192 research outputs found

    PRAIAS DO LITORAL PIAUIENSE: CARACTER√ćSTICAS PARA A GEOCONSERVA√á√ÉO

    Get PDF
    Este artigo tem como objetivo identificar nas praias do litoral piauiense as caracter√≠sticas de sua Geodiversidade que as qualifiquem para o desenvolvimento da Geoconserva√ß√£o. A metodologia empregada constituiu-se de pesquisa bibliogr√°fica e documental atrav√©s de estudos relacionados ao litoral do Piau√≠ e √†s praias e suas caracter√≠sticas para Geoconserva√ß√£o, e pesquisa de campo para observa√ß√£o direta e registro fotogr√°fico. No litoral piauiense, embora com extens√£o pequena, identificou-se para este estudo dezesseis praias distribuidas em seus quatro munic√≠pios costeiros e nestas atributos naturais e/ou culturais que justificam sua Geoconserva√ß√£o, dentre eles: diferentes tipos de rochas, as pr√≥prias faixas de areia, fei√ß√£o natural importante para a din√Ęmica da costa e para a sociedade e ainda a exist√™ncia de construtos humanos relevantes como cemit√©rio, far√≥is e molhe. Deste modo, a partir deste estudo, reconhece-se que as praias do litoral piauiense apresentam uma Geodiversidade pr√≥pria e singular, cujas caracter√≠sticas podem ser campo para o processo de Geoconserva√ß√£o, aproveitando seus atributos naturais e culturais, no sentido de valoriz√°-los e conserv√°-los

    Limita√ß√Ķes dos licenciandos na participa√ß√£o em atividades de pesquisa sobre o ensino de Qu√≠mica em um curso de licenciatura

    Get PDF
    O presente trabalho apresenta os motivos para que licenciandos participem de atividades ofertadas pelo curso de Licenciatura em Qu√≠mica. A pesquisa foi desenvolvida no Campus Jos√© Alo√≠sio de Campos da Universidade Federal de Sergipe. Buscamos identificar quais alunos participam deste tipo de atividade, as contribui√ß√Ķes e limita√ß√Ķes da realiza√ß√£o da pesquisa em ensino de Qu√≠mica durante a forma√ß√£o inicial. A coleta de dados ocorreu durante a disciplina Pesquisa em Ensino de Qu√≠mica I no per√≠odo 2012/1 atrav√©s da aplica√ß√£o de question√°rio. Observamos que a maioria dos licenciandos apresenta pouco envolvimento com o curs

    FATORES DE RISCO ASSOCIADOS A OBESIDADE INFANTIL EM ESCOLARES BRASILEIROS: uma revis√£o sistem√°tica

    Get PDF
    Nos √ļltimos anos, o quadro de obesidade, teve seu crescimento evidenciado em diversos pa√≠ses no mundo. No Brasil, foram elencados dados extremamente preocupantes, principalmente em se tratando de crian√ßas obesas, pois a probabilidade de adquirir complica√ß√Ķes na vida adulta, pode ser ampliada. Desse modo, este trabalho teve como objetivo identificar nas evid√™ncias cientificas brasileiras os m√©todos de avalia√ß√£o e os fatores de risco da obesidade em escolares brasileiros. Para tanto, realizou-se uma revis√£o sistem√°tica da literatura advinda da busca de artigos, publicados nos √ļltimos 6 anos, nas bases de dados SciELO, Medline e LILACS. Os descritores utilizados foram crian√ßas, escolares, estudantes, obesidade, obesidade pedi√°trica, excesso de peso, gordura corporal, s√≠ndrome metab√≥lica, doen√ßas cr√īnicas, diabetes melito, dislipidemias, hipertens√£o arterial, preval√™ncia, incid√™ncia, ocorr√™ncia, frequ√™ncia. Inclu√≠ram-se no estudo artigos originais completos publicados em peri√≥dicos, no idioma portugu√™s, com ano de publica√ß√£o no per√≠odo de 2015 a 2020, e que tinham como objetivo identificar os fatores de risco da obesidade na inf√Ęncia. Foram encontrados 1199 referencias, destas, ap√≥s utiliza√ß√£o dos crit√©rios de inclus√£o e exclus√£o, foram exclu√≠dos 1191, contendo estudos duplicados, com conte√ļdos e p√ļblicos fora da tem√°tica. resultando 08 estudos selecionados. O √≠ndice de massa corporal e a circunfer√™ncia da cintura foram os principais m√©todos de avalia√ß√£o da obesidade infantil. Os fatores de risco associados a obesidade em escolares brasileiros foram a hipertens√£o arterial, s√≠ndrome metab√≥lica, problemas ortop√©dicos e baixa aptid√£o f√≠sica

