41 research outputs found

    Anais...

    Get PDF
    XVII ENFRUTE. Organiza√ß√£o: Presidente, Dr. Henrique Belmonte Petry, EPAGRI - Esta√ß√£o Experimental de Urussanga, http://lattes.cnpq.br/4096205094079511 Vice-Presidente, Dr. Fernando Jos√© Hawerroth - EMBRAPA Uva e vinho, http://lattes.cnpq.br/3248468608375002 2¬ļ Vice-Presidente Dr. Leo Ruffato - UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina http://lattes.cnpq.br/2926951390021904 Tesoureiro Dr. Andr√© Luiz Kulkamp de Souza - EPAGRI - Esta√ß√£o Experimental de Videira http://lattes.cnpq.br/4503965477493383 2¬ļ Tesoureiro M.Sc. Nelson Pires Feldberg EMBRAPA CLIMA TEMPERADO - Esta√ß√£o Experimental Canoinhas http://lattes.cnpq.br/4503965477493383 Secret√°rio Dr. Gustavo Henrique Ferrero Klabunde EPAGRI - Esta√ß√£o Experimental de Itaja√≠ http://lattes.cnpq.br/0472136300460695 2¬įSecret√°rio Dr. Rafael Roveri Sabi√£o EPAGRI - Centro de pesquisa para a agricultura familiar http://lattes.cnpq.br/3129472295751755 Presidente do Comit√™ T√©cnico Cient√≠fico Dr. Alberto Fontanella Brighenti UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina http://lattes.cnpq.br/539006944432239

    Escala diagramática para avaliação da severidade de oídio em eucalipto

    Get PDF
    The eucalyptus powdery mildew caused by Podosphaera pannosa can cause losses in eucalyptus nurseries in Brazil. The evaluation of this disease and the damages that could be caused by it, as well as the investigation for the efficient controlling forms, lead us to the need of having a visual scale, as means to quantify the severity of this pathosystem. This study had, as its goals, the development of a diagrammatic scale to evaluate the powdery mildew severity in eucalyptus leaves in a nursery home. To do so, symptomatic eucalyptus leaves were collected, scanned, and digitalized to determine the total leaf area and the area occupied with symptoms. Thus, we were able to obtain eight levels of severity based on the sample distribution. To validate the scale, the disease severity had been estimated by ten evaluators, which did not have the scale in hands, and in the sequence, the disease severity was estimated by using the proposed scale in 60 eucalyptus leaves, which had heterogeneous levels of severity. The precision of the obtained estimates obtained was by calculating the coefficient of determination (R²) and a simple linear regression analysis was performed. Precision was found in the visual estimates of the severity of powdery mildew in eucalyptus using the proposed diagrammatic scale, therefore, its use is adequate and being this possible to be used for epidemiological researches and to evaluate control and management strategies.O oídio do eucalipto, causado por Podosphaera pannosa, acarreta prejuízos em viveiros de eucalipto no Brasil. A avaliação dessa doença e os danos causados pela mesma, bem como a busca de formas eficientes de controle, justificam a necessidade da confecção de uma escala visual para quantificar a severidade nesse patossistema. O objetivo deste estudo foi elaborar uma escala diagramática para quantificar a severidade de oídio em folhas de eucalipto em viveiro. Para isso, folhas sintomáticas foram coletadas, escaneadas e digitalizadas para determinar sua área total e a área com sintomas. Dessa maneira, foram obtidos oito níveis de severidade, com base na distribuição das amostras. Para validação da escala, a severidade da doença foi estimada por dez avaliadores sem o auxílio da escala, e em seguida, com a utilização da escala proposta, em 60 folhas de eucalipto, com níveis de severidade heterogêneos. Determinou-se a precisão das estimativas obtidas calculando o coeficiente de determinação (R²) e realizou-se uma análise de regressão linear simples. Constatou-se precisão nas estimativas visuais de severidade do oídio em eucalipto com o uso da escala diagramática proposta, portanto, sua utilização é adequada e pode ser aplicada em estudos epidemiológicas e para avaliar estratégias de controle e manejo

    Bancos e cole√ß√Ķes de germoplasma da Embrapa: conserva√ß√£o e uso.

