Mutações do conto nas sociedades contemporâneas

Abstract

GÉNERO ANCESTRAL, o conto tem exercido ao longo dos tempos a função social de transmitir a memória cultural, reinventando-se e readaptando- se continuamente a novas condições sociais, tecnológicas e ideológicas, nomeadamente as das sociedades pós-modernas. O ritmo, preocupações e formas de comunicação característicos da vida urbana e da cultura de massas contemporâneas levaram ao aparecimento de novas modalidades do conto, marcadas por hibridismos de vária ordem (linguísticos, culturais, genológicos), nos mais variados contextos de comunicação e nos mais diversos suportes físicos. Na intersecção do conto tradicional, da literatura e da cultura de massas, focando muitas vezes temáticas semelhantes e testemunhando das preocupações dos homens e mulheres das cidades contemporâneas, o conto transformou- -se e multiplicou-se, atravessando hoje as artes digitais e as “artes da rua”, os ecrãs de tablets e ipods, assim como os locais de encontro das nossas cidades.Fundação para a Ciência e a Tecnologia, UE, COMPETE, QRE

Similar works

This paper was published in Universidade do Minho: RepositoriUM.

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.