560 research outputs found

    Biological Aspects, Stock and Conservation Status of Giant Oceanic Manta Ray, Manta birostris in the Indian Ocean

    Get PDF
    March 18-19, 2013The giant oceanic manta ray (Manta birostris) is a ray species of the Family Mobulidae, the largest type of rays in the world. A study on Manta rays from the Indian Ocean was conducted from April 2001 to August 2005 at Cilacap-Central Java and Tanjungluar-East Lombok fish landings. Catch data of Cilacap fishing port from 2006 to 2011 are also presented in this paper. The methodology utilized was direct observations and data collection by enumerators. The results show that Manta rays were caught as by-catch of tuna gillnet and tuna longline fishing in the Indian Ocean. There were three age groups (cohorts) of the Manta birostris caught in the Indian Ocean, i.e. size class between 200-300 cm disc width (DW) as a young group, 301-400 cm DW (subadult group), and 401-500 cm DW (adult group), respectivelly. The sex ratio of males to females of Manta birostris was 1:1 (P>0.05). Monthly production of Manta birostris during six years (2006-2011) indicated that the highest production occurred in the period between May and September. Almost all of the body of this species were utilised, for instance, the gill plates and cartilages were used for medicines, and meat for consumption. Based on IUCN Red List, the conservation status of Manta birostris is near threatened and vulnerable in South-East Asia

    Rare landing of devil ray, Manta birostris, at Calicut

    Get PDF
    A female devil ray, Manta birostris, measuring 342 cm length and 594 cm breadth, weighing approximately 1400 kg, was caught by a trawler at Beypor

    Prediction factors for Manta rays´ (Manta birostris) attendance to cleaning stations in Cabo Blanco´s natural reserve, Pacific coast of Costa Rica