    Análise sensorial e intenção de compra de iogurte de cenoura (Daucus carota L.) com coco (Cocos nucifera L.) / Sensory analysis and intent to buy carrot yogurt (Daucus carota L.) with coconut (Cocos nucifera L.)

    Get PDF
    Tendo em vista h√°bitos alimentares mais saud√°veis, cresceu nos √ļltimos anos a demanda por alimentos que n√£o somente supram necessidades nutricionais, mas que tamb√©m possuam fun√ß√Ķes ben√©ficas √† sa√ļde e ao bem-estar de quem os consome. O iogurte pode ser fonte de prote√≠nas, c√°lcio, vitamina A, vitamina do complexo B e sais minerais, podendo assim ser considerado excelente produto para inser√ß√£o na dieta habitual. Esta pesquisa teve como objetivo elaborar e avaliar a aceita√ß√£o sensorial e inten√ß√£o de compra de um iogurte formulado com a adi√ß√£o de cenoura e coco ralado. Para elabora√ß√£o do produto foram utilizados os seguintes ingredientes: leite pasteurizado semi desnatado, iogurte natural, cenoura, coco ralado desidratado e parcialmente desengordurado e ado√ßante. A elabora√ß√£o do produto foi realizado no Laborat√≥rio de Tecnologia de¬† Alimentos do Instituto Federal de Educa√ß√£o, Ci√™ncia e Tecnologia - Campus Bacabal-MA. Participaram do painel sensorial 100 julgadores n√£o treinados com idades entre 18 e 50 anos, atrav√©s de escala hed√īnica estruturada de 9 pontos, com varia√ß√£o entre 9 ‚Äúgostei extremamente‚ÄĚ at√© 1 ‚Äúdesgostei extremamente‚ÄĚ e Teste de inten√ß√£o de compra com escala de 5 pontos, variando de 5 ‚Äúcertamente compraria‚ÄĚ at√© 1 ‚Äúcertamente n√£o compraria‚ÄĚ. A an√°lise sensorial obteve pontua√ß√£o m√©dia de 6,36, enquanto a inten√ß√£o de compra obteve nota 3,52, ou seja, entre ‚ÄúTenho d√ļvida se compraria‚ÄĚ e ‚ÄúProvavelmente compraria‚ÄĚ. Diante disso, o produto elaborado tem potencial de mercado, no entanto, √© necess√°rio um estudo mais aprofundado a fim de realizar os ajustes necess√°rios na formula√ß√£o para que haja um aumento da aceita√ß√£o e inten√ß√£o de compra pelos consumidores