    Get PDF
    bitstream/item/216382/1/doc-371-Final-.pd

    Conservação e tecnologias para o desenvolvimento agrícola e florestal no Acre.

    Get PDF
    As três atividades exercidas na área rural no Acre, como extrativismo madeireiro e não madeireiro, agricultura e a pecuária foram tratados neste livro

    Desarrollo sostenible en la producción agroalimentaria

    Get PDF
    PREF√ĀCIO: O desenvolvimento sustent√°vel √© considerado atualmente o paradigma dominante que guia o planejamento do desenvolvimento mundial e em particular, dos pa√≠ses latino-americanos. √Č um novo modelo de uso dos recursos naturais que n√£o compromete a disponibilidade destes elementos para as gera√ß√Ķes futuras, e al√©m disso inclui componentes econ√īmicos e sociais. Isso significa adotar um padr√£o de produ√ß√£o e consumo de modo a n√£o afetar o futuro da humanidade, combinando harmonicamente o desenvolvimento econ√īmico com a responsabilidade social e ambiental. A Associa√ß√£o de Universidades Grupo de Montevid√©u, tamb√©m conhecida pelo acr√īnimo AUGM, √© uma associa√ß√£o formada por universidades da Argentina, Bol√≠via, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. Foi criada em 9 de agosto de 1991 com os objetivos de fortalecer e consolidar os recursos humanos, a pesquisa cient√≠fica e tecnol√≥gica, a forma√ß√£o cont√≠nua e a intera√ß√£o de seus membros com a sociedade. A AUGM possui treze comit√™s acad√™micos, entre eles o Comit√™ Agroalimentar, que foram concebidos para abordar, com enfoque multi interdisciplin√°rio, grandes configura√ß√Ķes tem√°ticas qualificadas como estrat√©gicas, por serem transversais e de car√°ter regional. Durante as XXVI Jornadas de Jovens Pesquisadores da AUGM, realizadas em 2018 em Mendoza, Argentina, discutiu-se dentro do Comit√™ Agroalimentar, a import√Ęncia e necessidade de se produzir uma publica√ß√£o envolvendo diferentes atores em prol do desenvolvimento sustent√°vel nos pa√≠ses da Associa√ß√£o. Na sequ√™ncia, tivemos muitas sugest√Ķes de temas e de autores, por diversos membros do Comit√™ Agroalimentar que estavam presentes na reuni√£o. Ap√≥s uma √°rdua sele√ß√£o, convidamos dezoito grupos de excel√™ncia para que redigissem seus cap√≠tulos em temas diversos e que se encontram reunidos nesta publica√ß√£o. O m√©rito e a responsabilidade de cada cap√≠tulo s√£o devidos aos autores, aos quais expressamos os nossos agradecimentos. Queremos ainda agradecer √†queles que atuaram como revisores dos cap√≠tulos, bem como a todas as Institui√ß√Ķes e aos colegas que acreditaram e apoiaram esta proposta. Por fim, esperamos que esta colet√Ęnea se transforme em uma ferramenta √ļtil de consulta √†queles que se interessam e se dedicam a estudos sobre o desenvolvimento sustent√°vel na produ√ß√£o agroalimentar

    Competência Midiática Organizacional: bases para o construto desde uma perspectiva holística, ecosófica e complexa

