 95% [1,21-5,33] para as cuidadas em creches (instituições de prestação de cuidados infantis, em grupo). Nas crianças que mudaram de qualquer outro tipo de cuidados infantis para creches no ano que antecedeu a entrevista o risco de diarréia foi 7,65, IC 95% [3,25-18.02]. CONCLUSÕES: Os cuidados infantis em grupo associaram-se a um maior risco de diarréia aguda, quer fossem prestados na própria casa, em casas de amas ou em creches
    • …
    corecore