    PR√ĀTICAS CORPORAIS DE AVENTURA COMO CONTE√öDO NAS AULAS DE EDUCA√á√ÉO F√ćSICA ESCOLAR: REVIS√ÉO SISTEM√ĀTICA

    Get PDF
    Adventure body practices are carried out in leisure, tourism, and recently suggested by the National Common Curricular Base, as a possible content to be worked on in school physical education, in elementary school from 6th to 9th grade. The objective of this study is to know and reflect on the possibilities of introducing this content in the school environment, identifying possible challenges faced by teachers, highlighting the importance of the practice by students. For this, a systematic review of the literature was adopted. The search for articles took place in the databases BVS, SCIELO and in journals in the area of ‚Äč‚ÄčPhysical Education: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere and RBEFE. Original articles in Portuguese were included referring to adventure corporal practices in the scope of School Physical Education in Basic Education, in a time frame of the last ten years (2011 to 2021). Based on the studies, the applicability of adventure body practices in the school environment is possible through videos, photos, and exploration of theoretical and practical content, using outdoor environments, thus bringing the student closer to the reality of each modality. The lack of appropriate places, adequate materials and insufficient knowledge of professionals were relevant points for the introduction of practices not to occur in some school realities. In summary, as an alternative to reverse this situation, it is important that the teacher seek ways of adapting to the activities included in the adventure body practices. Las pr√°cticas corporales de aventura se realizan en el ocio, el turismo y recientemente sugeridas por la Base Curricular Com√ļn Nacional, como posible contenido a ser trabajado en la educaci√≥n f√≠sica escolar, en la escuela primaria de 6¬į a 9¬į grado. El objetivo de este estudio es conocer y reflexionar sobre las posibilidades de introducir este contenido en el √°mbito escolar, identificando posibles retos a los que se enfrentan los docentes, destacando la importancia de la pr√°ctica por parte de los alumnos. Para ello, se adopt√≥ una revisi√≥n sistem√°tica de la literatura. La b√ļsqueda de art√≠culos se realiz√≥ en las bases de datos BVS, SCIELO y en revistas del √°rea de Educaci√≥n F√≠sica: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere y RBEFE. Se incluyeron art√≠culos originales en portugu√©s referentes a pr√°cticas corporales de aventura en el √°mbito de la Educaci√≥n F√≠sica Escolar en la Educaci√≥n B√°sica, en un marco temporal de los √ļltimos diez a√Īos (2011 a 2021). Con base en los estudios, es posible la aplicabilidad de las pr√°cticas corporales de aventura en el ambiente escolar a trav√©s de videos, fotograf√≠as y exploraci√≥n de contenidos te√≥ricos y pr√°cticos, utilizando ambientes al aire libre, acercando as√≠ al alumno a la realidad de cada modalidad. La falta de lugares apropiados, materiales adecuados y el insuficiente conocimiento de los profesionales fueron puntos relevantes para que la introducci√≥n de pr√°cticas no ocurriera en algunas realidades escolares. As pr√°ticas corporais de aventura s√£o realizadas no lazer, turismo, e recentemente sugeridas pela Base Nacional Comum Curricular, como um poss√≠vel conte√ļdo a ser trabalhado na educa√ß√£o f√≠sica escolar, no ensino fundamental do 6¬ļ ao 9¬ļ ano. Objetiva-se neste estudo, conhecer e refletir sobre as possibilidades de introdu√ß√£o deste conte√ļdo no ambiente escolar, identificando poss√≠veis desafios enfrentados pelos professores, evidenciando a import√Ęncia da pr√°tica pelos escolares. Para isso, adotou-se uma revis√£o sistem√°tica da literatura. A busca pelos artigos ocorreu nas bases de dados BVS, SCIELO e nos peri√≥dicos da √°rea de Educa√ß√£o F√≠sica: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere e RBEFE. Foram inclu√≠dos artigos originais em portugu√™s referentes √†s pr√°ticas corporais de aventura no √Ęmbito da Educa√ß√£o F√≠sica Escolar na Educa√ß√£o B√°sica, em um recorte temporal dos √ļltimos dez anos (2011 a 2021). Com base nos estudos, a aplicabilidade das pr√°ticas corporais de aventura no ambiente escolar √© poss√≠vel por meio de v√≠deos, fotos, e explora√ß√£o do conte√ļdo te√≥rico e pr√°tico, utilizando ambientes ao ar livre, aproximando assim, o aluno da realidade de cada modalidade. A falta de locais apropriados, materiais adequados e o conhecimento insuficiente dos profissionais foram pontos relevantes para que a introdu√ß√£o das pr√°ticas n√£o ocorresse em algumas realidades escolares. Em s√≠ntese, como alternativa para reverter esta situa√ß√£o, √© importante que o professor busque formas de adapta√ß√£o para as atividades inseridas nas pr√°ticas corporais de aventura, a fim de que se adequem √† realidade escolar, estimulando o despertar de novas sensa√ß√Ķes atrav√©s de novas viv√™ncias aos estudantes. ¬†As pr√°ticas corporais de aventura s√£o realizadas no lazer, turismo, e recentemente sugerida pela Base Nacional Comum Curricular, como um poss√≠vel conte√ļdo a ser trabalhado na educa√ß√£o f√≠sica escolar, no ensino fundamental do 6¬ļ ao 9¬ļ ano. Objetiva-se neste estudo, conhecer e refletir sobre as possibilidades de introdu√ß√£o deste conte√ļdo no ambiente escolar, identificando poss√≠veis desafios enfrentados pelos professores, evidenciando a import√Ęncia da pr√°tica pelos escolares. Para isso, adotou-se uma revis√£o sistem√°tica da literatura. A busca pelos artigos ocorreu nas bases de dados BVS, SCIELO e nos peri√≥dicos da √°rea de Educa√ß√£o F√≠sica: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere e RBEFE. Foram inclu√≠dos artigos originais em portugu√™s referentes √†s pr√°ticas corporais de aventura no √Ęmbito da Educa√ß√£o F√≠sica Escolar na Educa√ß√£o B√°sica, em um recorte temporal dos √ļltimos dez anos (2011 a 2021). Com base nos estudos, a aplicabilidade das pr√°ticas corporais de aventura no ambiente escolar √© poss√≠vel por meio de v√≠deos, fotos, e explora√ß√£o do conte√ļdo te√≥rico e pr√°tico, utilizando ambientes ao ar livre, aproximando assim, o aluno da realidade de cada modalidade. A falta de locais apropriados, materiais adequados e o conhecimento insuficiente dos profissionais foram pontos relevantes para que a introdu√ß√£o das pr√°ticas n√£o ocorresse em algumas realidades escolares. Em s√≠ntese, como alternativa para reverter esta situa√ß√£o, √© importante que o professor busque formas de adapta√ß√£o para as atividades inseridas nas pr√°ticas corporais de aventura, a fim de que se adequem √† realidade escolar, estimulando o despertar de novas sensa√ß√Ķes atrav√©s de novas viv√™ncias aos estudantes

