Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Um modelo independente de plataforma para a execução de processos de negocios em arquiteturas baseadas em modelos

By Claudio Rodrigues Muniz da Silva

Abstract

Resumo: O surgimento das plataformas de middleware no início da década de 80 foi uma solução para boa parte dos problemas oriundos da heterogeneidade de sistemas operacionais, protocolos de comunicação e linguagens de programação existentes na época. As plataformas de middleware permitiram a criação de um nível intermediário de abstração entre as aplicações dos usuários e os sistemas e protocolos que faziam parte de sua infra-estrutura de comunicação. A idéia era obter interoperabilidade através das interfaces utilizadas pelos serviços e seus usuários sem se preocupar com a forma como estas seriam implementadas. No entanto, nas últimas duas décadas, muitas foram as soluções de middleware que surgiram sem que nenhuma prevalecesse sobre as demais, cada uma com características próprias de programação e utilização, fazendo com que os problemas associados com a heterogeneidade voltassem a ser motivo de preocupação para grande parte dos desenvolvedores de sistemas de software. Uma saída para esta situação aponta para a utilização de técnicas de modelagem e meta-modelagem que descrevem as aplicações de forma independente de suas plataformas de middlewares, separando os aspectos funcionais daqueles associados com as suas implementações. Estas soluções estão normalmente relacionadas com arquiteturas baseadas em modelos, entre as quais está a arquitetura MDA (Model-driven Architecture). Apesar de alguns princípios da arquitetura MDA já terem sido considerados em diferentes projetos piloto, muitos aspectos ainda não estão devidamente amadurecidos e necessitam de mais estudos e novas provas de conceitos. Um destes aspectos é o processo de definição de modelos independentes de plataforma que sejam completos e adequados o suficiente para os domínios de serviço que venham a especificar. Um destes domínios diz respeito aos sistemas de gerência de workflows. Os sistemas de gerência de workflows são sistemas que automatizam a execução de processos de negócios e já foram objetos de padronização em uma série de organizações, entre as quais está a OMG. Na OMG, a especificação EDOC (em seu perfil UML para processos de negócios [OMG02b]) foi um primeiro passo importante para a criação de modelos independentes de plataformas querepresentam soluções baseadas nestes processos. No entanto, as primeiras implementações práticas mostraram a necessidade de se completar e estender os conceitos propostos na especificação EDOC no que se refere ao ambiente de execução necessário para os processos de negócios descritos [OMG02d]. Este trabalho propõe um modelo independente de plataforma para descrever ambientes de execução de processos de negócios, como uma forma de complementar a forma de descrever processos de negócios na arquitetura MDA.Abstract: The advent of the middleware platforms in the beginning of 80 decade was a solution to most of the problems associated with the heterogeneity of existing operating systems, communication protocols and programming languages. The middleware platforms compose an intermediary abstraction level between the user applications and the operating systems, aiming to achieve interoperability through the definition of interfaces between services and their client applications. Although, in these latest two decades, there were many proposed middleware solutions, each with its own characteristics to enable programming and utilization. However, none of them prevailed over the others and it seems that the problems associated with heterogeneity are back in a higher level of abstraction. A possible solution to this situation points to the use of modeling and metamodeling techniques to describe applications and systems in an independent way of their execution middleware platforms, separating their functional aspects from the implementational ones. This solution is used in model-driven architectures as the one specified in OMG as the Model-driven Architecture (MDA). Although some of the principles of the MDA have already been validated by several proof-of-concepts, many other aspects are still in the process of maturation and need new studies and new proof-of–concepts. One of these aspects relates to the specification of convenient platform independent models for service domains they have to represent. Among these domains is the workflow management systems one. The workflow management systems automate the execution of business processes and have already been subject for standardization in several organizations. OMG is one of them and has contributed to the workflow domain in MDA with the UML profile for Business Process available in the EDOC specification. Unfortunately, the first implementations of business process solutions that were based in the EDOC specifications have raised some issues that point to the need to complete or extend EDOC with further standardization with the objective to describe the environment in which the process should be executed [OMG02d]. This work proposes a platform independent model to describe business process execution environment, as a way to complete and extend the business process based solutions in the context of the MDA architecture

Topics: Engenharia de software, Modelagem de dados, UML (Linguagem de modelagem padrão), Negócios
Year: 2014
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UNICAMP:oai:unicamp.sibi.usp.br:SBURI/11726
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.