    Get PDF
    Este estudo tem como finalidade avan√ßar no conhecimento te√≥ricoemp√≠rico acerca da rela√ß√£o sujeito-organiza√ß√£o no desenvolvimento de compet√™ncias midi√°ticas, a partir de uma vis√£o hol√≠stica, ecos√≥fica e complexa. Trata-se de uma pesquisa social aplicada que busca realizar uma aproxima√ß√£o explorat√≥ria e introdut√≥ria ao construto da Compet√™ncia Midi√°tica Organizacional (CMO). Para tanto, realiza-se um estudo de caso em uma organiza√ß√£o universit√°ria de refer√™ncia no Brasil, colhendo dados que fundamentem uma reflex√£o te√≥rica sobre o construto. A pesquisa emp√≠rica se desenvolveu em tr√™s momentos: i) um levantamento para conhecer o n√≠vel de compet√™ncia midi√°tica dos sujeitos organizacionais; ii) uma pesquisa documental paralela, a fim de para identificar a aten√ß√£o que a organiza√ß√£o dedica ao desenvolvimento de compet√™ncia midi√°tica dos sujeitos organizacionais; e, por fim, iii) uma an√°lise relacional entre os dados emp√≠ricos de sujeito-e-organiza√ß√£o, buscando ind√≠cios de conex√Ķes ou desconex√Ķes entre as fragilidades e as potencialidades detectadas. Como resultado do estudo, apresenta-se (1) uma proposta de procedimento para observa√ß√£o e an√°lise da CMO; (2) considera√ß√Ķes sobre os processos e resultados alcan√ßados com a pesquisa emp√≠rica; e (3) poss√≠veis contribui√ß√Ķes para avan√ßar no desenvolvimento do construto. Conclui-se que a tese trouxe uma perspectiva organizacional e paradigm√°tica para os estudos sobre compet√™ncia midi√°tica, indicando as bases para o construto da Compet√™ncia Midi√°tica Organizacional (CMO) e apontando para a import√Ęncia de se considerar a organiza√ß√£o como espa√ßo para o desenvolvimento da compet√™ncia midi√°tica dos sujeitos organizacionais e, reflexivamente, da sociedade em que eles est√£o inseridos.Con esta tesis se busca avanzar en el conocimiento te√≥rico-emp√≠rico sobre la relacci√≥n sujeto-organizaci√≥n en el desarrollo de competencias medi√°ticas, desde una visi√≥n hol√≠stica, ecos√≥fica y compleja. Tratase de una investigaci√≥n social aplicada que tiene el objetivo de realizar una aproximaci√≥n explorat√≥ria e introduct√≥ria al constructo de la Competencia Medi√°tica Organizacional (CMO). Se realiza un estudio de caso en una organizaci√≥n universitaria de referencia en Brasil para recoger datos que fundamenten una reflexi√≥n te√≥rica sobre el constructo. La investigaci√≥n emp√≠rica se desarrolla en tres momentos. Inicialmente se aplica un cuestion√°rio para conocer el grado de competencia medi√°tica de los sujetos organizacionales. Paralelamente, se realiza una invetigaci√≥n documental para identificar la atenci√≥n que dedica la organizaci√≥n para el desarrollo de la competencia medi√°tica. Finalizase con un an√°lisis relacional entre los datos emp√≠ricos de sujetos y organizaci√≥n buscando ind√≠cios de conexiones o desconexiones entre fagrilidades y potencialidades detectadas. Como resultado del estudio se presenta (1) una propuesta de procedimiento para observaci√≥n y an√°lisis de la CMO, (2) consideraciones sobre los procesos y resultados alcanzados con la investigaci√≥n, y (3) posibles contrituiciones para avanzar en el desarrollo del constructo. Concluyese que la tesis trajo una perspectiva organizacional y paradigm√°tica para los estudios de competencia medi√°tica, y tambi√©n indica las bases para el constructo de la Competencia Medi√°tica Organizacional (CMO) se√Īalando la importancia de considerar la organizaci√≥n como espacio para el desarrollo de la competencia medi√°tica de los sujetos organizacionales, y reflexivamente de la sociedad.This study aims to advance in theoretical and empirical knowledge about the subject-organization relationship in the development of media competence, from a holistic, ecosophic and complex. This study is applied social research that seeks to carry out an exploratory and introductory approach to the Organizational Mediatic Competence (OMC) theoretical construct. For that, a case study is carried out at a reference university in Brazil, gathering data that base a reflection on the theoretical construct. The empirical research was developed in three stages: (i) a survey to determine the level of media competence of organizational subjects; (ii) a documentary research in parallel, in order to identify the attention that the organization is dedicated to the development of media competence of organizational subjects; and, finally, (iii) a relational analysis between the empirical data of subjectand- organization, searching for evidence of connections or disconnections between the weaknesses and the potentials detected. The result of the study presented: (1) a proposed procedure for observation and analysis of the OMC; (2) considerations about the processes and results achieved with the empirical research; and (3) possible contributions to advance the development of the theoretical construct. It was concluded that the study brought an organizational perspective and paradigmatic for studies on media competence, indicating the basis for the theoretical construct of Organizational Media Competence (OMC) and pointing to the importance of considering the organization as a space for the development of media competence of organizational subjects and, reflectively, of the society in which they are inserted