    PR√ĀTICAS CORPORAIS DE AVENTURA COMO CONTE√öDO NAS AULAS DE EDUCA√á√ÉO F√ćSICA ESCOLAR: REVIS√ÉO SISTEM√ĀTICA

    Get PDF
    Adventure body practices are carried out in leisure, tourism, and recently suggested by the National Common Curricular Base, as a possible content to be worked on in school physical education, in elementary school from 6th to 9th grade. The objective of this study is to know and reflect on the possibilities of introducing this content in the school environment, identifying possible challenges faced by teachers, highlighting the importance of the practice by students. For this, a systematic review of the literature was adopted. The search for articles took place in the databases BVS, SCIELO and in journals in the area of ‚Äč‚ÄčPhysical Education: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere and RBEFE. Original articles in Portuguese were included referring to adventure corporal practices in the scope of School Physical Education in Basic Education, in a time frame of the last ten years (2011 to 2021). Based on the studies, the applicability of adventure body practices in the school environment is possible through videos, photos, and exploration of theoretical and practical content, using outdoor environments, thus bringing the student closer to the reality of each modality. The lack of appropriate places, adequate materials and insufficient knowledge of professionals were relevant points for the introduction of practices not to occur in some school realities. In summary, as an alternative to reverse this situation, it is important that the teacher seek ways of adapting to the activities included in the adventure body practices. Las pr√°cticas corporales de aventura se realizan en el ocio, el turismo y recientemente sugeridas por la Base Curricular Com√ļn Nacional, como posible contenido a ser trabajado en la educaci√≥n f√≠sica escolar, en la escuela primaria de 6¬į a 9¬į grado. El objetivo de este estudio es conocer y reflexionar sobre las posibilidades de introducir este contenido en el √°mbito escolar, identificando posibles retos a los que se enfrentan los docentes, destacando la importancia de la pr√°ctica por parte de los alumnos. Para ello, se adopt√≥ una revisi√≥n sistem√°tica de la literatura. La b√ļsqueda de art√≠culos se realiz√≥ en las bases de datos BVS, SCIELO y en revistas del √°rea de Educaci√≥n F√≠sica: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere y RBEFE. Se incluyeron art√≠culos originales en portugu√©s referentes a pr√°cticas corporales de aventura en el √°mbito de la Educaci√≥n F√≠sica Escolar en la Educaci√≥n B√°sica, en un marco temporal de los √ļltimos diez a√Īos (2011 a 2021). Con base en los estudios, es posible la aplicabilidad de las pr√°cticas corporales de aventura en el ambiente escolar a trav√©s de videos, fotograf√≠as y exploraci√≥n de contenidos te√≥ricos y pr√°cticos, utilizando ambientes al aire libre, acercando as√≠ al alumno a la realidad de cada modalidad. La falta de lugares apropiados, materiales adecuados y el insuficiente conocimiento de los profesionales fueron puntos relevantes para que la introducci√≥n de pr√°cticas no ocurriera en algunas realidades escolares. As pr√°ticas corporais de aventura s√£o realizadas no lazer, turismo, e recentemente sugeridas pela Base Nacional Comum Curricular, como um poss√≠vel