    Get PDF
    Cleaning stations have great importance for manta rays, they are necessary for these organisms to stay clean and healthy. It is then critical to understand better these micro-ecosystems and the species that cohabit in those sites. This knowledge is important, first to be able to predict the presence of various species, and second to enhance management and conservation practices by understanding their behaviour better. This study aimed to discover if it is possible to predict the presence of manta rays at cleaning stations based on environmental variables. This targets specifically Manta birostris, which belongs to the Mobulidae family, in the Cabo Blanco natural reserve, at two sites: “el Secreto”, and “Isla Cabo Blanco”. To understand better which factors drive the presence or absence of M. birostris at these cleaning stations, acoustic arrays are used to detect the presence of the individuals. In total 22 mantas have been tagged, all of them at “el Secreto”, and 6 manta rays were detected at both sites. Several environmental factors were included in the model such as Chlorophyll a concentration ([Chla]), Sea Surface Temperature (SST), Cloud cover, percentage of the moon illuminated, tides and tidal coefficient, but also the time of the day and the total detections per month. Those factors were compared, and their correlations were tested in order to identify whether they can be used to predict manta ray visitation. Throughout the study, over 2000 detections have been reported. Some environmental factors such as “Cloud cover”, [Chla], “Tide” and “Percentage of the moon illuminated” did not show significant influence on the manta ray visitation whereas “Time of the day”, “SST” and “Tidal coefficient” are potentially significant, although not confirmed by the R² values. It was not possible to develop a significant predictive model for manta ray presence at cleaning stations with the variables available. This study contributed to identify the environmental factors that can potentially predict the manta ray abundance in cleaning stations and their behaviour. The data collected and the result of the study, even when no effects are significant, are useful for the understanding of M. birostris off the Pacific coast of Costa Rica within the Cabo Blanco Marine Managed Area, an important conservation area. Also, the understanding of this species’ behaviour contributes to enhancing the tourism activity (by increasing manta encounters) and leads to improve local economy and knowledge.Os esforços para proteger as espécies marinhas protegidas tornaram-se recentemente cada vez mais importantes e eficazes devido ao número crescente de projectos de investigação e de pessoas que trabalham para a conservação dos ecossistemas e das suas espécies. A conservação é um tema que está a ganhar cada vez mais ímpeto nas discussões científicas e nos meios de comunicação social. De facto, é importante preservar as espécies ameaçadas, qualquer que seja o seu estado de conservação, a fim de manter um nível de biodiversidade dentro dos ecossistemas. O desafio é, portanto, proteger certas espécies que podem ser extintas para manter a qualidade e a saúde de vários ecossistemas. Entre as espécies ameaçadas, o grupo dos elasmobrânquios, que inclui raias e tubarões, está particularmente ameaçado, sendo 17% das espécies deste grupo consideradas em perigo de extinção (IUCN). Elasmobrânquios é um grupo que inclui as raias Manta, que são o foco deste estudo. As raias Manta pertencem ao grupo Mobulidae, caracterizado pela presença de dois lóbulos cefálicos salientes nas suas cabeças. Existem dois subgrupos dentro dos Mobulidae, o género Mobuli e o género Manta. O género Manta contém duas espécies, Manta birostris e Manta alfredi. A raia Manta alfredi é conhecida como Manta de Recife, é mais pequena e geralmente tem populações maiores, com uma envergadura média de asa de 1,5m-2m. M. birostris é mais conhecida como a gigante raia manta oceânica, a sua envergadura de asa pode atingir 7m e há pouca investigação sobre sua biologia. Há várias razões pelas quais o género Manta é um grupo particularmente ameaçado, principalmente as actividades de pesca para a revenda de barbatanas e a complexidade do seu ciclo de vida. Manta birostris é um grande animal com um ciclo de vida muito lento, os indivíduos vivem em média até 40 anos e são sexualmente maduros de 10-15 anos. O tempo de gestação é de 12 meses e os nascimentos ocorrem a cada 1-2 anos, o que explica a redução do número de habitantes e a dificuldade de recuperação da população em geral. A família Mobulidae é muito mal estudada e a falta de informação não permite manter ou melhorar o seu estado de conservação. Esta espécie precisa de ser melhor estudada e compreendida, a fim de a proteger. Este estudo diz respeito à M. birostris e aos factores ambientais que podem estar relacionados com a taxa de visitas desta espécie às estações de limpeza, o que poderia ser importante para compreender melhor o seu comportamento. As estações de limpeza são locais onde diferentes espécies de peixes vêm para se livrar dos seus parasitas, diferenciando-se entre "clientes" (organismos que vêm para beneficiar da limpeza) e "limpadores" (organismos que vêm para comer os parasitas e assim limpar os outros organismos). São geralmente feitas de um planalto rochoso central e são zonas de passagem que não têm particularidade geográfica e podem ser localizadas em qualquer lugar, principalmente off-shore. As estações de limpeza são de grande importância para os elasmobrânquios, é necessário que qualquer organismo se mantenha saudável e limpo, livrando-se de parasitas evita doenças e, portanto, aumenta a esperança de vida. Estas estações representam micro-ecossistemas e têm a sua própria biodiversidade devido à visita de diferentes espécies. A interacção que resulta da visita dos organismos "clientes" é bastante particular e segue uma série de passos: - O cliente procura uma estação de limpeza, isto pode ser devido ao acaso ou o indivíduo pode já conhecer a estação como já a visitou antes - O cliente aproxima-se da estação - A organização de limpeza realiza uma certa dança para atrair o cliente - O limpador inspecciona o cliente à procura de parasitas/alimentos - Interacção entre os dois indivíduos, o limpador começa a alimentar-se dos ectoparasitas do cliente, das escamas, da pele e mesmo da cavidade oral para uma limpeza mais profunda. - O cliente deixa então a estação e regressa potencialmente para outra visita. Os raios Manta podem mostrar fidelidade às estações de limpeza, uma vez que factores como o tempo de espera ou a qualidade da limpeza podem influenciar a decisão do indivíduo de regressar a essa estação em particular. A importância das estações de limpeza é portanto crucial e requer mais investigação para melhor compreender o comportamento do género Manta. O objectivo deste estudo foi relacionar os factores ambientais com a presença das raias Manta, a fim de ajudar a visualizar os movimentos dos raios e compreender melhor o seu comportamento nestas regiões com estações de limpeza. O objectivo geral é proteger esta espécie e manter o turismo nestes ambientes, que é essencial para a economia da população local. Este estudo foi realizado dentro da Reserva Natural do Cabo Blanco, nos locais de mergulho "el secreto" e "isla Cabo Blanco" que se encontram dentro da reserva. Para melhor compreender os factores que influenciam a presença de raios manta nestes locais, foi realizado um estudo de telemetria acústica. As deteções foram registadas e recolhidas, e comparadas com vários factores ambientais tais como maré, coeficientes de maré, fracção de luar, concentração de clorofila a, temperatura da superfície do mar, e tempo e mês do ano para a sazonalidade. Estes factores são comparados uns com os outros e com o número de detecções para identificar o seu impacto, ou não, na presença de raias Manta. Neste estudo, 22 raias Manta foram marcadas com uma marca acústica, e factores tais como [Chla], SST, maré e hora do dia foram correlacionados com a abundância de M. birostris nas estações. Os resultados mostram que a presença destas raias não pode ser facilmente previsivel com base nas variáveis analisadas, contribuindo para o conhecimento da ecologia destas espécies. Tendo em conta a situação actual de ameaças à biodiversidade marinha em geal, os esforços para o conhecimento científico ligado à conservação das espécies marinhas protegidas são importantes para uma gestão informada.This thesis was made possible by the CREMA non-governmental organization that provided the diving material, camera and acoustic technologies. As well as the Cabo Blanco marine management area for granting us the permit that made the experiment possible

