Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Os Efeitos da Reestruturação Operacional sobre a qualidade do trablaho no setor supermercadista brasileiro (1994 a 2005)

By José Marcio dos Santos and Nelson Rosas Ribeiro (thesis advisor)

Abstract

"O setor comercial desponta, após o advento do Plano Real, como um dos principais segmentos da economia brasileira. Dentro deste está inserido o setor de auto-serviço, representado em sua maioria pelos supermercados e hipermercados. Após a abertura da economia e a estabilização inflacionária, estes estabelecimentos foram alvos de intensos investimentos que promoveram um processo de reestruturação, patrocinado em sua maioria por investimentos de capitais estrangeiros. Isto permitiu a disseminação de novas técnicas administrativas e operacionais, pautadas especialmente na automação tecnológica. Tais mudanças promoveram diversas e significativas alterações sobre o trabalho exercido neste tipo de empresa. Dentro deste contexto, este estudo se propôs a analisar as conseqüências desde fenômeno sobre a mão-de-obra empregada nos supermercados e hipermercados. Para atingir tal objetivo, procurou-se realizar análises quantitativas e qualitativas sobre o comportamento da mão-de-obra. A abordagem teórica consistiu no uso da concepção marxiana do capital comercial e seus aspectos derivados, como forma de compreender a dinâmica do funcionamento do comércio. Além da revisão bibliográfica, a metodologia empregada constituiu no uso de entrevistas realizadas em estabelecimentos varejistas, uso de números-índices e uso do Indicador de Qualidade do Emprego Formal (IQEF). Como base de dados foi usada o ranking das empresas do auto-serviço publicado pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), e os dados da RAIS divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Os resultados obtidos apontam para duas tendências. Em primeiro lugar, indicam a ocorrência de uma progressiva substituição da força de trabalho pelo capital, fenômeno este sintetizado pela constante automação e concentração do setor. Em segundo lugar, a mão-de-obra remanescente está sujeita à intensificação de suas funções, tendo como conseqüência direta a degradação das condições do trabalho neste tipo de estabelecimento. Isto é sinalizado, principalmente, pela redução salarial e elevação da rotatividade registrada nos setores estudados."

OAI identifier:

Suggested articles


To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.