conte√ļdo a ser trabalhado na educa√ß√£o f√≠sica escolar, no ensino fundamental do 6¬ļ ao 9¬ļ ano. Objetiva-se neste estudo, conhecer e refletir sobre as possibilidades de introdu√ß√£o deste conte√ļdo no ambiente escolar, identificando poss√≠veis desafios enfrentados pelos professores, evidenciando a import√Ęncia da pr√°tica pelos escolares. Para isso, adotou-se uma revis√£o sistem√°tica da literatura. A busca pelos artigos ocorreu nas bases de dados BVS, SCIELO e nos peri√≥dicos da √°rea de Educa√ß√£o F√≠sica: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere e RBEFE. Foram inclu√≠dos artigos originais em portugu√™s referentes √†s pr√°ticas corporais de aventura no √Ęmbito da Educa√ß√£o F√≠sica Escolar na Educa√ß√£o B√°sica, em um recorte temporal dos √ļltimos dez anos (2011 a 2021). Com base nos estudos, a aplicabilidade das pr√°ticas corporais de aventura no ambiente escolar √© poss√≠vel por meio de v√≠deos, fotos, e explora√ß√£o do conte√ļdo te√≥rico e pr√°tico, utilizando ambientes ao ar livre, aproximando assim, o aluno da realidade de cada modalidade. A falta de locais apropriados, materiais adequados e o conhecimento insuficiente dos profissionais foram pontos relevantes para que a introdu√ß√£o das pr√°ticas n√£o ocorresse em algumas realidades escolares. Em s√≠ntese, como alternativa para reverter esta situa√ß√£o, √© importante que o professor busque formas de adapta√ß√£o para as atividades inseridas nas pr√°ticas corporais de aventura, a fim de que se adequem √† realidade escolar, estimulando o despertar de novas sensa√ß√Ķes atrav√©s de novas viv√™ncias aos estudantes. ¬†As pr√°ticas corporais de aventura s√£o realizadas no lazer, turismo, e recentemente sugerida pela Base Nacional Comum Curricular, como um poss√≠vel conte√ļdo a ser trabalhado na educa√ß√£o f√≠sica escolar, no ensino fundamental do 6¬ļ ao 9¬ļ ano. Objetiva-se neste estudo, conhecer e refletir sobre as possibilidades de introdu√ß√£o deste conte√ļdo no ambiente escolar, identificando poss√≠veis desafios enfrentados pelos professores, evidenciando a import√Ęncia da pr√°tica pelos escolares. Para isso, adotou-se uma revis√£o sistem√°tica da literatura. A busca pelos artigos ocorreu nas bases de dados BVS, SCIELO e nos peri√≥dicos da √°rea de Educa√ß√£o F√≠sica: Pensar √† Pr√°tica, Motriviv√™ncia, Licere e RBEFE. Foram inclu√≠dos artigos originais em portugu√™s referentes √†s pr√°ticas corporais de aventura no √Ęmbito da Educa√ß√£o F√≠sica Escolar na Educa√ß√£o B√°sica, em um recorte temporal dos √ļltimos dez anos (2011 a 2021). Com base nos estudos, a aplicabilidade das pr√°ticas corporais de aventura no ambiente escolar √© poss√≠vel por meio de v√≠deos, fotos, e explora√ß√£o do conte√ļdo te√≥rico e pr√°tico, utilizando ambientes ao ar livre, aproximando assim, o aluno da realidade de cada modalidade. A falta de locais apropriados, materiais adequados e o conhecimento insuficiente dos profissionais foram pontos relevantes para que a introdu√ß√£o das pr√°ticas n√£o ocorresse em algumas realidades escolares. Em s√≠ntese, como alternativa para reverter esta situa√ß√£o, √© importante que o professor busque formas de adapta√ß√£o para as atividades inseridas nas pr√°ticas corporais de aventura, a fim de que se adequem √† realidade escolar, estimulando o despertar de novas sensa√ß√Ķes atrav√©s de novas viv√™ncias aos estudantes