    Manta birostris landed at Tuticorin

    Get PDF
    On 31.03.2006 one female Manta birostris measuring 370 cm in total length 620 cm in breadth and weighing 1550 kg was caught by "singi valai" (a type of bottom set gill net) from a depth of 40 m off Tuticorin and brought to Tuticorin north landing centre

    Landing of giant devil rays at Chennai Fisheries Harbour

    Get PDF
    Three numbers of giant devil rays, Manta birostris (Fig. 1), locally called as “kombu thirukkai” along with the lesser devil ray, Mobula diabolus (Fig. 2) were landed by mechanised gillnet at Chennai Fisheries Harbour on 04-06-201

    Diversidad genética y estructura poblacional de individuos de Manta birostris muestreados en la Isla de la Plata en las temporadas de los años 2010 al 2013

    Get PDF
    The giant manta ray, Manta birostris, is the largest manta ray species in the world. Its distribution covers all oceans and has long-distance migration patterns, occupying tropical and semi-temperate areas. M. birostris differs to its more resident sister species, Manta alfredi, which occupies coral reefs...La mantarraya gigante, Manta birostris, es la especie de mantarrayas más grande del mundo. Su distribución abarca todos los océanos y presenta patrones migratorios de largas distancias, ocupando áreas tropicales y semi-templadas, a diferencia de su especie hermana más residente Manta alfredi que ocupa arrecifes de coral..

    On a whale shark Rhiniodon typus landed at Malpe, Udupi district, Karnataka

    Get PDF
    A whale shark Rliiniodon typus Smith of 610 cm total length and weighing 4 tonnes was accidentally caught by a purse seiner on 26.12.2000 at a depth of 20 m off Malpe, about 10 km from Malpe fishing harbour

    Giant sized rays landed at Cochin Fisheries Harbour

    Get PDF
    On 4th March 2017, three huge rays - two Mobula tarpacana and one Manta birostris were landed at Cochin Fisheries Harbour. They were caught in long lines, which were operated for skipjack tuna. These rays caught off Ratnagiri coast at a depth of 500m weighed around 400 kg each. Of these, Mobula tarpacana locally called 'Kakkathirandi' measured 2.4 m in disc width (DW)

    Landings of Giant Manta Rays at Cochin Fisheries Harbour

    Get PDF
    Three numbers of Giant Manta ray, Manta birostris locally known as “Aana Thirandi” measuring 220, 291 and 285 cm in standard length and weighing 680, 1080 and 1050 kg respectively were landed at Cochin Fisheries Harbour on 27th March, 2015 (Fig.1). The rays though landed by deep sea trawler, were caught by mechanized gill net boat operated at depth of 200 m off Kochi. Due to the big size of the rays caught, the gill net fishermen had transferred them to a deep sea trawler which operated nearby
    corecore