    Atas e resumos...

    Get PDF
    Este documento, Atas e Resumos Expandidos, contempla o relato das delibera√ß√Ķes das subcomiss√Ķes e da assembleia geral do evento e disponibiliza os trabalhos de pesquisa que fizeram parte da 13¬™ Reuni√£o da Comiss√£o Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale, realizada em Passo Fundo/RS, entre os dias 2 e 4 de julho de 2019. Indiscutivelmente, um conjunto de informa√ß√Ķes assaz relevante, para quem estuda e trabalha com as culturas de trigo e triticale no Brasil. A 13¬™ Reuni√£o da Comiss√£o Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale, por congregar os atores relevantes que integram as diferentes cadeias que d√£o forma ao complexo agroindustrial do trigo e triticale no Brasil, foi um vento valioso por ter oportunizado a discuss√£o de novos rumos para pesquisa e produ√ß√£o desses cereais no Pa√≠s. Estiveram reunidos, nesse encontro, os segmentos da produ√ß√£o, da assist√™ncia t√©cnica, os agentes de fomento/comercializa√ß√£o, a √°rea industrial e a comunidade acad√™mica e cientifica, com o objetivo de buscar a maximiza√ß√£o das nossas vantagens competitivas e tamb√©m de supera√ß√£o de nossas limita√ß√Ķes para a produ√ß√£o desses cereais. O conte√ļdo desta publica√ß√£o e o sinergismo decorrente da troca de experi√™ncias entre os participantes do evento s√£o atestados incontestes da import√Ęncia deste tipo de encontro para o desenvolvimento da agricultura brasileira. A 13¬™ Reuni√£o da Comiss√£o Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale foi organizada pela Biotrigo Gen√©tica, sob coordena√ß√£o do Diretor da Biotrigo Gen√©tica, Engenheiro agr√īnomo, PhD em Melhoramento Gen√©tico, Andr√© Cunha Rosa, que preside a Comiss√£o no per√≠odo entre julho de 2019 a junho de 2020. Em nome das institui√ß√Ķes que comp√Ķem a Comiss√£o Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale temos a satisfa√ß√£o de tornar p√ļblica, nesses anais, sob o t√≠tulo de Atas e Resumos Expandidos, a mem√≥ria do evento. E, por oportuno, cabe destacar que os conte√ļdos e opini√Ķes expressas em textos assinados s√£o de responsabilidade exclusiva dos seus autores. Por fim, reiteramos os nossos sinceros agradecimentos √†s institui√ß√Ķes componentes da CBPTT pela oportunidade, ao p√ļblico presente pela defer√™ncia, aos apresentadores de trabalhos/propostas t√©cnicas, palestrantes e painelistas pelo desprendimento em compartilhar seus conhecimentos e, de modo especial, √† F&B Eventos pela organiza√ß√£o, aos patrocinadores Basf, Syngenta, Bayer, Coamo, Granotec, Agr√°ria, Apasem, FMC e apoio da Embrapa Trigo, Funda√ß√£o Meridional e Apassul, que tornaram o evento poss√≠vel. COMISS√ÉO ORGANIZADORA 13¬™ RCBPTTcomiss√£o organizadora Anna Taila Souza da Rosa et al. Editores t√©cnicos: Alberto Luiz Marsaro J√ļnior (CNPT), Alfredo do Nascimento Junior(CNPT), Alo√≠sio Alcantara Vilarinho(CNPT), Douglas Lau(CNPT), Gilberto Rocca da Cunha(CNPT), Paulo Kuhnem(Biotrigo), Ricardo Lima de Castro(CNPT), Vladirene Macedo Vieira(CNPT) Modo de acesso: https://www.reuniaodetrigo.com.b

    Herança genética e associação de marcadores microssatélites à resistência à liriomyza sativae em meloeiro.