    INVESTIGANDO O CONHECIMENTO ETNOHERPETOL√ďGICO DOS CAFEICULTORES SOBRE AS SERPENTES DO MUNIC√ćPIO DE INCONFIDENTES, MINAS GERAIS

    Get PDF
    A rela√ß√£o entre homens e serpentes se demonstra estreita desde os tempos mais antigos, e devido √†s cren√ßas atribu√≠das a esse grupo ela se tornou conflituosa e, na maioria das vezes, resulta na supress√£o desses animais na natureza. Sabendo que a humanidade busca identificar e categorizar os diversos grupos biol√≥gicos do planeta, a etnoherpetologia traz um estudo mais espec√≠fico e delimita seu enfoque ao conhecimento, utiliza√ß√£o, classifica√ß√£o e conviv√™ncia com os r√©pteis. Por isso, o presente estudo investiga o conhecimento sobre as serpentes por parte dos produtores rurais do munic√≠pio de Inconfidentes, localizado no sul do Estado de Minas Gerais. Os dados foram obtidos por meio de question√°rios estruturados nos meses de agosto de 2016 a agosto de 2017, aplicados em bairros de zona rural do munic√≠pio, totalizando 38 cafeicultores. Foram relatadas cren√ßas e percep√ß√Ķes atribu√≠das √†s serpentes, bem como de algumas etnoesp√©cies foram registrados ¬†dados ecol√≥gicos e comportamentais. Percebeu-se uma estreita rela√ß√£o da comunidade com as serpentes, entretanto, como pressuposto, a rela√ß√£o se mostra conflituosa, fazendo-se necess√°rias a√ß√Ķes que busquem reverter essa situa√ß√£o. Sabe-se que as serpentes desempenham um efetivo papel ecol√≥gico nos ecossistemas em que est√£o inseridas, portanto, o presente estudo contribui para conscientiza√ß√£o e preserva√ß√£o das serpentes, podendo ainda reduzir a subtra√ß√£o desses animais no ambiente natural

    Desenvolvimento motor na educação infantil / motor development in early childhood education

    Get PDF
    A pesquisa no ambiente escolar vem sendo cada dia mais difundida pelos estudiosos da √°rea, est√° sendo a melhor forma segundo os pr√≥prios pesquisadores de tirar refer√™ncias de como se encontram o desenvolvimento motor dessas crian√ßas na escola. O objetivo do presente estudo foi observar o perfil motor de crian√ßas de 4 e 5 anos e assim verificar se a idade motora corresponde a idade cronol√≥gica; avaliar a motricidade fina e global; calcular a idade motora para motricidade fina e global e comparar a idade cronol√≥gica com a idade motora atrav√©s da Escala de Desenvolvimento Motor- (EDM) de Rosa Neto. Foram avaliadas 20 crian√ßas de ambos os sexos onde foram selecionadas por conveni√™ncia de maneira aleat√≥ria. Encontramos diferen√ßas motoras nas crian√ßas avaliadas, sendo que a motricidade fina est√° abaixo da idade cronol√≥gica e a motricidade global similar √† idade cronol√≥gica atrav√©s desta relev√Ęncia o professor poder√° rever seus conte√ļdos de aulas de maneira a tornar- l√° mais estruturadas para as necessidades das fases motoras, possibilitando uma pr√°tica adequada para crian√ßas com atraso motor e melhorando o desenvolvimento motor dos alunos

