5,880 research outputs found

    Programa de análise de qualidade de laboratórios de fertilidade (PAQLF) que usam o método Embrapa: resultados de 2001.

    Get PDF
    bitstream/CNPS/11188/1/ct1102paqlf2001.pd

    Programa de Análise de Qualidade de Laboratórios de Fertilidade (PAQLF) que usam o método Embrapa: resultados de 2002.

    Get PDF
    No ano de 2002, o desempenho dos laborat√≥rios participantes do PAQLF foi avaliado atrav√©s dos resultados anal√≠ticos de 12 amostras de terra. Os participantes analisaram obrigatoriamente P e K (Mehlich-1); pH (√°gua); Ca, Mg e Al (KCl); H+Al (acetato de Ca ou SMP); e mat√©ria org√Ęnica (colorim√©trico ou Walkey-Black); e facultativamente os micronutrientes B (√°gua quente); Cu, Fe Mn e Zn (Mehlich- 1) e granulometria. Dos 92 laborat√≥rios inscritos inicialmente, foram avaliados 64 laborat√≥rios, dos quais 93,7% apresentaram conceitos A ou B e foram habilitados ao uso do selo de qualidade. Destes, 13 laborat√≥rios (20,3%) obtiveram conceito A. A ordem decrescente do n√ļmero total de asteriscos nas an√°lises de rotina foi P > mat√©ria org√Ęnica > K > Mg > H+Al > Ca > pH > Al. Para os micronutrientes, a ordem foi Fe > Mn > Zn > Cu > B, e para granulometria, silte > argila > areia. Os coeficientes de varia√ß√£o dos par√Ęmetros analisados nas 12 amostras do ano pelos participantes foram, em ordem decrescente, Al > Mg > Ca > K > H+Al > P > mat√©ria org√Ęnica > pH, sendo que os valores ficaram na faixa de 158 a 4%. Para os micronutrientes, a ordem foi B > Zn > Cu > Fe > Mn, com valores entre 162 a 16%. Para granulometria, foi silte > argila > areia, com valores de 43, 29, e 12%.bitstream/CNPS/11568/1/comtec_14_2003_paqlf_result_2002.pd

    Teores de pot√°ssio no solo e produ√ß√£o de mat√©ria seca alfafa em fun√ß√£o de doses e freq√ľ√™ncia da aduba√ß√£o pot√°ssica ap√≥s dois anos de cultivo.

    Get PDF
    Na produ√ß√£o de alfafa para corte o pot√°ssio √© um dos nutrientes exportados em maior quantidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar as doses e freq√ľ√™ncias de aplica√ß√£o do fertilizante pot√°ssico sobre a produ√ß√£o de mat√©ria seca e os teores de K no solo. O delineamento experimental adotado foi em blocos ao acaso em esquema fatorial 4 X 4, com 3 repeti√ß√Ķes. Os tratamentos foram 4 doses de pot√°ssio em cobertura (0, 600, 1200 e 1800 kg ha-1 K2O por ano) e 4 freq√ľ√™ncias de aplica√ß√£o ap√≥s os cortes (F12 = ap√≥s cada corte; F6 = ap√≥s dois cortes; F4 = ap√≥s tr√™s cortes; e F2 = duas aplica√ß√Ķes por ano). O experimento foi conduzido por 2 anos. Os resultados indicaram que o uso de 1423 kg ha-1 kg ha-1 de K2O por ano aplicado depois de 2 cortes (6 aplica√ß√Ķes por ano) aumentou a produ√ß√£o de mat√©ria seca at√© 30,5 t ha-1. Ao final do experimento, o K troc√°vel no solo aumento com as doses de K2O e as diferen√ßas foram observadas at√© os 60 cm de profundidade. A maior produtividade foi obtida com o teor de 3,4 mmolc dm-3 de K troc√°vel e 4,8% de K na CTC na camada de 0-20 cm

    Produ√ß√£o de mat√©ria seca e estimativa da lota√ß√£o animal de pastagem de capim-tanz√Ęnia adubado com nitrog√™nio e pot√°ssio.

    Get PDF
    Nos sistemas de manejo intensivo de pastagens muitas vezes a aduba√ß√£o nitrogenada tem apresentado respostas produtivas abaixo da esperada devido ao desbalan√ßo com o fornecimento de pot√°ssio. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito das doses e rela√ß√Ķes de nitrog√™nio e pot√°ssio sobre a produ√ß√£o de mat√©ria seca e estimativa da lota√ß√£o animal em pastagem de capim-Tanz√Ęnia. O delineamento experimental adotado foi em blocos ao acaso em esquema fatorial 3 X 4, com 3 repeti√ß√Ķes. Os tratamentos utilizados foram 3 doses de N (1¬ļ ano: 100, 500 e 1000 kg ha-1 como ur√©ia e 2 e 3¬ļ anos: 100, 400 e 800 kg ha-1 como nitrato am√īnio) e 4 rela√ß√Ķes de K2O (1:0, 1:0,5, 1:1, e 1,25). As aduba√ß√Ķes foram feitas a lan√ßo na entrelinha do capim-tanz√Ęnia ap√≥s os cortes da forragem. Os melhores resultados de produ√ß√£o de mat√©ria seca nos tr√™s anos foram obtidos com as doses mais elevadas de N na rela√ß√£o N:K2O de 1:1,25

    Produ√ß√£o de mat√©ria seca pelo capim-tanz√Ęnia em fun√ß√£o de doses e rela√ß√Ķes de nitrog√™nio e pot√°ssio.

    Get PDF
    Nos sistemas de manejo intensivo de pastagens muitas vezes a aduba√ß√£o nitrogenada tem apresentado respostas produtivas abaixo da esperada devido ao desbalan√ßo com o fornecimento de pot√°ssio. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito das doses e rela√ß√Ķes de nitrog√™nio e pot√°ssio sobre a produ√ß√£o de mat√©ria seca do capim Tanz√Ęnia. O delineamento experimental adotado foi em blocos ao acaso em esquema fatorial 3 X 4, com 3 repeti√ß√Ķes. Os tratamentos utilizados foram 3 doses de N (1¬ļ ano: 100, 500 e 1000 kg ha-1 como ur√©ia e 2¬ļ ano: 100, 400 e 800 kg ha-1 como nitrato am√īnio) e 4 rela√ß√Ķes de K2O (1:0, 1:0,5, 1:1, e 1,25). As aduba√ß√Ķes foram feitas a lan√ßo na entrelinha do capim-tanz√Ęnia ap√≥s os cortes da forragem. Os melhores resultados de produ√ß√£o de mat√©ria seca nos dois anos foram obtidos com as doses mais elevadas de N na rela√ß√£o N:K2O de 1:1,25. Por√©m, a melhor efici√™ncia de uso foi alcan√ßada com o uso das doses mais baixas de nitrog√™nio independente da rela√ß√£o N:K2O.Organizado por Adilson de Oliveira Junior, Regina Maria Villas B√īas de Campos Leite, C√©sar de Castro, F√°bio √Ālvares de Oliveira, Odilon Ferreira Saraiva
    • ‚Ķ
    corecore