Skip to main content
Article thumbnail
Location of Repository

Epidemiological evaluation of exposures and poisonings cases attended in a municipal hospital of São Paulo State, Brazil

By Lucas Coraça Germano

Abstract

As intoxicações constituem um problema de saúde pública global, com crescente número de ocorrências e óbitos. No Brasil, os dados deste agravo decorrem principalmente dos atendimentos de hospitais, que notificam ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) ou solicitam auxílio dos Centros de Informação e Assistência Toxicológica (CIAT) no tratamento. Estes centros, por sua vez, enviam dados de seus atendimentos ao Sistema Nacional de Informações Tóxico-farmacológicas (SINITOX), entretanto, mesmo com ambos os sistemas de informação, grande parcela das ocorrências é ainda desconhecida. O objetivo do trabalho foi analisar os atendimentos por exposição, intoxicação ou envenenamento em um município do Estado de São Paulo, no período entre um de janeiro e 31 de dezembro de 2012, quanto às características de exposição, assistência, desfecho e de notificação. Foram revisadas as fichas de todos os atendimentos ocorridos na Unidade de Urgência e Emergência (UUE) e selecionados os decorrentes de exposição, intoxicação ou envenenamento, das quais foram coletadas variáveis de ocorrência e assistência, e analisadas com auxílio de software estatístico. Dos 95.923 atendimentos ocorridos, 3.184 (3,3%) decorreram dos eventos toxicológicos, destes, 68,6% eram do gênero masculino com mediana de idade de 38 anos, ao feminino corresponderam 31,4% e mediana de 30 anos, ambos com predomínio das faixas etárias entre 20 e 59 anos (74,5%). A taxa da prevalência foi de 46,4 atendimentos/mil habitantes. Predominaram as exposições agudas (48,5%) e crônicas (31,9%), e os principais agentes foram as drogas de abuso (58,1%), animais peçonhentos (15,8%) e medicamentos (10,0%). Em 71,0% dos atendimentos foram adotadas medidas de suporte. Foram notificados ao SINAN apenas acidentes por animais peçonhentos e o contato ao CIAT ocorreu em 10 atendimentos (0,3%), o que correspondeu a 3,1 notificações a CIATs para cada mil ocorrências toxicológicas atendidas. Em 1,7% a internação foi necessária e 4,8% receberam alta com orientação de acompanhamento em outros serviços. Em 30,8% dos expostos a drogas de abuso foram solicitadas internações em instituição de tratamento para dependência química. Em 16,7% foram identificados agravos/doenças com ou sem associação a exposição química. Ocorreram oito (0,2%) óbitos, a maioria associados a outros agravos ou doenças. O perfil apresentado dos atendimentos foi parcialmente semelhante ao apresentado em outros estudos, porém, é grande a variação entre diferentes países e regiões do mundo, inclusive no Brasil. Foi elevada a proporção de atendimentos dentre o total de urgências médicas e isso se deu ao ampliado critério de inclusão adotado, o que proporcionou uma alta representatividade das ocorrências em uma UUE. A alta subnotificação ao SINAN e SINITOX, bem como as diferenças observadas quanto aos dados destes sistemas, apontam para a necessidade de reformulação/qualificação dos dados sobre intoxicações no País, uma vez que sua representatividade pode estar comprometida. Discussões e ações devem ser tomadas para estruturação e qualificação da atenção ao exposto/intoxicado no SUS, com vistas ao conhecimento, redução e resolutividade das ocorrências.Poisoning is a global public health problem, with an increasing number of cases and deaths. In Brazil, the data of this problem stem mainly from hospital care, which notify the National Information System of Diseases Notification (NISDN) or request assistance of Information and Toxicological Care Centers (ITCC) in the treatment. These centers, send data from your calls to the National System of Toxic-Pharmacological Information (NSTI), however, even with both information systems, large portion of cases is still unknown. The objective of this study was to analyze consultations for chemical exposures and poisonings in a municipality of San Paul State, Brazil, in the period between January 1 and December 31, 2012, for the chemical exposure characteristics, received medical care, and outcomes reporting to national systems of health information. All chart records of medical assistances occurred in Emergency Department (ED) were reviewed and selected those arising from chemical exposures and poisonings, in addition the occurrence characteristics and support variables were collected and analyzed with the statistical software. Of the 95,923 visits to ED, 3,184 (3.3%) arose from chemical exposures and poisonings, of these, 68.6% were male with a median age of 38 years, and 31.4% were female with median age of 30 years, both with predominance of age groups between 20 and 59 years (74.5%). The rate of prevalence was 46.4 ED visits / thousand inhabitants. The acute (48.5%) and chronic (31.9%) were the predominant exposures, and major toxic agents were drugs of abuse (including tobacco and alcohol) (58.1%), venomous animals (15.8%) and drugs (10.0%). Support measures were adopted in 71.0% of cases and were reported to NISDN only envenomations by venomous animals contact. ITCC consultations occurred in 10 ED visits (0.3%) corresponding to 3.1 notifications to ITCC per thousand toxicological occurrences met. 1.7% hospitalization was required and 4.8% were discharged with accompanying guidance in other services. In 30.8% of exposed to drug abuse were requested admission to the institution of treatment for chemical dependency. In 16.7% cases were identified diseases / disorders with or without associated chemical exposure. There were eight (0.2%) deaths, most associated with other health problems or diseases. The presented profile of the visits was partially similar to that shown in other studies and there is great variation between different countries and regions worldwide, including others Brazilian municipalities. The proportion of visits among the total number of medical emergencies and it took the extended inclusion criteria, which proportional representation of high occurrences in a UUE. The high underreporting to NISDN and NSTI as well as the differences on the data from these systems point to the need to reformulate / qualification of data on poisoning in the country, since their representation may be compromised. Discussion and action must be taken to structure and improve care of the intoxicated in Brazilian Universal Health System, with the objective to know, prevent, reduce and resolve all toxicologic events

Topics: Intoxicação, Envenenamento, Serviço hospitalar de emergência, Exposição a produtos químicos, Estudos transversais, Poisonings, Emergency service, Hospital, Exposure to chemicals, Cross-sectional studies
Publisher: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas
Year: 2015
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.BDTD_UNICAMP:oai:unicamp.br:000945339
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.