Article thumbnail

Palheiros da tocha: a vida no limite do mar. Palheiros da Praia da Tocha – a relação entre a arquitectura e a paisagem

By Marisa Alexandra de Jesus Rodrigues

Abstract

As populações Pré-Históricas vindas da Europa e do Mediterrâneo, há cerca de cinco milénios, espalharam-se pelo Litoral Centro do que é actualmente o território português. Utilizaram o sílex, habitaram em cabanas e foram-se fixando nas margens de ribeiros e lagos, vivendo da caça, pesca e da agricultura. Mais tarde surge o período de romanização. Nesta altura, as populações latinas fixaram-se na Península Ibérica, principalmente nas margens de pequenos ribeiros, tal como em fases anteriores. Esta fixação está ligada a questões de acesso a água para consumo, agricultura e higiene. Os árabes, na sua chegada, já aqui encontraram muitos povoados, restos de pequenos núcleos de civilização romano-goda. Surgem, a partir destas civilizações, dois tipos de habitação de carácter marcadamente rural e que caracterizam a paisagem e a cultura desta região da Gândara: os palheiros, que aparecem com a ocupação da orla costeira, fundamentalmente por pescadores e a casa Gandaresa, com fortes raízes romanas e árabes na sua génese. O objectivo do presente trabalho encontra-se no estudo do surgimento e evolução dos palheiros da costa da Gândara e, mais especificamente, dos palheiros da Praia da Tocha. Os palheiros são casas regionais e que ainda se podem encontrar ao longo da costa portuguesa. Trata-se de pequenas construções para habitação feitas quase exclusivamente em madeira, de conformação paralelepipédica, suspensa em pilotis de madeira e telhado de duas águas, revestido em colmo ou, mais recentemente, em telha cerâmica. O estudo realiza-se no sentido de compreender a morfologia, a materialidade, as características construtivas, a sua organização na paisagem e seu habitar. Este habitar tem influência sobretudo na evolução da sua configuração formal, espacial e tipológica, bem como na sua construção e aparência material. Mas existem outras alterações, como as da sua organização na paisagem, que merecem igualmente a nossa atenção neste estudo.The Prehistoric populations originating from Europe and the Mediterranean, approximately five millennia ago, scattered over the Central Coastal Region of what is currently known as the Portuguese territory. They used silex, lived in huts and settled on the banks of rivers and lakes, and survived on hunting, fishing and farming. They underwent romanisation in a later stage. At the time, the Latin people settled in the Iberian Peninsula, especially on the banks of small rivers, as in the previous eras. Their choice of settlement location was linked to issues like the availability of drinking water, agriculture and hygiene. Upon arrival, the Arabs encountered several settlements, the remains of small Roman-Gothic civilisational nuclei. These civilisations gave rise to two types of housing, distinctly rural in nature and which marked the landscape and culture in the region of Gândara: the huts, occupied mostly by fishermen living in the coastal area and the house of Gândara, with strong Roman and Arabic roots. This paper seeks to study the emergence and evolution of the huts on the coast of Gândara and more specifically on the beach of Tocha. These huts are regional houses, which can still be seen along the coastline of Portugal. These are small housing constructions made entirely of wood, parallelepiped in shape, erected on wooden piles, with gable thatch roof, or more recently covered in ceramic tiles. The study focuses on understanding the morphology, materialness, construction features, the organisation in the landscape and the occupation thereof. Their occupation influences mainly their formal, spatial and typological design, as well as their construction and material appearance. There are, however, other changes, like their organisation in the landscape, which will also receive our attention herein

Topics: Palheiros da Tocha, Paisagem, Arquitectura popular portuguesa, Habitação e urbanismo
Year: 2013
OAI identifier: oai:comum.rcaap.pt:10400.26/16805
Provided by: Repositório Comum
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://hdl.handle.net/10400.26... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.