    Soro-conversão e avaliação das alterações renais em cães infectados por Leishmania (Infantum) chagasi

    Get PDF
    This study investigated the sero-conversion period in which dogs from endemic areas test positive for visceral leishmaniasis (VL) as well as the early post-infection period in which renal alterations are observed. Dogs that were initially negative for Canine Visceral Leishmaniasis (CVL) were clinically evaluated every three months by serological, parasitological and biochemical tests until sero-conversion was confirmed, and six months later a subsequent evaluation was performed. Samples of kidney tissues were processed and stained with Hematoxylin and Eosin (H&E), Periodic Acid Schiff (PAS) and Masson‚Äôs trichrome stain and lesions were classified based on the WHO criteria. Of the 40 dogs that initially tested negative for VL, 25 (62.5%) exhibited positive serological tests during the study period. Of these 25 dogs, 15 (60%) tested positive within three months, five (20%) tested positive within six months and five (20%) tested positive within nine months. The dogs exhibited antibody titers between 1:40 and 1:80 and 72% of the dogs exhibited clinical symptoms. The Leishmania antigen was present in the kidneys of recently infected dogs. We found higher levels of total protein and globulin as well as lower levels of albumin in the infected dogs when compared to the control dogs. Additionally, infected dogs presented levels of urea and creatinine that were higher than those of the uninfected dogs. Glomerulonephritis was detected in some of the dogs examined in this study. These data suggest that in Teresina, the sero-conversion for VL occurs quickly and showed that the infected dogs presented abnormal serum proteins, as well as structural and functional alterations in the kidneys during the early post-infection period.Este estudo investigou o per√≠odo em que o c√£o torna-se positivo para leishmaniose visceral (VL) em √°rea end√™mica e as altera√ß√Ķes renais no per√≠odo recente p√≥s-infec√ß√£o. C√£es negativos para VL foram avaliados clinicamente a cada tr√™s meses por testes sorol√≥gicos, parasitol√≥gicos e bioqu√≠micos at√© a soro-convers√£o e seis meses ap√≥s. Foram colhidos tecido renal de seis c√£es, submetidos a processamento de rotina e corados com HE, PAS e Masson e as les√Ķes foram classificadas com base nos crit√©rios da OMS. Dos 40 c√£es nagativos para VL, 25 (62,5%) apresentaram sorologia positiva durante o estudo. Desses, 15 (60%) tornaram-se positiva nos primeiros tr√™s meses, cinco (20%) tornaram-se positivas dentro de seis meses e cinco (20%) tornaram-se positivas dentro de nove meses. Os c√£es apresentavam t√≠tulos de anticorpos entre 1:40 e 1:80, e 72% mostraram sinais cl√≠nicos. Ant√≠geno de Leishmania estava presente no rim. Foram encontrados n√≠veis mais elevados de prote√≠na total e globulina, e menores n√≠veis de albumina em c√£es infectados quando comparados aos controles. Al√©m disso, os c√£es infectados apresentaram n√≠veis de ur√©ia e creatinina maior do que os c√£es controles. Glomerulonefrite foi observada em cinco c√£es. Os resultados sugerem que em Teresina a soro-convers√£o para VL ocorre rapidamente e os c√£es apresentam prote√≠nas s√©ricas anormais e altera√ß√Ķes na estrutura e fun√ß√£o dos rins em um per√≠odo recente p√≥s-infec√ß√£o

    Atitudes e atributos pessoais relativos à receptividade das pacientes à participação de estudantes de medicina em consultas ginecológicas : um estudo de corte transversal

