Location of Repository

Estudo comparativo da clonidina com a dexmedetomidina para a sedação do paciente crítico sob ventilação mecânica

By Eduardo Jardim Berbigier

Abstract

Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências MédicasObjetivo: Comparar a segurança e efetividade da clonidina com a dexmedetomidina para a sedação de pacientes críticos. Estabelecer a relação entre essas duas drogas e o desenvolvimento de Delirium bem como seu impacto no sistema imune. Método: Ensaio clínico, aberto, randomizado, aprovado pela Comissão de Ética da Instituição. Foram analisados pacientes que necessitassem de ventilação mecânica por um período mínimo de 24 horas, sem doença neurológica prévia, hipotensão ou bradiarritmia. A segurança dos fármacos foi avaliada pelo seu impacto nos níveis de pressão arterial média (PAM) e freqüência cardíaca (FC). CAM-ICU e níveis de cortisol foram avaliados no começo e 24hs após o início da infusão para mensurar impacto no Delirium e no sistema imune. A efetividade foi analisada pelo tempo em que os pacientes mantiveram-se sob sedação ideal (Ramsay2/4, RASS-3/+1). Para análise estatística foram utilizados os testes t de Student e ?2 (significante p?0,05). Resultados: Foram avaliados 29 pacientes, 14 receberam clonidina (G1) e 15 dexmedetomidina (G2). As características clínicas e demográficas foram semelhantes nesses grupos. A dose média administrada de clonidina foi 0,82µg/kg/h e de dexmedetomidina foi 0,62µg/kg/h. As duas drogas causaram redução na PAM e FC, com exceção da PAM na sexta e vigésima quarta hora do G2. Houve uma tendência que os pacientes do G2 permanecessem mais tempo com sedação ideal (Rass: G1=58,5%, G2=71,9%, Ramsay: G1=54,7%, G2=68,4%) (p=NS). Os níveis de cortisol embora elevados nos dois grupos, não sofreram variação significativa após 24hs de infusão das drogas (G1:34,0/35,2µg/dL, G2:40,9/62,0µg/dL). Houve uma tendência de que Delirium fosse mais freqüentemente diagnosticado no G2 ao final do protocolo (28,6% vs. 45,5% p=NS). Conclusão: A dexmedetomidina e a clonidina mostraram-se efetivas e seguras para a sedação dos pacientes críticos sob ventilação mecânica deste estudo

Topics: Ciencias medicas, Clonidina, Sedação Consciente, Hemodinamica, Delirio
Publisher: Florianópolis
Year: 2012
OAI identifier: oai:agregador.ibict.br.RI_UFSC:oai:repositorio.ufsc.br:123456789/96410
Download PDF:
Sorry, we are unable to provide the full text but you may find it at the following location(s):
  • http://www.rcaap.pt/detail.jsp... (external link)
  • Suggested articles


    To submit an update or takedown request for this paper, please submit an Update/Correction/Removal Request.