research

Autonomous classical guitar students through playful experimentation in basic music teaching

Abstract

Relatório de estágio de mestrado em Ensino da MúsicaAo longo da nossa experiência contexto do ensino básico da música em regime articulado em Portugal, observamos a vigência de um conjunto de práticas educativas musicais baseadas na procura da máxima produtividade, uma tendência que actualmente goza de grande aceitação social. Na nossa opinião, estas práticas podem promover hábitos negativos que não proporcionam uma formação musical e humana completa, nem facilita a progressiva autonomia dos alunos. Tendo em consideração este facto, no presente trabalho pretendemos criar e testar um conjunto de estratégias educativas, baseadas no Teatro do Oprimido de Augusto Boal, que permita aos alunos, desenvolvendo quatro aspectos que julgamos fundamentais da aprendizagem musical, a saber: próprio percepção, imitação, memória e criatividade. O nosso objectivo principal é fomentar mecanismos para a autonomia utilizando ferramentas lúdicas originais e, através delas, lançar um olhar crítico sobre a relação que tem o estudante com o seu instrumento musical. Esperamos que estes jogos permitam complementar a formação tradicional do ensino da música centrada na leitura de partituras e no aprimoramento técnico e que possibilitem a ampliação do espectro de competências motorocognitivas trabalhadas na aula de Guitarra Clássica, facilitando a capacidade do estudante em tomar as suas próprias decisões. Com efeito, durante a nossa investigação, pudemos constatar elevados níveis de interesse, empenho e participação dos alunos na realização das tarefas propostas, assim como apreciar resultados positivos ligados ao domínio de ferramentas utilizadas para desenvolver as competências de imitação, memória e criatividade.Throughout our experience in the context of music teaching in Portugal, we observe the presence of a set of educational musical based on the search for maximum productivity, a trend that currently enjoys wide social acceptance. In our opinion, these practices can promote negative habits that do not provide a complete musical education and human nor facilitates the progressive autonomy of students. Taking this into account, in this paper we intend to create and test a set of educational strategies based on Theater of the Oppressed by Augusto Boal, enabling students to develop four aspects that we consider fundamental musical learning, namely: self perception , imitation , memory and creativity . Our main aim is to build autonomous procedures using original and entertaining tools and through them cast a critical eye on the relationship that the student has with his instrument. Hopefully these games may complement traditional training of music teaching centered on reading scores and technical improvement, enabling the expansion of the spectrum of cognitive skills worked in the classical guitar classroom, and making possible for the student to make his own choices. Indeed, during our investigation, we found high levels of interest, commitment and participation of students in all tasks, as well as visible and positive results linked to the domain of tools related to the development of the skills of imitation, memory and creativity

Similar works

Full text

thumbnail-image

Universidade do Minho: RepositoriUM

Provided a free PDF
oai:repositorium.sdum.uminho.pt:1822/28935Last time updated on 11/12/2016View original full text link

This paper was published in Universidade do Minho: RepositoriUM.

Having an issue?

Is data on this page outdated, violates copyrights or anything else? Report the problem now and we will take corresponding actions after reviewing your request.