oaioai:tede.mackenzie.br:tede/4724

Avaliação histológica das cápsulas formadas por implantes de silicone texturizados sem e com cobertura por tela de poliéster (PARIETEX) : estudo em ratas

Abstract

Introdução: Nas cirurgias de reconstrução mamária, em que muitas vezes há falta de tecidos causada pela mastectomia, ainda são necessários novos materiais capazes de cobrir implantes mamários e que causem pouca reação inflamatória ou contratura capsular. O material atualmente mais utilizado para este fim é a matriz dérmica acelular que possui um custo, muitas vezes, proibitivo. Uma alternativa pode ser a utilização de telas cirúrgicas de poliéster, que há tempo são utilizadas em diversas cirurgias. Objetivos: Avaliar histologicamente as cápsulas formadas ao redor dos implantes de silicone texturizados sem e com cobertura por tela de poliéster multifilamentar com camada de colágeno porcino. Material e método: Foram utilizadas 60 ratas Wistar distribuídas em dois grupos (sem e com tela) com 30 ratas em cada. Cada grupo foi, posteriormente, subdividido em dois subgrupos, para avaliação com 30 e 90 dias de pós-operatório. Analisaram-se as cápsulas por meio das colorações de hematoxilina e eosina (HE) e picrosírius. Resultados: A quantidade de fibroblastos, neutrófilos e macrófagos foi semelhante entre todos os subgrupos. Houve uma reação linfocitária mais exacerbada nos 30 dias (p=0,003) no grupo com tela e, quando comparados entre si, os grupos sem e com tela nos 90 dias não apresentaram diferença. A reação giganto-celular, tecido de granulação e neoangiogênese foi semelhante entre todos os subgrupos. A metaplasia sinovial foi mais discreta nos 90 dias em ambos os grupos (sem tela p=0,002 e com tela p<0,001) e não houve diferença entre os grupos sem e com tela. A espessura da cápsula foi significativamente maior na presença de tela, em ambos os subgrupos (30 dias p<0,001 e 90 dias p<0,001). Houve quantidade semelhante de colágenos tipos I e III em ambos os grupos. Conclusões: A quantidade de fibroblastos, neutrófilos e macrófagos não se alterou com a presença de tela. Houve uma reação linfocitária maior no subgrupo de 30 dias com tela. A reação giganto-celular, tecido de granulação e neoangiogênese foi semelhante entre os subgrupos. A metaplasia sinovial foi mais discreta aos 90 dias em ambos os grupos e a espessura da cápsula foi maior com a presença de tela, em ambos os subgrupos. A quantidade de colágenos tipos I e III foi semelhante entre os grupos.Introduction: In breast reconstructive surgery, when in many of the patients there is lack of local tissues due to mastectomy, new materials able to cover silicone implants causing less inflammatory reaction and capsular contracture are still necessary. The most known material for this use is the acellular dermal matrix, which, most of the times, has a prohibitive cost. An alternative could be the use of polyester surgical meshes, which have been used for a long time in surgery. Objectives: Histological evaluation of the capsules formed by textured silicone implants non-covered and covered by polyester with porcine collagen sheet mesh. Material and method: Sixty Wistar rats were distributed into two groups with 30 animals each (without and with mesh coverage). Each group was then subdivided into two subgroups to be evaluated within 30 and 90 days post-surgery. Results: The amount of fibroblasts, neutrophils and macrophages was similar among all subgroups. There was a more exacerbated lymphocyte reaction on the 30 days subgroup (p=0.003) in the mesh group and no difference when the subgroups without and with the mesh where compared at 90 days. The foreign-body reaction, granulation tissue and neoangiogenesis were the same among all subgroups. Synovial metaplasia was more discreet in the 90 days in both groups (without mesh p=0.002 and with mesh p <0.001). There was no difference between the groups without and with mesh. The capsule thickness was significantly greater in the presence of mesh, in both subgroups (30 days p <0.001 and 90 days p<0.001). The amount of collagen types I and III was similar on both groups. Conclusions: The amount of fibroblasts, neutrophils and macrophages did not change with the presence of mesh. There was a greater lymphocyte reaction in the 30-day subgroup with mesh. The foreign body reaction, granulation tissue and neoangiogenesis were similar between the subgroups. Synovial metaplasia was more discreet at 90 days in both groups and the capsule thickness was greater with the presence of mesh, in both subgroups. The amount of collagen types I and III was similar on both groups

Similar works

Full text

thumbnail-image

Biblioteca Digital Mackenzie

Provided a free PDF
oaioai:tede.mackenzie.br:tede/4724Last time updated on 6/5/2021View original full text link

This paper was published in Biblioteca Digital Mackenzie.

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.