FATORES QUE AFETAM A PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS DE CONHECIMENTO E REDUÇÃO DE RISCO DE DESASTRES

Abstract

When designing community strategies for disaster risk management, it must be taken into account that people interpret their risk status based on their culture, experiences or economic rationality, factors that promote or not their interest in participating in the groups that emphasize knowledge and disaster risk reduction processes in their communities. In order to investigate these factors, an investigation was carried out with the inhabitants of Medellín and the Metropolitan Area of Valle de Aburrá (Colombia). For this, a survey was applied to the inhabitants of the ten municipalities to identify the motivation for which they would be part of groups that work on the processes of knowledge and reduction of risk management; Next, the characteristics of the people who already make up this type of groups were determined in order to compare their traits; Then, the simulation game was played: Mechanism of Voluntary Contributions (MCV), with the purpose of investigating how willing people are to contribute to a collective DRM project. The above was analyzed through descriptive statistics.A la hora de diseñar estrategias comunitarias para la Gestión de Riesgos de Desastres (GRD), hay que tener en cuenta que las personas interpretan su condición de riesgo basadas en su cultura, en sus experiencias o en su racionalidad económica: factores que promueven o no su interés en participar en los grupos que hacen énfasis en los procesos de conocimiento y reducción del riesgo de desastres en sus comunidades. Con el objetivo de indagar por esos factores individuales que los llevan a cooperar en estos proyectos colectivos, se realizó esta investigación con los habitantes de Medellín y el Área Metropolitana del Valle de Aburrá (Colombia). Para esto, primero se aplicó una encuesta a los habitantes de los diez municipios, para identificar la motivación por la cual harían parte de grupos que trabajan los procesos de conocimiento y reducción de la gestión de riesgos. Segundo, se determinaron las características de las personas que ya integran ese tipo de grupos con el fin de comparar sus rasgos. Finalmente, se realizó el juego de simulación: Mecanismo de Contribuciones Voluntarias (MCV), con el propósito de indagar qué tan dispuestas están las personas a pertenecer a grupos que contribuyan a un “proyecto colectivo” de GRD. Lo anterior, se analizó a través de estadística descriptiva.Ao projetar estratégias comunitárias de gestão de risco de desastres, deve-se levar em consideração que as pessoas interpretam seu status de risco com base em sua cultura, experiências ou racionalidade econômica, fatores que promovem ou não o seu interesse em participar de grupos que enfatizam o conhecimento e a redução do risco de desastres processos em suas comunidades. Para investigar esses fatores, foi realizada uma investigação com os habitantes de Medellín e da Região Metropolitana do Vale de Aburrá (Colômbia). Para isso, foi aplicada uma survey aos moradores dos dez municípios para identificar a motivação pela qual fariam parte de grupos que atuam nos processos de conhecimento e redução da gestão de riscos; Em seguida, foram determinadas as características das pessoas que já compõem esse tipo de grupos, a fim de comparar seus traços; Em seguida, foi executado o jogo de simulação: Mecanismo de Contribuições Voluntárias (MCV), com o objetivo de investigar o quanto as pessoas estão dispostas a contribuir para um projeto coletivo de DRM. O exposto foi analisado por meio de estatística descritiva

Similar works

Full text

thumbnail-image

Fundación Universitaria Luis Amigó (FUNLAM): Revistas en Línea

redirect
Last time updated on 14/02/2024

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.