    Get PDF
    Objetivo Avaliar a associa√ß√£o entre as raz√Ķes das pacientes para consentir ou recusar a presen√ßa de estudantes de medicina no ambulat√≥rio de Ginecologia, considerando seus fatores demogr√°ficos, experi√™ncia pr√©via com alunos, e sensibilidade com rela√ß√£o ao g√™nero. M√©todos Entrevistas com as pacientes que aguardavam consultas ginecol√≥gicas previamente agendadas no Hospital Universit√°rio de Bras√≠lia. An√°lises de conting√™ncia foram utilizadas para determinar os n√≠veis de associa√ß√£o entre as vari√°veis das pacientes. Valores de p<0.05 foram considerados estatisticamente significativos. Resultados Foram entrevistadas 469 pacientes. Observou-se forte associa√ß√£o entre o conforto com a presen√ßa do estudante e o n√ļmero destes presentes √† consulta (V de Cram√©r=0.671). A tend√™ncia ao consentimento (rela√ß√£o de motivos para consentir ou discordar da presen√ßa do estudante) relacionou-se significativamente (p<0.001) √† maior receptividade √† participa√ß√£o dos alunos (ŌĀ=0.482), a uma avalia√ß√£o positiva do comportamento aluno-m√©dico em consultas anteriores (ŌĀ =0.253, N=408), e a maior escolaridade das pacientes (ŌĀ =0.158). Observou-se associa√ß√£o significativa entre receptividade das pacientes (p<0.001) e aus√™ncia de discrimina√ß√£o quanto ao g√™nero do m√©dico (V de Cram√©r=0.388), experi√™ncia pr√©via com estudantes (V de Cram√©r =0.235), ci√™ncia de que estariam presentes √† consulta (V Cram√©r=0.217), idade mais avan√ßada (ŌĀ=0.136; p=0.003), e multiparidade (ŌĀ=0.102; p=0.027). Conclus√£o Maior receptividade √† participa√ß√£o dos estudantes relacionou-se a cinco condi√ß√Ķes em ordem decrescente de for√ßa de associa√ß√£o: aus√™ncia de discrimina√ß√£o quanto ao g√™nero do m√©dico ginecologista-obstetra, experi√™ncia pr√©via com estudantes, conhecimento antecipado sobre a presen√ßa deles, idade mais avan√ßada, e multiparidade. Tamb√©m foi observada correla√ß√£o positiva entre maior tend√™ncia ao consentimento e maior receptividade √† participa√ß√£o dos alunos e comportamento adequado m√©dico-estudante.Objective To evaluate the association between the acceptance on the part of the patients and their reasons to consent to or refuse medical student attendance during gynecological outpatient care, considering the participants‚Äô demographic characteristics, consultation experience, and gender bias or lack thereof. Methods Face-to-face interviews with patients waiting for gynecological consultations that had been scheduled in advance at Hospital Universit√°rio de Bras√≠lia. Contingency analyses were used to determine the levels of association among the patient variables. The accepted significance level was values of p<0.05. Results We interviewed 469 patients. The comfort level with the presence of a student was strongly related to the number of students present during the consultation (Cram√©r V=0.671). The inclination to grant consent (a series of reasons to consent to or refuse student attendance) was significantly related (p<0.001) to the overall receptivity to student participation (ŌĀ=0.482), the positive appraisal of student-doctor demeanor in previous consultations (ŌĀ=0.253, N=408), and to greater levels of schooling (ŌĀ=0.158). The patients‚Äô receptivity was significantly related (p<0.001) to the lack of bias regarding the gender of the physician (Cram√©rV=0.388), previous experience with students (Cram√©r V=0.235) and awareness of the fact that they would be present (Cram√©r V=0.217), older age (ŌĀ=0.136, p=0.003), and multiparity (ŌĀ=0.102, p=0.027). Conclusion Greater receptivity to student participation related significantly to five conditions in decreasing order of strength of association: lack of bias regarding the gender of the Ob-Gyn, previous experience with student involvement, awareness of the presence of students, older age, and multiparity. We also found that a more positive inclination to consent to student attendance correlated positively with a greater receptivity to student participation and to a suitable student-doctor demeanor
    • ‚Ķ
    corecore