    Get PDF
    O meloeiro (Cucumis melo L.) √© uma hortali√ßa com destaque mundial. No Brasil, tem relevante import√Ęncia socioecon√īmica na regi√£o Nordeste. A mosca-minadora, Liriomyza spp. (Diptera: Agromyzidae), √© a principal praga da cultura, ocasionando s√©rios danos √† planta e, consequentemente, reduzindo a produ√ß√£o e a qualidade dos frutos. O uso de gen√≥tipos resistentes constitui o m√©todo mais eficiente e sustent√°vel de controle, entretanto, poucas fontes de resist√™ncia a esse inseto j√° foram identificadas em germoplasma de meloeiro. A elucida√ß√£o da heran√ßa gen√©tica e o uso de marcadores moleculares s√£o ferramentas que auxiliam na introgress√£o da resist√™ncia √† mosca-minadora em h√≠bridos comerciais de meloeiro. Considerando duas fontes de resist√™ncia √† mosca-minadora em meloeiro, objetivou- se elucidar o controle gen√©tico na linhagem A915.34.01.08 e identificar marcadores microssat√©lites (Simple Sequence Repeats - SSR) associados √† resist√™ncia na linhagem A56.10.04. Para o estudo de heran√ßa, cada linhagem (P1), resistente por antibiose, foi cruzada com uma linhagem suscet√≠vel (P2), formando suas respectivas primeiras gera√ß√Ķes filiais (F1), as quais foram autofecundadas e retrocruzadas com ambos os genitores obtendo as segundas gera√ß√Ķes filiais (F2) e retrocruzamentos (RC1 e RC2), respectivamente. As popula√ß√Ķes foram submetidas a ensaios em gaiola e em campo, sob infesta√ß√£o de L. sativae, utilizando o delineamento inteiramente casualizado, com seis tratamentos (P1, P2, F1, F2, RC1, RC2), distinto n√ļmero de plantas por repeti√ß√£o, totalizando 300 plantas por experimento. Foram quantificados o n√ļmero de minas nas folhas e o desenvolvimento larval, no qual as plantas foram classificadas em resistentes (sem desenvolvimento pupal) ou suscept√≠veis (pelo menos um desenvolvimento pupal). Com rela√ß√£o √† associa√ß√£o de marcadores SSR √† resist√™ncia, um total de 328 primers foram avaliados quanto ao polimorfismo nas gera√ß√Ķes P1, P2 e F1 e, posteriormente, a gera√ß√£o F2 foi genotipada com os marcadores identificados como polim√≥rficos. A an√°lise de gera√ß√Ķes demonstrou que quatro genes controlam a resist√™ncia √† mosca-minadora na linhagem A915.34.01.08. Dois marcadores SSR, CM321 e CM333, est√£o associados ao gene de resist√™ncia √† L. sativae na linhagem A56.10.04. Portanto, a linhagem A915.34.01.08 apresenta heran√ßa oligog√™nica, podendo ser utilizada na introgress√£o da resist√™ncia em linhagens-elite de meloeiro e, os marcadores CM321 e CM333 est√£o ligados ao gene Ls, estando aptos a serem utilizados na sele√ß√£o assistida √† mosca-minadora no programa de melhoramento gen√©tico do meloeiro.Disserta√ß√£o (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia) - Universidade Federal do Cear√°, Fortaleza. Orientador: Fernando Antonio Souza de Arag√£o
    corecore